/

Sucessor de Conte? Há quem aponte Mario Draghi para primeiro-ministro de Itália

Matteo Renzi gostaria de ver Mario Draghi no cargo de primeiro-ministro de Itália. O antigo presidente do Banco Central Europeu (BCE) é o favorito do partido Italia Viva à sucessão de Giuseppe Conte.

Mario Draghi, antigo líder do Banco Central Europeu (BCE), já foi apontado como hipótese para assumir o cargo de primeiro-ministro de Itália. De acordo com a Reuters, a questão começou a ser trabalhada por Matteo Renzi, líder do partido Italia Viva.

Renzi vinha já há algum tempo a criticar a maneira como Guiseppe Conte estava a lidar com a pandemia de covid-19 no país. Agora, segundo uma fonte do Itália Viva citada pela agência de notícias, Renzi gostaria de ver Draghi a ocupar o cargo.

Crítico do antigo primeiro-ministro italiano, o partido Itália Viva acabou por se retirar do acordo de coligação que suportava o Governo. Sem o apoio parlamentar deste partido, Guiseppe Conte decidiu apresentar a sua demissão, esperando agora que o Chefe de Estado italiano lhe permita voltar a formar Governo.

A Reuters avança que Conte tem estado em negociações com as várias forças políticas.

Foi neste contexto que uma fonte do Itália Viva revelou que Matteo Renzi gostaria de ver agora Mario Draghi, ex-líder do Banco Central Europeu, como primeiro-ministro italiano. “Diria que é uma das nossas propostas.”

Desde que abandonou o BCE, em 2019, Draghi tem mantido a discrição e ainda não se pronunciou. O jornal italiano La Stampa garante que o Presidente da República italiano já questionou informalmente Draghi sobre essa possibilidade, mas Sergio Mattarella negou tais contactos.

Em aparições públicas recentes, Renzi rejeitou indicar nomes para a chefia do Governo, mas a mensagem oficial pode não passar de uma tática política. Alguns dirigentes do Italia Viva adiantaram à Reuters, sob anonimato, que apoiam a escolha de Mario Draghi.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.