Trump diz que o Irão está a brincar com fogo (e o Afeganistão parece “um laboratório para terroristas”)

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, alertou esta terça-feira que o Irão que está “a brincar com fogo” ao ultrapassar o limite de urânio enriquecido estabelecido no acordo nuclear assinado em 2015.

“Eles sabem o que estão a fazer, sabem com o que estão a brincar e creio que estão a brincar com fogo”, disse Donald Trump, em declarações à imprensa, na Casa Branca, segundo noticiou o Diário de Notícias da Madeira, citando a agência Lusa.

O Presidente norte-americano reagiu desta maneira ao anúncio da República Islâmica, que esta terça-feira, através de seu ministro dos Negócios Estrangeiros, Mohamad Javad Zarif, informou que já ter ultrapassado o limite de reserva de 300 quilos de urânio enriquecido estabelecido no acordo nuclear de 2015.

Num comunicado, a Casa Branca adiantou que continuará a sua campanha de “pressão máxima” contra o Irão e reiterou que “nunca permitirá” o desenvolvimento de armas nucleares por parte dos iranianos.

“A pressão máxima sobre o regime iraniano continuará até que os seus líderes alterem o seu curso de ação. O regime deve por fim às suas ambições nucleares e ao seu comportamento perverso”, indicou a nota da Casa Branca.

A Casa Branca disse ainda que foi “um erro do acordo nuclear permitir ao Irão enriquecer urânio a qualquer nível” e observou que “há pouca dúvida de que, mesmo antes da existência do pacto, o Irão já estava a violar seus termos”.

Por outro lado, informou numa outra declaração que Donald Trump e o Presidente francês, Emmanuel Macron, conversaram esta terça-feira “sobre a decisão do regime iraniano de aumentar os níveis de urânio”, além do acordado no pacto nuclear de 2015, do qual Washington se retirou há mais de um ano.

rouhani.ir

O presidente do Irão, Hassan Rohani (Rouhani)

Teerão cumpriu assim a sua ameaça de começar a transgredir gradualmente os compromissos que assumiu ao assinar o acordo em 2015 com a Alemanha, o Reino Unido, a França, a China, a Rússia e os EUA.

Este acordo limitava a capacidade e o tamanho do programa atómico iraniano para assegurar que o Irão não pudesse desenvolver armas nucleares a curto prazo. Em troca, os iranianos tiveram um alívio das sanções internacionais que afetaram a sua economia.

“Afeganistão parece ser um laboratório para terroristas”

Numa entrevista à estação televisiva Fox News, o Presidente norte-americano defendeu também uma “forte presença” dos serviços secretos no Afeganistão, após a retirada das tropas norte-americanas do país, que descreveu como um “laboratório para terroristas”, noticiou a SIC Notícias, citando a agência Lusa.

Na entrevista, transmitida na segunda-feira, reiterou a intenção de acabar com a presença militar dos EUA no país, o que vai exigir, em contrapartida, um reforço da presença dos serviços secretos norte-americanos.

“Gostava de poder abandonar o Afeganistão (…) O problema é que parece ser um laboratório para terroristas. Chamo-lhe ‘Harvard’ [universidade privada norte-americana] para terroristas”, declarou Donald Trump.

A entrevista foi transmitida depois de responsáveis alemães terem anunciado que dirigentes afegãos vão encontrar-se, no domingo, no Qatar, com representantes dos talibãs para tentar, mais uma vez, chegar a um acordo político e acabar com a presença militar dos EUA no país.

A guerra no Afeganistão começou em 2001, na sequência dos atentados terroristas de 11 de setembro nos EUA, e causou até agora mais de 70 mil mortos, incluindo mais de dois mil soldados norte-americanos, de acordo com organizações internacionais.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Parlamento debate condenação de comunismo e nazismo

O debate sobre a resolução do Parlamento Europeu que condenou o comunismo e o nazismo chega esta sexta-feira à Assembleia da República, em Lisboa. De acordo com o Observador, de um lado, os partidos mais à …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco "namoradas" e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …