Quem devem os carros autónomos matar? O MIT já sabe

O famoso dilema moral e ético da situação de acidente onde é possível salvar o condutor e atropelar peões, ou vice-versa, ganhou todo um novo campo de discussão desde que a decisão passou a poder ser tomada não apenas pelo condutor, mas pelo próprio automóvel. E o enredo complica-se.

Em 2016, o MIT lançou um inquérito chamado Moral Machine, no qual perguntava a pessoas de todo o mundo que tipo de decisões os automóveis autónomos deviam tomar em situações complicadas onde tivessem que decidir “quem matar”. E agora, temos os resultados.

A questão deu bastante que falar na altura, recriando problemas hipotéticos do tipo: se um carro autónomo estiver na iminência de matar uma pessoa, deverá evitar matá-la, mesmo que para isso tenha que chocar com uma parede e potencialmente matar os ocupantes? E se em vez de uma pessoa for um grupo de crianças; ou um criminoso; ou um executivo?

As variantes são mais que muitas, e o MIT relembra o facto de que estes resultados visam apenas espelhar a opinião de milhões de pessoas pelo mundo, e não deverão ser encarados como um “guia directo” que deva ser transposto para os sistemas de controlo dos automóveis. O estudo foi publicado a semana passada na revista Nature.

Os resultados são curiosos, no sentido em que por um lado confirmam uma tendência moral global que se manteve constante entre todas as pessoas que responderam, como a de dar prioridade às vidas humanas face à vida de animais, maior valor a grupos de pessoas do que uma só, e também valorizar a vida de crianças face a adultos.

Mas por outro lado, há diferenças regionais. Países mais ricos têm maior probabilidade de dar preferência a salvar uma pessoa com estatuto elevado face a um “mendigo”; em países mais pobres essa tendência inverte-se.

São resultados que deverão ser analisados em detalhe, já que será inevitável que, por iniciativa própria dos fabricantes destes sistemas, ou por legislação, este tipo de questões tenha que ser considerada.

Até ao momento, o único país que já legislou sobre isto foi a Alemanha, para especificar que todas as vidas devem ser consideradas como tendo valor igual, e que por isso não será admissível que um carro eventualmente desse prioridade a salvar uma pessoa rica face a uma pobre.

Mas de igual modo, a legislação alemã sobre o tema também prevê que o veículo autónomo não daria prioridade a salvar uma criança face a matar uma pessoa velha.

É um tema que seguramente irá dar bastante que falar. Mas num mundo ideal, é de esperar que os automóveis autónomos atinjam tal nível de segurança, que nunca chegue a ser necessário colocar em acção estas regras morais.

Até porque, antes de esta legislação ter sido aprovada na Alemanha, a Mercedes já tinha deixado muito clara a sua escolha: confrontados com o dilema, os seus futuros veículos autónomos iriam salvar os condutores (e sacrificar os peões) – opção que pode parecer duvidosa a qualquer peão… excepto se estiver a pensar comprar um Mercedes.

ZAP // AadM / MIT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A Marca Mercedes é fruto e fornecedor do egoísmo, dando prevalência à causa própria ou seja a quem causa o problema e não à vítima (um terceiro sem vantagem na existência da marca automóvel).

    Caso o peão seja dono, acionista, empregado ou concessionário da marca ou mesmo também proprietário de um Mercedes, então estou-me nas tintas

Responder a etter Cancelar resposta

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …

Será que os cães conseguem farejar uma gravidez?

Já ouvimos falar de cães a farejar bombas e de cães a farejar cancro. E quanto à gravidez, o que poderá o nariz de um cão dizer? Há várias mulheres grávidas a relatar que o cão …