“Dois ingleses de fora? Então a seleção escocesa não vai ter jogadores”

Laurence Griffiths / EPA

Marcus Rashford e Grant Hanley em ação no Inglaterra – Escócia

O escocês Billy Gilmour testou positivo à COVID-19 e, por precaução, dois jogadores da seleção inglesa não vão defrontar a República Checa. Lineker não entende esta decisão.

Billy Gilmour vai falhar o último jogo da Escócia na fase de grupos do Europeu 2020 porque foi infetado pelo novo coronavírus. E essa exclusão também afeta a seleção inglesa.

A federação escocesa informou nesta segunda-feira que o jovem de 20 anos testou positivo e, por isso, não vai estar em campo contra a Croácia – vai estar em isolamento durante os próximos 10 dias e também falhará os oitavos-de-final, caso a seleção da Escócia atinja essa fase, pela primeira vez num Europeu.

O caso positivo surgiu no plantel escocês, mas também chega à seleção vizinha porque Ben Chilwell e Mason Mount não vão jogar diante da República Checa.

A medida de prevenção foi tomada pela federação inglesa porque, quando terminou o Inglaterra-Escócia na sexta-feira passada, Billy Gilmour teve contacto próximo com esses dois colegas de equipa, Chilwell e Mount, que também jogam no campeão europeu Chelsea.

Todos os futebolistas da seleção de Inglaterra realizaram testes à COVID-19; nenhum resultado foi positivo. No entanto, os dois jogadores em causa – Chilwell e Mount – vão estar afastados da restante comitiva, para já.

Gary Lineker, antigo goleador da seleção inglesa, escreveu que esta decisão é “estranha”, justificando: “Se os testes são negativos, deverão jogar. Caso contrário, todos os jogadores da seleção escocesa serão excluídos do próximo jogo, porque todos abraçaram o Gilmour no final do jogo. Não faz sentido”.

  Nuno Teixeira, ZAP //

 


CLASSIFICAÇÃO DO GRUPOCalendário de Jogos patrocinado por Solverde

Calendário de jogos no Especial ZAP Euro 2020


Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.