Documentário sobre Michael Jackson e alegados abusos sexuais de menores vai estrear-se em Sundance

No ano quem passam dez anos da morte do cantor americano, o festival de Sundance vai revelar um novo documentário que inclui testemunhos de dois homens que dizem ter sido abusados por Jackson.

O título é “Leaving Neverland” e trata-se de um documentário dividido em duas partes, cuja estreia está agendada para 25 de janeiro no festival de cinema de Sundance, que começa em Park City, no estado americano do Utah, um dia antes, a 24 de janeiro.

As primeiras notícias sobre o filme, segundo o The Guardian, revelam que o realizador Dan Reed acompanhou o dia a dia de dois homens, na casa dos 30 anos, que dizem ter sido sexualmente abusados nos anos 90 por Michael Jackson, quando tinham entre sete e dez anos.

Dan Reed é o autor de documentários como “The Paedophile Hunter” (sobre o método de Stinson Hunter para desmascarar pedófilos), e “Three Days of Terror” (sobre os ataques ao jornal Charlie Hebdo. Em “Leaving Neverland” apresenta declarações e imagens de arquivo, mas para já não revela as identidades dos alegados abusados.

Em 2005, Michael Jackson foi absolvido em tribunal das queixas de abuso sexual de menores de que foi alvo, depois de um julgamento mediático. O caso debruçava-se sobre a denúncia de Gavin Arvizo, que dizia ter sido abusado depois de Jackson lhe ter administrado “um agente intoxicante”.

Quase uma década antes, já o músico tinha sido alvo de uma outra polémica, depois de em 1994 ter chegado a um acordo extra-judicial com a família de Jordan Chandler, uma criança de 13 anos que afirmava ter sido molestada sexualmente.

Entre 2013 e 2014, outras duas queixas foram apresentadas, por Wade Robson e James Safechuck, mas os casos acabaram por ser arquivados. Os representantes de Michael Jackson já comentaram a notícia da estreia do documentário “Leaving Neverland”, numa nota enviada ao site americano Pitchfork:

“Esta é mais uma tentativa patética de explorar Michael Jackson e de faturar à conta dele. Robson e Safechuck testemunharam, sob juramento, que Michael nunca lhes fez nada de inapropriado. Safechuck e Robson apresentaram queixas em tribunal reclamando milhões de dólares. Essas queixas acabaram por não dar em nada. Este documentário é um reaproveitar de alegações datadas e desacreditadas. É incompreensível que um realizador credível esteja envolvido neste projeto”.

Em 2019 assinalam-se os dez anos da morte de Michael Jackson. O rei da pop entrou em paragem respiratória a 25 de junho de 2009, enquanto tentava adormecer sob o cuidado do seu médico pessoal, Conrad Murray, que tinha administrado o fármaco que motivou a morte do músico, Propofol, uma droga habitualmente usada apenas em ambiente hospitalar controlado.

Murray haveria de ser condenado a quatro anos de prisão por homicídio involuntário. Saiu em liberdade condicional ao fim de dois anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Em 2020, o Ártico teve a segunda menor extensão de gelo já registada

A 15 de setembro de 2020, o gelo do mar Ártico atingiu a sua extensão mínima anual, a segunda menor já registada. A região do Ártico em geral está a aquecer três vezes mais depressa …

Assassinato em série por resolver. Vacas podem estar a pisar coalas até à morte

Afinal, as vacas podem não ser herbívoros inofensivos. Um novo estudo revela que estes animais podem estar a pisar - e a matar - coalas em toda a Austrália. Os coalas enfrentam muitas ameaças, mas raramente …

Em apenas dois dias, duas mulheres "dalit" morreram vítimas de violação na Índia

De acordo com a polícia local, uma segunda mulher dalit morreu na Índia após ter sido violada por dois homens. Outro caso semelhante aconteceu esta semana, depois de uma jovem de 19 anos, do mesmo …

A Casa Branca contratou para a NOAA cientistas que defendem que as mudanças climáticas "são uma mentira"

Funcionários do governo norte-americano terão abordado cientistas com historial de críticas regulares sobre as mudanças climáticas causadas pelo homem, aos quais foram propostos cargos de gestão na NOAA. Segundo especialistas citados pela E&E News, esta …

United quase pede para Dalot sair

Adeptos pensavam que o português nunca mais ia jogar pela equipa principal do Manchester United. Jogou na Taça da Liga e não convenceu. O Manchester United seguiu para os quartos-de-final para a Taça da Liga inglesa, …

Testemunhas revelam que agentes de inteligência dos EUA consideraram sequestrar (e envenenar) Assange

Testemunhas anónimas revelaram em tribunal que planos para envenenar ou sequestrar Julian Assange da embaixada do Equador foram discutidos entre fontes da inteligência dos Estados Unidos e uma empresa de segurança privada que espiou o …

"Assassino do Twitter" assume ter matado 8 mulheres que partilharam pensamentos suicidas

O caso está a chocar o Japão. Perante o Tribunal de Tóquio, Takahiro Shiraishi declarou-se culpado, após ter assassinado e esquartejado oito mulheres e um homem em 2017. O assassino conheceu as vítimas através da rede …

"Como me mudar para o Canadá?" É o que os norte-americanos querem saber depois do debate presidencial

Depois do debate presidencial ficar marcado por diversas interrupções e insultos entre os candidatos à Casa Branca, são muitos os americanos a sentirem-se tentados a abandonar o país, e já escolherem o destino: o Canadá. Ao …

"Não toleramos insultos": Equipa abandona jogo decisivo ao intervalo

Comentário sobre a homossexualidade de um futebolista antecipou o final de um jogo de futebol. A mesma equipa tinha protestado outro encontro devido a insulto racista. O jogo de futebol entre San Diego Loyal e Phoenix …

Cofina condenada a pagar 3 milhões de euros ao Fisco

A Cofina, que detém o Correio da Manhã, a CMTV, a Sábado e o Jornal de Negócios, vai ter de pagar três milhões de euros à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) após ter perdido o …