Documentário sobre Michael Jackson e alegados abusos sexuais de menores vai estrear-se em Sundance

No ano quem passam dez anos da morte do cantor americano, o festival de Sundance vai revelar um novo documentário que inclui testemunhos de dois homens que dizem ter sido abusados por Jackson.

O título é “Leaving Neverland” e trata-se de um documentário dividido em duas partes, cuja estreia está agendada para 25 de janeiro no festival de cinema de Sundance, que começa em Park City, no estado americano do Utah, um dia antes, a 24 de janeiro.

As primeiras notícias sobre o filme, segundo o The Guardian, revelam que o realizador Dan Reed acompanhou o dia a dia de dois homens, na casa dos 30 anos, que dizem ter sido sexualmente abusados nos anos 90 por Michael Jackson, quando tinham entre sete e dez anos.

Dan Reed é o autor de documentários como “The Paedophile Hunter” (sobre o método de Stinson Hunter para desmascarar pedófilos), e “Three Days of Terror” (sobre os ataques ao jornal Charlie Hebdo. Em “Leaving Neverland” apresenta declarações e imagens de arquivo, mas para já não revela as identidades dos alegados abusados.

Em 2005, Michael Jackson foi absolvido em tribunal das queixas de abuso sexual de menores de que foi alvo, depois de um julgamento mediático. O caso debruçava-se sobre a denúncia de Gavin Arvizo, que dizia ter sido abusado depois de Jackson lhe ter administrado “um agente intoxicante”.

Quase uma década antes, já o músico tinha sido alvo de uma outra polémica, depois de em 1994 ter chegado a um acordo extra-judicial com a família de Jordan Chandler, uma criança de 13 anos que afirmava ter sido molestada sexualmente.

Entre 2013 e 2014, outras duas queixas foram apresentadas, por Wade Robson e James Safechuck, mas os casos acabaram por ser arquivados. Os representantes de Michael Jackson já comentaram a notícia da estreia do documentário “Leaving Neverland”, numa nota enviada ao site americano Pitchfork:

“Esta é mais uma tentativa patética de explorar Michael Jackson e de faturar à conta dele. Robson e Safechuck testemunharam, sob juramento, que Michael nunca lhes fez nada de inapropriado. Safechuck e Robson apresentaram queixas em tribunal reclamando milhões de dólares. Essas queixas acabaram por não dar em nada. Este documentário é um reaproveitar de alegações datadas e desacreditadas. É incompreensível que um realizador credível esteja envolvido neste projeto”.

Em 2019 assinalam-se os dez anos da morte de Michael Jackson. O rei da pop entrou em paragem respiratória a 25 de junho de 2009, enquanto tentava adormecer sob o cuidado do seu médico pessoal, Conrad Murray, que tinha administrado o fármaco que motivou a morte do músico, Propofol, uma droga habitualmente usada apenas em ambiente hospitalar controlado.

Murray haveria de ser condenado a quatro anos de prisão por homicídio involuntário. Saiu em liberdade condicional ao fim de dois anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A primeira exolua alguma vez descoberta vai ficar escondida durante a próxima década

Uma boa exolua é difícil de encontrar e provar que a primeira lua em torno de um exoplaneta realmente existe pode levar até uma década. "Estamos a enfrentar alguns problemas difíceis em termos da confirmação da …

Por um euro, é possível comprar casa na cidade italiana do "Esplendor"

O município italiano de Sambuca, localizado na região italiana da Sicília, está a vender casas por um euro (1,14 dólares), visando travar o declínio populacional que a zona tem sofrido nos últimos anos.  A pequena cidade, cheia …

Pela felicidade dos professores, escola chinesa cria “licença do amor”

A escola secundária de Dinglan, localizada na cidade chinesa de Hangzhou, apresentou esta terça-feira a "licença do amor", que visa melhorar o humor dos seus professores e, consequentemente, o trabalho que fazem com os alunos. …

60% das espécies de café estão em risco de extinção

Pela primeira vez, o café integra a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza como espécie em vias de extinção. De acordo com um estudo publicado esta quarta-feira nas revistas ScienceAdvances e Global …

Norte-americanos morrem mais por overdose do que por acidente de carro

Pela primeira vez na História, os norte-americanos estão mais propensos a morrer por 'overdose' de opióides do que por acidente de carro, sendo a morte devido ao consumo excessivo destas substâncias considerada uma epidemia que …

Choques elétricos e chicotadas: relatório denuncia tortura de mulheres sauditas

Um relatório da Human Rights Watch ​​​​​denuncia que a Arábia Saudita prendeu e torturou ativistas e dissidentes, nomeadamente mulheres que lutam pelos seus direitos. Segundo o "Relatório Mundial 2019" da organização não governamental Human Rights Watch …

"Robôs" podem eliminar um milhão de empregos (e criar outros tantos) até 2030

A adoção da automação em Portugal pode levar à perda de 1,1 milhões de empregos na indústria e comércio até 2030, mas criar outros tantos na saúde, assistência social, ciência, profissões técnicas e construção. Segundo um …

Hacker Rui Pinto admite ser denunciante no Football Leaks

Os advogados de Rui Pinto, o alegado 'hacker' que terá acedido ilegalmente a e-mails do Benfica, defenderam esta quinta-feira a sua conduta, por denunciar "práticas criminosas", e vão opor-se à sua extradição da Hungria, onde …

Duarte Lima recorre para plenário do Constitucional e suspende ida para a prisão

Duarte Lima recorreu esta quinta-feira para o plenário do Tribunal Constitucional (TC) evitando que comece a cumprir a pena de seis anos de prisão a que foi condenado no caso BPN/Homeland, disse à agência Lusa …

Coreia do Norte pede assinatura de tratado de paz antes de nova cimeira com EUA

A imprensa norte-coreana pediu a assinatura do tratado de paz inter-coreano, numa altura em que é esperado nos Estados Unidos um alto dirigente norte-coreano, no âmbito da preparação de uma segunda cimeira bilateral. No editorial, o …