Diretora do fisco não leu plano que previa ações stop

Miguel Pereira da Silva / Lusa

A diretora-geral da Autoridade Tributária (AT), Helena Borges, admitiu esta quinta-feira que não leu o plano que previa as ações stop que decorreram no passado mês de maio em Valongo, nas quais as autoridades penhoram carros à beira da estrada para cobrar dívidas.

De acordo com o jornal Público, Helena Borges disse, no Parlamento, não ter lido o documento apesar de a Direção de Finanças do Porto ter enviado o plano de atividades da área da justiça tributária para o seu gabinete.

A diretora-geral da AT considerou que não se justificou a operação de cobrança de dívidas a automobilistas em Valongo e que nem a direção da AT nem a tutela tiveram conhecimento da ação. “Ações deste tipo e com estas características não creio que se justifique nunca”, disse, na Comissão de Orçamento e Finanças, em resposta à presidente da comissão e deputada do PSD Teresa Leal Coelho.

A responsável da máquina fiscal afirmou que há ações agressivas que se justificam com “alvos específicos” e quando os “contribuintes não reagem a outros tipos de estímulos de apoio ao cumprimento”. “Pode ter havido naquela ação algum desalinhamento relativamente à orientação estratégica que vínhamos seguindo, que aposta no apoio ao cumprimento e criação de condições para as pessoas cumprirem sem recurso a atos mais agressivos (…) Sou cidadã, observei as imagens (…). Todos observamos uma desproporção de meios“, acrescentou.

“Reconhecidamente não terá corrido bem”, admitiu, considerando que, caso contrário, a operação não teria “gerado este tipo de indignação”.

Helena Borges disse ainda que esta ação “não integrou o plano central de atividades da AT”, pelo que “não foi submetida à aprovação da tutela”, explicando que há ações que podem ser tomadas pela direção regional.

A diretora-geral da AT afirmou, contudo, que há que esperar pelo inquérito interno para saber se “os autos foram bem selecionados ou não”, se havia contribuintes em que havia “necessidade de utilizar aquele tipo recursos para levar cobrança”, uma vez que sem isso “obviamente houve violação dos princípios de proporcionalidade”.

Contudo, e segundo a  informação que tem, os contribuintes visados tinham já sido avisados. “As paragens [dos automobilistas] não foram feitas de forma aleatória“, mas a contribuintes com processos com dívidas e em que já tinham decorrido 30 dias depois da citação e em que tinham viaturas que podiam ser alvo de penhora.

Em causa está a operação de cobrança de dívidas fiscais a automobilistas, em maio passado, em Valongo, executada por cerca de 20 elementos da AT e 10 da GNR, que acabou cancelada pelo Governo.

Na altura, perante a polémica pública, o Ministério das Finanças, que nos dias seguintes também ordenou o cancelamento de uma operação inspetiva a festas de casamento, alegando o incumprimento do princípio da proporcionalidade, defendeu que a fiscalização do cumprimento das obrigações fiscais “não pode ser feita de forma desproporcional, devendo evitar comportamentos intrusivos”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …

Marisa Matias critica que apenas 1% do orçamentado seja gasto com cuidadores informais

Marisa Matias, candidata presidencial apoiada pelo Bloco de Esquerda, criticou este sábado que apenas tenha sido executado 1% da verba prevista no Orçamento do Estado para 2020 para os projetos-piloto dos cuidadores informais. Os atrasos e …

Ana Gomes considera "elucidativo" que Sócrates a ataque e elogie Marcelo

Ana Gomes, candidata às eleições presidenciais, considerou “elucidativo” que o antigo primeiro-ministro José Sócrates a tenha atacado e elogiado Marcelo Rebelo de Sousa. Questionada pelos jornalistas sobre o artigo de José Sócrates divulgado na sexta-feira, em …

Só pela profissão, professores "não são grupo de risco"

Graça Freitas reconheceu a importância dos professores "para o funcionamento do país", mas rejeitou considerá-los um grupo de risco esta sexta-feira. Os professores não são considerados um grupo de risco que deva ser integrado entre as …

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …