Documentário sobre Michael Jackson e alegados abusos sexuais de menores vai estrear-se em Sundance

No ano quem passam dez anos da morte do cantor americano, o festival de Sundance vai revelar um novo documentário que inclui testemunhos de dois homens que dizem ter sido abusados por Jackson.

O título é “Leaving Neverland” e trata-se de um documentário dividido em duas partes, cuja estreia está agendada para 25 de janeiro no festival de cinema de Sundance, que começa em Park City, no estado americano do Utah, um dia antes, a 24 de janeiro.

As primeiras notícias sobre o filme, segundo o The Guardian, revelam que o realizador Dan Reed acompanhou o dia a dia de dois homens, na casa dos 30 anos, que dizem ter sido sexualmente abusados nos anos 90 por Michael Jackson, quando tinham entre sete e dez anos.

Dan Reed é o autor de documentários como “The Paedophile Hunter” (sobre o método de Stinson Hunter para desmascarar pedófilos), e “Three Days of Terror” (sobre os ataques ao jornal Charlie Hebdo. Em “Leaving Neverland” apresenta declarações e imagens de arquivo, mas para já não revela as identidades dos alegados abusados.

Em 2005, Michael Jackson foi absolvido em tribunal das queixas de abuso sexual de menores de que foi alvo, depois de um julgamento mediático. O caso debruçava-se sobre a denúncia de Gavin Arvizo, que dizia ter sido abusado depois de Jackson lhe ter administrado “um agente intoxicante”.

Quase uma década antes, já o músico tinha sido alvo de uma outra polémica, depois de em 1994 ter chegado a um acordo extra-judicial com a família de Jordan Chandler, uma criança de 13 anos que afirmava ter sido molestada sexualmente.

Entre 2013 e 2014, outras duas queixas foram apresentadas, por Wade Robson e James Safechuck, mas os casos acabaram por ser arquivados. Os representantes de Michael Jackson já comentaram a notícia da estreia do documentário “Leaving Neverland”, numa nota enviada ao site americano Pitchfork:

“Esta é mais uma tentativa patética de explorar Michael Jackson e de faturar à conta dele. Robson e Safechuck testemunharam, sob juramento, que Michael nunca lhes fez nada de inapropriado. Safechuck e Robson apresentaram queixas em tribunal reclamando milhões de dólares. Essas queixas acabaram por não dar em nada. Este documentário é um reaproveitar de alegações datadas e desacreditadas. É incompreensível que um realizador credível esteja envolvido neste projeto”.

Em 2019 assinalam-se os dez anos da morte de Michael Jackson. O rei da pop entrou em paragem respiratória a 25 de junho de 2009, enquanto tentava adormecer sob o cuidado do seu médico pessoal, Conrad Murray, que tinha administrado o fármaco que motivou a morte do músico, Propofol, uma droga habitualmente usada apenas em ambiente hospitalar controlado.

Murray haveria de ser condenado a quatro anos de prisão por homicídio involuntário. Saiu em liberdade condicional ao fim de dois anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tancos. Detetada discrepância na listagem de lança-granadas

O CDS alega diferenças entre as listas comunicadas pelo Exército e entregues pela Polícia Judiciária Militar ao Ministério Público e quer alterar relatório final sobre Tancos. O CDS alegou existir uma diferença de 80 lança-granadas …

Rio defende inocência de Álvaro Amaro e critica julgamentos na praça pública

O presidente do PSD defendeu esta segunda-feira, em Viana do Castelo, o respeito pelo princípio de presunção de inocência para todos os portugueses e criticou julgamentos "na praça pública", referindo-se ao processo que envolve o …

Campanha para ajudar Miguel Duarte já angariou mais de 30 mil euros

A campanha de crowdfunding para ajudar Miguel Duarte, acusado pela justiça italiana de auxílio à imigração ilegal, já angariou quase 30 mil euros. Para surpresa de Miguel Duarte, o objetivo inicial da campanha de crowdfunding lançada no …

Misteriosas ilhas artificiais na Escócia são mais antigas que Stonehenge

Arqueólogos da Universidade de Southampton, que trabalharam com colegas da Universidade de Reading e com o arqueólogo local Chris Murray, descobriram que alguns "crannogs" escoceses datam do período neolítico - muito mais antigos do que …

Greves da Soflusa e Transtejo desconvocadas

A secretária-geral e responsável pela comunicação da Soflusa, Margarida Perdigão, confirmou esta segunda-feira que as greves da empresa de transportes foram desconvocadas. As greves tinham início marcado para terça-feira. Os sindicatos assinaram um protocolo que vai …

ONG pede investigação sobre a morte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi

A organização não-governamental Human Rights Watch pediu uma investigação sobre o acesso à assistência médica e aos alegados maus tratos sofridos ao longo dos anos por parte do ex-presidente do Egito Mohamed Morsi, que morreu …

Os golfinhos formam amizades porque partilham os mesmos interesses

No que diz respeito a criar laços de amizade, parece que os golfinhos são mais parecidos connosco do que imaginávamos. O comportamento homófilo desempenha um papel central na formação das amizades humanas, uma vez que os …

Neozelandês que partilhou vídeo do massacre de Christchurch condenado a 21 anos de prisão

Um neozelandês foi esta terça-feira condenado a 21 meses de prisão por ter partilhado o vídeo que o alegado autor do ataque em março contra duas mesquitas de Christchurch, que fez 51 mortos, transmitiu em …

Michel Platini detido por suspeitas de corrupção

Michel Platini foi detido, esta terça-feira, em Nanterre, nos subúrbios de Paris, pela polícia judiciária durante investigação sobre alegada corrupção na organização do Campeonato do Mundo de 2022, no Qatar. De acordo com a Mediapro, o …

Estados Unidos enviam mais mil militares para o Médio Oriente para "monitorizar" ações do Irão

Após o anúncio do Irão, de que vai recomeçar o enriquecimento de urânio para fins militares, os Estados Unidos decidiram enviar mais mil militares para o Médio Oriente. Os Estados Unidos decidiram enviar cerca de mil …