Asymptomatique, télétravailler e coronapiste. Bíblia da língua francesa adaptou-se à pandemia

A pandemia de covid-19 mudou as nossas vidas e até os dicionários se viram obrigados a adaptar-se a este período excêntrico. Asymptomatique, télétravailler e coronapiste são algumas das palavras que farão parte da edição de 2022 do dicionário Le Petit Larousse.

Uma das bíblias da língua francesa, Le Petit Larousse, deverá incluir, já no próximo ano, um número recorde de novas palavras. Muitas delas são fruto da pandemia de covid-19.

A edição de 2022 do famoso dicionário ilustrado contém 170 entradas adicionais para refletir o que os editores descrevem como “um ano sem precedentes de desafios”, tanto na saúde como na linguagem.

“Nunca vi uma mudança linguística tão grande“, começou por dizer Bernard Cerquiglini, professor de linguística e assessor científico do Le Petit Larousse, ao France Info.

“Faz-me lembrar o que aconteceu durante a revolução francesa, uma convulsão, o surgimento de novas palavras e significados e, acima de tudo, uma apropriação coletiva da língua”, acrescentou.

Os substantivos Sars-CoV-2 e covid-19 estão entre as novas entradas e assumem a forma feminina “la”.

Asymptomatique (“assintomático”); quatorzaine (“período de quarentena de 14 dias”); réa (“reanimação” ou “tratamento intensivo”); e télétravailler (“teletrabalho”) também vão entrar no dicionário francês.

Menos óbvia é a palavra coronapiste (palavra francesa para “ciclovia corona”), uma ciclovia introduzida durante a crise de covid-19.

Outras palavras que serão incluídas no dicionário, publicado pela primeira vez em 1905, refletem eventos que chegaram às manchetes dos jornais franceses no ano passado, como o assassinato de George Floyd.

A nova edição do Le Petit Larousse incluirá a palavra racisé, adjetivo para designar “alguém que é objeto de perceções e/ou comportamentos racistas”.

O comité Larousse é formado por 40 pessoas: 20 funcionários e 20 assessores externos de diversas áreas, incluindo ciências, artes, gastronomia e tecnologia.

Normalmente, são necessários cerca de três anos de uso generalizado para uma palavra ser escolhida, em comparação com os 10 anos exigidos pelo dicionário da Académie Française. Além disso, o comité limita-se, geralmente, à entrada de cerca de 150 novas palavras.

A pandemia de covid-19 obrigou o dicionário francês a mergulhar na crise sanitária. Mas não foi o único.

O confinamento de quase quatro meses na Alemanha também não colocou restrições ao seu idioma de palavras multissilábicas. Os alemães inventaram mais de 1.200 palavras para descrever as regras e realidades da vida em tempo de pandemia.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mundial de Futsal. Portugal esmaga as Ilhas Salomão por 7-0 e tem um pé nos oitavos

Portugal lidera o grupo C e pode garantir o apuramento caso Marrocos não perca contra a Tailândia. A seleção portuguesa de futsal, campeã europeia em título, somou hoje o segundo triunfo em dois jogos no grupo …

"Dezenas de pessoas" da comitiva de Putin infetadas com covid-19

O Presidente russo, Vladimir Putin, informou que dezenas de pessoas da sua comitiva testaram positivo para o coronavírus, doença que afetou mais de 7 milhões de habitantes no país. Putin entrou em isolamento no início desta …

Uber investe 90 milhões em novo ‘hub’ e sede em Lisboa e espera contratar mais 200 pessoas

A Uber está a investir 90 milhões de euros num novo ‘hub’ e sede de operações em Lisboa, hoje inaugurados, criando mais de 400 empregos diretos e pretendendo contratar mais 200 pessoas até final do …

Máscara nos espaços fechados e eventual terceira dose em massa - as conclusões da reunião no Infarmed

Terminou há momentos a reunião do governo com especialistas no Infarmed sobre o balanço da evolução da pandemia e as recomendações das medidas que devem ser adoptadas nesta nova fase. A reunião começou com as …

"Cruzeiro espacial" da SpaceX com quatro civis já está em órbita

Voo espacial terá a duração de três dias e cada um do seus tripulantes (quatro civis) terá uma tarefa na missão. Ainda assim, viagem tem um objetivo nobre e social. Passo a passo, Elon Musk parece …

Líder do PAN faz queixa no Ministério Público depois de ser ameaçada de morte

A deputada mostrou no Twitter o tipo de insultos e ameaças que tem recebido e avisa que não se vai calar ou permitir que o desrespeito continue. Inês Sousa Real foi insultada e ameaçada nas redes …

Árbitro foi muito "benévolo" com o FC Porto

O golo de Taremi e a expulsão de Mbemba originaram protestos portugueses. Os espanhóis têm uma visão diferente. O Atlético de Madrid-FC Porto contou com duas boas equipas em campo e uma "que esteve menos bem", …

Buraco na camada de ozono ultrapassa o tamanho da Antártida

A dimensão do buraco na camada de ozono no hemisfério sul ultrapassou o tamanho da Antártida, continente com cerca de 14 milhões de quilómetros quadrados, anunciou hoje o serviço europeu Copernicus, de monitorização da atmosfera. “O …

Políticos e especialistas querem legalizar canábis (com impostos para prevenir o consumo)

Um grupo de 65 personalidades, entre especialistas médicos e ex-ministros, apela à legalização da canábis, considerando que é a melhor forma de prevenir o consumo desta droga, nomeadamente através dos impostos aplicados ao sector. Esta carta …

Mais 1062 casos e seis mortes por covid-19. Internamentos continuam em queda

Há actualmente 497 doentes internados, menos 30 pessoas do que no último balanço. Mais seis pessoas morreram de covid-19 nas últimas 24 horas. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortes e mais 1062 casos …