Dívida pública portuguesa sobe 2,4 mil milhões de euros de maio para junho

Mário Cruz / Lusa

António Costa e

António Costa e

A dívida pública subiu 2,4 mil milhões de euros em junho, face a maio, totalizando 240 mil milhões de euros no final do primeiro semestre, de acordo com informação divulgada pelo Banco de Portugal.

De acordo com o boletim estatístico do BdP, “no final do primeiro semestre de 2016, a dívida pública situou-se em 240,0 mil milhões de euros, aumentando 2,4 mil milhões de euros relativamente a maio”.

Esta variação em junho “reflete principalmente emissões líquidas positivas de títulos (2,0 mil milhões de euros)”, refere o BdP.

“O crescimento da dívida pública foi acompanhado por uma redução dos ativos em depósitos (0,3 mil milhões de euros), pelo que a dívida pública líquida de depósitos da administração central registou um aumento de 2,8 mil milhões de euros em relação ao mês anterior”, refere o boletim.

A dívida pública ascende assim “a 222,0 mil milhões de euros no final do primeiro semestre” deste ano, acrescenta o boletim do Banco de Portugal.

O valor registado em Junho representa um aumento de 3,75% face ao nível observado no final do ano passado.

Ou seja, nos primeiros seis meses do ano, a dívida aumentou em 8.674 milhões de euros.

Ministro da Economia desvaloriza subida da dívida pública

O ministro da Economia desvalorizou a subida da dívida pública, explicando que esta “evoluiu dentro de um padrão” e que como está “em linha” com o crescimento nominal existe uma “estabilização” do rácio de endividamento.

Esta segunda-feira, em Braga, à margem de visitas a empresas do distrito, Caldeira Cabral considerou que o “importante” é que a dívida pública “cresça menos” do que a economia e que haja “contenção” nas contas públicas.

“É uma evolução que vem dentro de um padrão, é um aumento de 3%, que desde que esteja em linha com o crescimento nominal, e é o que se está a ver, significa uma estabilização do rácio do endividamento”, afirmou Caldeira Cabral quando confrontado com aqueles dados do BdP.

Segundo o titular da pasta da Economia, “mais importante é garantir que há uma trajetória de crescimento da economia e contenção nas contas públicas” o que, segundo Caldeira Cabral, “garante um controlo do endividamento e uma redução do rácio de endividamento e é isso que está previsto para esta legislatura”.

O ministro referiu que “a dívida pública vai continuar a crescer dentro do padrão em que vinha“.

“Se crescer menos do que a economia vamos ter uma diminuição do rácio de endividamento”, concluiu.

(notícia atualizada às 17h30)

ZAP / Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Esta notícia pouco esclarece. Possivelmente os srs. jornalistas ainda não se aperceberam que a dívida continuará a subir enquanto existir deficit. O que seria importante saber – em vez de citar números avulsos – é se o deficit está a diminuir de acordo com as metas traçadas. Uma dívida contida sem deficit ou superavit é sempre pagável, porque o prazo de pagamento é indefinido – já dizia o Sócrates e com razão ” a dívida não se paga [totalmente] gere-se”.

  2. Banif, CGD e Novo Banco…é preciso dizer mais? Andamos todos a trabalhar e descontar para andar a salvar bancos e bancários sem vergonha. Ainda na semana passada descobriu-se que uma senhora das Finanças tem um valor de 1.3 milhões de eur numa conta da Suíça e ganhou esse dinheiro todo sabe-se lá como…aldrabices, e fugas ao fisco, claro está…corrupção num País em que as leis servem para proteger uma mão cheia de pessoas e massacrar o restante.

  3. Estamos no caminho certo. Se a cada mês que passa lá se acrescentam mais 1.445 milhões à dívida pública (8.674 a dividir por 6) então o caminho é este. Força Costa e sócios. Para a frente camaradas!

  4. Grande Vitória do Governo … E vêm estes burros do povo dizer que devia haver sansoes.
    Esses burros ainda podem pagar. Se não poderem gerem a fome. Ó Camarada Vasco onde está o Campo Pequeno?
    Força lá a meter o povo, que os escroques vai gerindo a dívida.

  5. Penso que a maioria do povo deve estar bem recordado das críticas da esquerda à divida pública entre eles a menina Catarina há uns meses atrás, agora também o senhor ministro da economia desvaloriza o acontecimento, afinal a poção mágica de governação que tinham nessa altura parece estar-se a evaporar e não produzir qualquer efeito, vamos lá a ver se amanhã já teremos aí a menina Catarina a carregar forte e feio em tal notícia!.

  6. Menina Catarina, vírgula, a nossa Primeira Ministra, afinal num golpe de Estado, governam os que o apoiaram. E o cassete? Está muito caladinho.
    Ainda vão dizer que a culpa é da conjuntura

  7. Nos primeiros seis meses do ano, a dívida aumentou em 8.674 milhões de euros !!
    A dívida pública situou-se em 240,0 mil milhões de euros, batendo todos os recordes.
    Desgraçadamente, Centeno e Caldeira, querem atirar areia para os olhos dos portugueses, afirmando que está tudo dentro do previsto, e ensinando-nos como deve ser analisado este indicador económico !
    Basta ler o que dizia Galamba quando no governo de Passos Coelho a dívida pública subia umas décimas !

  8. Mas ninguém apresenta uma solução?!
    Francamente!!!, Semana de 25 horas só para funcionários públicos os aumentam-se para 16 horas diárias.
    Assim aumentamos a produtividade e diminuímos a dívida, os Zés assim não vão ter tempo para gastar o pouco que ganham.
    Ah, e citando um velho economista proibir as viagens dos funcionários públicos a cancun…

Whitney Houston vai regressar aos palcos (em holograma)

Whitney Houston vai "regressar" aos palcos, em formato holograma. Foi anunciada uma digressão da cantora por várias salas do Reino Unido, em 2020. Os planos para uma digressão de holograma de Whitney Houston têm sido discutidos …

Victor Vescovo diz que chegou ao ponto mais profundo dos oceanos. James Cameron não concorda

James Cameron levantou dúvidas sobre as recentes declarações de Victor Vescovo sobre ter quebrado o recorde do mergulho mais profundo no oceano, dizendo que o empresário não pode ter descido mais, uma vez que não …

Par de patinadores no gelo mais medalhado de sempre anuncia fim da carreira

Os canadianos Tessa Virtue e Scott Moir, o par de patinadores no gelo mais medalhado da história do olimpismo, anunciaram esta quarta-feira o fim da carreira. “Olá a todos. Temos novidades para todos os que nos …

Elon Musk é o líder mais inspirador da tecnologia da atualidade

Elon Musk foi nomeado o líder mais inspirador no setor da tecnologia, de acordo com um estudo publicado pela Hired, uma plataforma para contratação de pessoal em 14 cidades em todo o mundo. O estudo, chamado …

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …

"A bola apenas bateu no peito". VAR admite erro no penálti do Portimonense-FC Porto

O vídeo-arbitro do encontro entre Portimonense e FC Porto, Vasco Santos, admitiu esta quarta-feira que não existiu razão para assinalar grande penalidade a favor do clube portista. "No momento em que o árbitro apita fiquei com …

Na Índia, usar cigarros eletrónicos já pode dar prisão

O Governo indiano anunciou esta quinta-feira a proibição de cigarros eletrónicos no país, de 1,3 mil milhões de pessoas, numa ação que pretende ser a favor da saúde e contra os vícios. "A decisão foi tomada …

Iñaki Urdangarín pode sair da prisão dois dias por semana

Detido na cadeia de Brieva, Ávila, há 15 meses, Iñaki Urdangarín, cunhado do rei de Espanha, soube esta terça-feira que poderá sair da prisão duas vezes por semana para fazer voluntariado numa instituição que ajuda …