Diretor da CP demitido por discordar de decisão que ameaça segurança ferroviária

O diretor de material circulante da CP, José Pontes Correia, foi exonerado depois de se ter manifestado contra um ato de gestão da administração da empresa, que pode, na sua opinião, pôr em causa a segurança dos passageiros.

Em causa está a decisão de prolongar o ciclo de manutenção dos rodados das UTE (Unidades Triplas Elétricas) em mais 300 mil quilómetros do que aquilo que está previsto no seu programa de manutenção.

Estas automotoras deveriam recolher às oficinas ao fim de 1,7 milhões de quilómetros percorridos para que os seus rodados sofressem uma minuciosa vistoria e, em função do seu estado, fossem substituídos ou reperfilados para poderem voltar aos carris.

O problema é que, com a atual falta de material da CP – que tem provocado inúmeras supressões de comboios – isso significava imobilizar uma das frotas mais importantes da CP. As UTE são responsáveis pelo serviço Tomar – Lisboa e pelos regionais das linhas do Norte, Beira Alta, Beira Baixa e ainda Figueira da Foz – Coimbra. Substituem também os Intercidades para Évora quando a CP não tem máquinas e carruagens para os realizar.

Sendo uma frota vital para o funcionamento da CP, a administração não quis arriscar a sua imobilização, sob pena de repetir no inverno, e durante mais de um ano, o caos ferroviário que se viveu neste verão devido às supressões de comboios.

Além disso, 2019 é ano de eleições e não é favorável ao Governo ver mais notícias sobre o mau funcionamento da ferrovia. Por isso, a solução foi “empurrar com a barriga” – as imobilizações de material, que agora não se farão, serão adiadas para 2020.

Foi contra este cenário, avança o Público esta manhã, que se insurgiu o diretor de material da CP, José Pontes Correia, que chamou a atenção para os riscos desta medida.

A decisão teve em conta uma vistoria breve ao estado dos rodados das automotoras, mas com critérios muito pouco exigentes. O aconselhável seria que fossem utilizados meios ultra-som na observação dos rodados, bem como líquidos penetrantes para detetar possíveis fissuras. Mas isso não foi feito.

O risco de circularem com os rodados fora dos padrões de segurança vem aumentando pela especificidade da rede ferroviária portuguesa, que está, de um modo geral, em mau estado.

O então diretor de material circulante da CP, José Pontes Correia, opôs-se à decisão e criticou os critérios pouco exigentes da inspeção dos rodados das composições. No início de dezembro, foi exonerado.

A CP garantiu que a alteração ao ciclo de manutenção daquelas unidades foi feita após um estudo prévio e que foram cumpridos os requisitos de segurança, assegurando também que “esta alteração não coloca em causa a segurança da operação ou dos passageiros”.

Sobre a exoneração de José Pontes Correia, a empresa preferiu não comentar, sublinhando apenas que a sua política de recursos humanos passa “pelo ajustamento sistemático e contínuo dos perfis dos seus colaboradores às exigências e níveis de responsabilidade das diversas áreas da empresa”.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Isto não será mais uma forma de alguns ou todos os gestores/administradores desta empresa, ganharem algum à custa desta poupança?! E como alguém põe o dedo na ferida é logo colocado de parte! Enfim….isto é mau demais…

  2. depois se acontecer algum acidente, sacodem a agua do capote e ninguem assume a culpa
    la vai o governo gastar uns milhares a realizar uma comissao de inquerito para nao se chegar a uma conclusao (porque interessa a alguem que isto aconteça)
    e assim a culpa morre solteira e quem fixa triste sao os familiares que viram os entes queridos desaparecerem por birras de alguem

RESPONDER

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …

Especialistas alemães consideram que país já está a ter uma segunda vaga

Especialistas alemães consideram que o país já está a passar por uma segunda vaga de covid-19, ainda que não seja comparável à primeira. De acordo com o sindicato dos médicos Marburger Bund, o país já está …

Governo garante que julho foi o mês com mais testes à covid-19

O mês de julho registou o maior número de testes à covid-19, totalizando 431.178 rastreios e uma média diária de 13.909, revelou, esta quarta-feira, a secretária de Estado da Saúde. Na conferência de imprensa para fazer …