Trump diz que o Irão está a brincar com fogo (e o Afeganistão parece “um laboratório para terroristas”)

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, alertou esta terça-feira que o Irão que está “a brincar com fogo” ao ultrapassar o limite de urânio enriquecido estabelecido no acordo nuclear assinado em 2015.

“Eles sabem o que estão a fazer, sabem com o que estão a brincar e creio que estão a brincar com fogo”, disse Donald Trump, em declarações à imprensa, na Casa Branca, segundo noticiou o Diário de Notícias da Madeira, citando a agência Lusa.

O Presidente norte-americano reagiu desta maneira ao anúncio da República Islâmica, que esta terça-feira, através de seu ministro dos Negócios Estrangeiros, Mohamad Javad Zarif, informou que já ter ultrapassado o limite de reserva de 300 quilos de urânio enriquecido estabelecido no acordo nuclear de 2015.

Num comunicado, a Casa Branca adiantou que continuará a sua campanha de “pressão máxima” contra o Irão e reiterou que “nunca permitirá” o desenvolvimento de armas nucleares por parte dos iranianos.

“A pressão máxima sobre o regime iraniano continuará até que os seus líderes alterem o seu curso de ação. O regime deve por fim às suas ambições nucleares e ao seu comportamento perverso”, indicou a nota da Casa Branca.

A Casa Branca disse ainda que foi “um erro do acordo nuclear permitir ao Irão enriquecer urânio a qualquer nível” e observou que “há pouca dúvida de que, mesmo antes da existência do pacto, o Irão já estava a violar seus termos”.

Por outro lado, informou numa outra declaração que Donald Trump e o Presidente francês, Emmanuel Macron, conversaram esta terça-feira “sobre a decisão do regime iraniano de aumentar os níveis de urânio”, além do acordado no pacto nuclear de 2015, do qual Washington se retirou há mais de um ano.

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rohani (Rouhani)

Teerão cumpriu assim a sua ameaça de começar a transgredir gradualmente os compromissos que assumiu ao assinar o acordo em 2015 com a Alemanha, o Reino Unido, a França, a China, a Rússia e os EUA.

Este acordo limitava a capacidade e o tamanho do programa atómico iraniano para assegurar que o Irão não pudesse desenvolver armas nucleares a curto prazo. Em troca, os iranianos tiveram um alívio das sanções internacionais que afetaram a sua economia.

“Afeganistão parece ser um laboratório para terroristas”

Numa entrevista à estação televisiva Fox News, o Presidente norte-americano defendeu também uma “forte presença” dos serviços secretos no Afeganistão, após a retirada das tropas norte-americanas do país, que descreveu como um “laboratório para terroristas”, noticiou a SIC Notícias, citando a agência Lusa.

Na entrevista, transmitida na segunda-feira, reiterou a intenção de acabar com a presença militar dos EUA no país, o que vai exigir, em contrapartida, um reforço da presença dos serviços secretos norte-americanos.

“Gostava de poder abandonar o Afeganistão (…) O problema é que parece ser um laboratório para terroristas. Chamo-lhe ‘Harvard’ [universidade privada norte-americana] para terroristas”, declarou Donald Trump.

A entrevista foi transmitida depois de responsáveis alemães terem anunciado que dirigentes afegãos vão encontrar-se, no domingo, no Qatar, com representantes dos talibãs para tentar, mais uma vez, chegar a um acordo político e acabar com a presença militar dos EUA no país.

A guerra no Afeganistão começou em 2001, na sequência dos atentados terroristas de 11 de setembro nos EUA, e causou até agora mais de 70 mil mortos, incluindo mais de dois mil soldados norte-americanos, de acordo com organizações internacionais.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Fez a Amadora e uma parte de Luanda". Amigo de Salgado nega "qualquer perdão de dívida" do Montepio

O construtor civil José Guilherme, que está no centro das investigações ao Banco Montepio, assegura que não recebeu qualquer empréstimo sem garantias, nem "qualquer perdão da dívida", garantindo ainda que sempre cumpriu todas as suas …

Entre Rui Rio e Luís Montenegro, há quem vote no regresso de Passos Coelho

O presidente do PSD, Rui Rio, e o antigo líder parlamentar Luís Montenegro voltam hoje a disputar eleições directas, numa inédita segunda volta em que podem votar 40.604 militantes com as quotas em dia. Nos …

Vírus detetado na China pode já ter infetado mais de mil pessoas

O número de pessoas infetadas com um vírus que matou duas pessoas na China ultrapassa provavelmente o milhar de casos e é muito superior àquele avançado pelas autoridades locais, segundo investigadores britânicos. Num artigo publicado, esta …

Joacine Katar Moreira não vai renunciar ao cargo de deputada

O IX Congresso para eleger os novos órgãos do Livre começa, este sábado, em Lisboa. A única deputada do partido na Assembleia da República já disse que não vai renunciar ao cargo. À chegada ao IX …

Cabeceamentos no futebol podem ser proibidos ou limitados. O problema é o risco de demência

A Federação escocesa de futebol prepara-se para proibir os cabeceamentos nos escalões com menores de 12 anos.  Em Inglaterra, fala-se em limitar este gesto futebolístico que foi associado a doenças neuro-degenerativas em vários estudos científicos. …

Fenómeno cerebral desvenda enigma sobre as casas do Neolítico

O comportamento humano está influenciado por aspetos inconscientes. Um deles é um fenómeno da perceção conhecido entre psicólogos como a negligência espacial cerebral. Este fenómeno refere-se à observação de que as pessoas saudáveis preferem o seu …

Justiça do Mónaco investiga José Eduardo dos Santos e Isabel dos Santos

As autoridades do Mónaco estarão a investigar a empresária angolana, assim como o seu pai e o seu marido, pelo crime de branqueamento de capitais. De acordo com o semanário Expresso, as autoridades judiciais do Mónaco …

Depressão Glória atinge Portugal continental com vento forte

A depressão Glória está a caminho. Segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera, no domingo, esperam-se rajadas de vento que podem atingir os 110 quilómetros por hora nas terras altas. A depressão Glória vai passar …

Governo não renova PPP do Hospital de Loures

O Estado não vai renovar a atual parceria público-privada (PPP) do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, que é gerido pelo grupo Luz Saúde, anunciou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo …

Cientistas podem ter descoberto por que Beethoven ficou surdo

Ludwig van Beethoven começou a notar dificuldades de audição em 1798, com 28 anos. Com 44 ou 45, estava totalmente surdo. Aos 56 anos, o músico morreu e, até hoje, ainda não se sabe …