Diplomata russo demite-se na ONU: “Nunca tive tanta vergonha do meu país”

7

O. Taillon / Flickr

Sede da ONU em Nova Iorque

Boris Bondarev abandonou a missão diplomática da Rússia na Organização das Nações Unidas: “Esta é uma guerra agressiva”.

A Organização das Nações Unidas (ONU) conta com menos um diplomata, desde esta segunda-feira.

Em Genebra, na Suíça, um diplomata russo apresentou a sua demissão porque não concorda com a guerra na Ucrânia.

Boris Bondarev tem 41 anos e está envergonhado com o que está a acontecer: “Em 20 anos de carreira diplomática, vi diferentes reviravoltas na nossa política externa, mas nunca tive tanta vergonha do meu país como a 24 de Fevereiro deste ano” – dia em que começou a invasão à Ucrânia.

Três meses depois do início do conflito, Boris Bondarev abandonou assim a missão diplomática da Rússia e, na carta de demissão, considera que esta é uma “guerra agressiva” desencadeada por Vladimir Putin, presidente da Rússia.

E justifica a sua saída da ONU: “Eu não podia continuar a participar nesta ignomínia sangrenta, idiota e absolutamente inútil”.

Mais 3 mil ataques aéreos

Volodymyr Zelenskyy actualizou nesta terça-feira as contas ucranianas em relação aos ataques russos.

O presidente da Ucrânia indicou que os russos já realizaram mais de 3 mil ataques aéreos, disparando 2.275 mísseis.

Zelenskyy alega que a grande maioria desses mísseis tinha como objectivo atingir civis ucranianos.

Só nesta segunda-feira, de acordo com o governador da Administração Militar Regional, morreram três civis em Donetsk, devido a ataques dos militares da Rússia.

Já em Severodonetsk, quatro civis morreram após um ataque a um prédio na cidade, anunciou o governador de Lugansk.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

7 Comments

    • É… o desgraçado pode vir a tropeçar num qualquer 7º andar ou comer qualquer coisa ao pequeno-almoço que lhe caia menos bem.

  1. Acho que ele está a ser realista… o país dele caiu na desgraça. Os comunistas são perigosíssimos!

  2. Um que acordou para a realidade, mas, como dizem os nossos amigos, no minimo poderá vir a ser envenenado pelo putin. Já não volta mais ao país dele, de certeza.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.