Dívida pública da Grécia vai atingir máximo de 177% do PIB este ano

Josh Clark / Flickr

Janela de um banco em Atenas, Grécia, 2007

Janela de um banco em Atenas, Grécia, 2007

A Comissão Europeia espera que a dívida pública da Grécia atinja o máximo de 177% do PIB este ano, segundo um relatório no qual se considera que a retoma económica está próxima apesar dos riscos que persistem.

Segundo o documento da Comissão Europeia, após as missões realizadas na Grécia entre setembro de 2013 e março deste ano, o país está “em geral no bom caminho” no cumprimento das condições estabelecidas como contrapartida do segundo resgate.

Para Bruxelas, a recessão económica “está a tocar no fundo” e é esperado que a Grécia volte a crescer ao longo este ano, fechando o ano com uma subida do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,6%, igual à da previsão anterior, apesar de avisarem que “persistem riscos consideráveis” quanto à recuperação macroeconómica.

Quanto à dívida pública, é previsto que esta atinja o máximo de 177,2% do PIB este ano, face aos 175% de 2013, o que contraria o anterior relatório, de julho, que estimava uma ligeira queda este ano da dívida pública para 175%.

O documento prevê também que a dívida pública seja de 125% em 2020 e 112% em 2022. Valores que ficam acima da projeção anterior, em que era estimado que a dívida grega seria de 124% do PIB em 2020 e ficasse já abaixo de 110% em 2020.

Sobre as reformas estruturais, Bruxelas pede ao Governo grego que aplique o negociado “para restaurar e promover rapidamente o crescimento” e o emprego e diz estar preocupada com os possíveis atrasos que podem resultar do programa de privatizações, devido à persistência de “obstáculos significativos e ineficiências administrativas”.

Quer ainda “novas reformas no mercado de trabalho”, embora reconheça que “a sensibilidade desta questão pode tornar difíceis progressos nesta área”.

Em relação ao setor financeiro, a Comissão Europeia diz que Atenas “continua empenhada em tomar todas as medidas necessárias para assegurar que os bancos estão saneados e adequadamente capitalizados” de forma a apoiar a retoma económica. No entanto, adverte, pode haver novas necessidades de capital nos bancos, especialmente se não fizeram urgentemente frente ao alto nível ativos problemáticos que têm nos seus balanços.

A Grécia está sob assistência financeira internacional desde 2010, tendo já recebido dois empréstimos da ‘troika’ (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) em troca de rigorosos programas de austeridade.

Um eventual terceiro resgate deverá ser discutido no verão. Em contrapartida desse terceiro pacote, a Grécia pode negociar um novo acordo de redução de dívida com os credores.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Clarisse: dois gestos que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também para os registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …

Tribunal europeu dá razão à SIC e condena Estado por violar liberdade de expressão

Portugal foi condenado pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) por violação da liberdade de expressão num caso em que a SIC foi obrigada a indemnizar um ex-deputado do PS por ofensa à sua …

Misturar doses da AstraZeneca e da Pfizer aumenta até seis vezes as defesas contra covid-19

Um novo estudo realizado na Coreia do Sul concluiu que o número de anticorpos contra a covid-19 aumentou seis vezes em quem misturou as doses da AstraZeneca e da Pfizer em relação a quem tomou …