Dirigentes europeus pedem que Blatter deixe o cargo

thesportreview / Flickr

Presidente da FIFA, Joseph Sepp Blatter

Presidente da FIFA, Joseph Sepp Blatter

A dois dias do início do Mundial de Futebol, dirigentes das associações de futebol da Europa criticaram o presidente da FIFA, Joseph Sepp Blatter, e pediram que deixe o cargo em 2015.

As declarações vieram à tona durante o congresso anual da FIFA, que teve lugar em São Paulo, na sequência de uma onda de suspeitas de corrupção contra o órgão.

A FIFA está a investigar acusações de corrupção na eleição do Qatar como país-sede do Mundial 2022.

O presidente da associação holandesa de futebol, Michael van Praag, disse que Blatter não deve tentar a reeleição no próximo ano e que já está na altura de colocar um fim ao seu reinado.

“A imagem da FIFA deteriorou-se devido a tudo o que tem acontecido nos últimos anos”, disse van Praag, que também é membro do comité executivo da UEFA. “As pessoas relacionam a FIFA a corrupção e subornos. Poucas pessoas ainda levam a FIFA a sério e, não importa o ponto de vista, Blatter é o principal responsável.”

Num discurso, van Praag dirigiu-se a Blatter afirmando que “não está a tornar as coisas fáceis para si mesmo, e considero que não seja mais o homem certo para esse cargo.”

Inaceitável

Greg Dyke, presidente da federação inglesa de futebol, também criticou Blatter em público, qualificando como “totalmente inaceitável” o fato do dirigente ter dito que as acusações contra ele tinham motivações racistas. “As acusações feitas não têm nada a ver com racismo, são alegações de corrupção”.

O dirigente britânico ainda afirmou que as acusações precisam ser investigadas com seriedade. “Muitos de nós estamos profundamente preocupados com estas acusações. Já é hora de a FIFA parar de atacar o mensageiro e considerar a mensagem – e compreendê-la”, atacou.

Escândalo

Durante o encontro em São Paulo, Blatter teria dito a delegados da FIFA que gostaria de se candidatar para um quinto mandato nas eleições de 2015

O vice-presidente da UEFA, David Gill, também pediu a Blatter que não tente reeleger-se.

“Pessoalmente, acho que sim [que ele deve sair]. Devemos seguir em frente.”

O escândalo envolvendo a escolha do Qatar ganhou um novo capítulo na semana passada, quando o Sunday Times publicou que Mohammed Bin Hammam, ex-principal dirigente de futebol do Qatar que está no centro das acusações, pagou 3 milhões de libras a autoridades de futebol de todo o mundo para conseguir o apoio para a escolha do país.

O ex-dirigente é acusado de ter usado seus contatos na família real e no governo do Qatar para conseguir acordos e favores e, assim, garantir a realização do torneio no país.

Segundo os emails obtidos pelo jornal, alguns deles vistos pela BBC, Bin Hammam:

  • Visitou o presidente russo, Vladimir Putin, para discutir “relações bilaterais entre a Rússia e o Qatar um mês antes da votação para os países-sede das Copas de 2018 e 2022;
  • Intermediou conversas entre o governo e o executivo da FIFA na Tailândia, Worawi Makudi, para concretizar um acordo de importação de entre o país e o Qatar;
  • Convidou o ex-executivo da FIFA na Alemanha, Franz Beckenbauer, a ir a Doha apenas cinco meses antes da votação juntamente com empresários do setor do petróleo e do gás, que o haviam contratado como consultor. A empresa disse que explorava investimentos no Qatar, mas não chegou a fechar negócios. Beckenbauer negou-se a comentar o assunto;
  • Intermediou encontros entre nove executivos da FIFA, entre eles o presidente Joseph Blatter, e membros da família real do Qatar;
  • Intermediou um encontro entre a equipa de campanha do Qatar e o presidente da UEFA, Michel Platini. Platini, que admite ter votado pelo Qatar, diz que Bin Hammam não participou da reunião e diz não ter nada a esconder.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …