Dinheiro do FC Porto terá servido para pagar leasing de ex-mulher de Pinto da Costa

Dinheiro ganho com comissões de negócios do FC Porto terá sido usado por Pedro Pinho para pagar despesas de leasing e a renda a Fernanda Medina, ex-mulher de Pinto da Costa.

O Ministério Público (MP) suspeita que dinheiro do FC Porto terá sido usado para pagar despesas de leasing de Fernanda Medina, ex-mulher do presidente portista, Jorge Nuno Pinto da Costa. Esta é uma das razões que deixa o líder ‘azul e branco’ na mira dos investigadores da operação Cartão Vermelho.

Segundo a revista Sábado, em causa estarão “milhares de euros” gastos com Fernanda Miranda. O dinheiro dos cofres do FC Porto também terá sido usado para pagar rendas da ex-mulher de Pinto da Costa.

O Ministério Público também está a investigar o seu filho, Alexandre Pinto da Costa, tendo realizado buscas à sua casa.

Há suspeitas que apontam para o pagamento de comissões por serviços não prestados ou comissões pagas acima dos valores considerados normais, escreve a Tribuna Expresso.

Em causa está um total de 40 milhões de euros pagos em comissões e a suspeita de crimes de fraude, abuso de confiança e branqueamento de capitais.

Aliás, terá sido Pedro Pinho, outro empresário ligado ao FC Porto. O empresário é filho do antigo presidente do Rio Ave, José Maria Pinho, e tem ligações à sociedade desportiva Doyen.

Também já foi sócio de Alexandre Pinto da Costa e esteve envolvido numa agressão a um repórter após o Moreirense-FC Porto.

Os pagamentos de Pedro Pinho a Fernanda Medina terão sido feitos durante vários meses. O dinheiro será proveniente dos milhões faturados em comissões com a compra e venda de jogadores.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE