Revelada lista dos grandes devedores da banca. O maior é o 012

O Banco de Portugal divulgou esta terça-feira a lista agregada dos grandes devedores dos bancos que recorreram a ajuda pública, informação em que não consta o nome dos clientes incumpridores.

A informação está disponível no site do Banco de Portugal desde as 19:00 desta terça-feira e, tal como noticiou a Lusa a semana passada, foi discutida entre o banco central e os deputados da comissão parlamentar de orçamento e finanças tendo sido acordado que seria divulgada publicamente esta semana.

É que em 23 de maio o banco central tinha cumprido a lei de fevereiro que lhe deu 100 dias para entregar no parlamento um relatório extraordinário sobre os grandes devedores dos bancos que recorreram a ajuda pública nos últimos 12 anos (Caixa Geral de Depósitos, BES/Novo Banco, Banif, BPN, BCP, BPI e BPP).

Contudo, ainda não tinha disponibilizado publicamente a mesma informação excluída dos dados abrangidos pelo segredo bancário.

O Banco de Portugal esteve nas últimas semanas em contacto com o parlamento para chegar a um entendimento sobre a informação que devia ser pública e a forma de a apresentar, tendo havido inclusivamente uma reunião à porta fechada na Comissão de Orçamento e Finanças com a vice-governadora do Banco de Portugal, Elisa Ferreira, para acordar os termos do que seria divulgado.

A “informação agregada e anonimizada sobre as grandes posições financeiras” dos bancos que recorreram a ajuda pública, hoje disponibilizada, implica várias tabelas para cada banco e cada momento em que recorreu a ajuda pública.

Em cada tabela são indicados grupos económicos devedores (sem referir nomes, apresentando-os por códigos), o valor do crédito inicial, o capital reembolsado, a exposição à data da ajuda pública, as perdas registadas nos cinco anos anteriores, os tipos de garantias e a existência ou não de medidas feitas pelos bancos para tentar recuperar o dinheiro emprestado.

Clientes 012 e 128 da Caixa

No caso da Caixa Geral de Depósitos, antes da sua recapitalização em 2017, 16 devedores foram responsáveis por perdas reais superiores a 1,3 mil milhões de euros. Há dois devedores que se destacam dentro da lista.

O devedor com o código 012 é um dos mais recorrentes ao longo da lista fornecida pelo Banco de Portugal. Em 2007 foi concedido um crédito de 1.144 milhões de euros, que se traduziu numa perda imediata de 427 milhões de euros. Este período coincide com o momento em que a CGD financiou vários acionistas na guerra do BCP, nomeadamente Joe Berardo.

O cliente 012 continuou a constar na lista e, de acordo com o Público, um ano depois, as perdas já iam em 526 milhões de euros. Em 2017, o cliente 012 colmatou algumas das perdas da CGD, que representavam nessa altura 101 milhões de euros. O devedor 128 também acompanhou o cliente 012, apesar de o seu crédito e as perdas consequentes serem menores.

BPI explica perdas com dívida grega

O BPI reagiu à informação publicada pelo Banco de Portugal sobre grandes devedores à Caixa Geral de Depósitos culpando a “dívida grega” por 80% de um total de 508 milhões de euros de perdas em 2011.

“O BPI esclarece que, à data de referência, o valor agregado das perdas reportadas” atingia os 508 milhões de euros, lê-se na mesma nota.

“Este montante agregado inclui as perdas com os títulos de dívida pública grega que, à data de referência (2011), ascendiam a 408 milhões de euros, representando 80% do total de perdas reportadas. A informação detalhada relativa a esta perda é pública e foi divulgada pelo BPI no seu R&C relativo a esse ano”.

Além disso, esclareceu a instituição, “como decorre da informação hoje publicada pelo Banco de Portugal, além das perdas em dívida grega, o BPI apresenta apenas na lista de grandes devedores nove situações adicionais, que atingem em conjunto o valor de 100 milhões de euros”.

O banco destacou ainda que “reembolsou integralmente a dívida ao Tesouro português, com benefício para o Estado e os contribuintes” e sublinhou que “a razão que esteve na base do recurso pelo BPI a fundos públicos não decorreu do incumprimento de créditos concedidos pelo banco a empresas”.

BES com perdas de 3,5 mil milhões

A lista do Banco de Portugal identifica 33 devedores responsáveis por perdas na ordem dos 3,5 mil milhões de euros para o Banco Espírito Santo, que se transformaria no Novo Banco. As perdas surgiram de créditos iniciais de 7,3 mil milhões de euros. Estes créditos obrigaram o BES a constituir 2,4 mil milhões em imparidades.

O Novo Banco conta apenas com um devedor, que o jornal Expresso identifica como sendo o BES Angola. No final de 2014, o Novo Banco tinha constituído 522 milhões em imparidades.

Os outros bancos incluídos na lista têm perdas muito menores, como é o caso do BPN, que foi nacionalizado por 4.915 milhões de euros, e que em 2012 tinha imparidades no valor de 1.896 milhões. Os grandes devedores do BCP e do BPI geraram perdas ligeiramente acima dos 2,5 mil milhões e 600 milhões, respetivamente.

O Banif registou imparidades de 145 milhões de euros, enquanto o menos lesado foi o BPP, com perdas de apenas 11 milhões de euros.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

23 COMENTÁRIOS

    • Que é que estes senhores temem afinal? Qual o “mal” de se saber, hein?
      Gostaria de uma razão que não me desse vontade de me coçar.
      Afinal é ou não é o dinheiro sacado aos portugueses que anda aqui a ser tratado como propriedade dos “tutores do estado” e esses mesmos portugueses vêm vedado o acesso ao conhecimento do destino de tanto do seu dinheiro? Somos gente ou presidiários, afinal?

  1. Mais importante que saber que fez o empréstimo, é saber que autorizou o mesmo. Esses responsáveis não podem continuar em cargos de responsabilidade em bancos ou serviços públicos.

  2. Fala-se de milhões como se se tratasse de tostões, e com isto tudo a impunidade continua para os prevaricadores, muitos deles que nunca souberam o que é trabalhar na vida. É uma afronta para o povo que trabalha e que conta o dinheirinho para chegar ao final do mês sem dívidas. Nisto tudo ainda tivémos um presidente – “A múmia”, em parte responsável pelo que aconteceu ao BPN e que se queixava que o dinheiro que recebia não lhe chegava nem para pagar as dívidas. Este país, assim é uma anedota e nunca irá passar disto!

  3. Nao gozem com o povo, vao gozar lá pro largo do intendente ou no parque eduardo VII…!
    O que se pretende saber é os nomes dos boys… da-seeeeee!

  4. Queremos saber os nomes!Obrigam-nos a pagar as dívidas de burlões corruptos e exigi-se tornar públicos os nomes desses mesmos devedores e já!

  5. Que deputados são estes que escondem os nomes dos devedores aos portugueses? Bancos agora mudaram de nome ” Bancos dos amigos dos deputados e afins” Este País é deles? Bom parece mesmo que sim. Nós os estúpidos dos portugueses somos mesmo muito solidários com todas as campanhas de ajuda ..até aos bancos. Afinal estão no parlamento para defenderem os interesses dos portugueses ou dos amigos? Resposta: Dos Amigos. Digam-me se acertei!!

  6. O nome que é o que creio que todos querem saber é o que não está na lista que interessa dizerem o que já sabemos se o que não sabemos não dizem

  7. Afnal ficamos a saber o mesmo??? já toda a gente sabia que havia caloteiros?? e continuamos a ficar a saber o mesmo,.. assim não vamos a lado nenhum. é isto que afasta o povo da política…..

  8. Até posso admitir que haja negócios que corram mal, já me parece incompreensível que recorrentemente os bons negócios não consigam cobrir as perdas e estejamos todos ad eternum a pagar a fatura.

  9. O que faz este Governo que continua a ter um tipo á frente do Banco de Portugal que só faz directivas de proteção aos caloteiros que continuam a viver bem e á grande?
    Nada, se calhar é o proprio governo a nao querer que se divulgue o nomes dos vigaristas, iria causar mau estar entre os camaradas do partido socratiano. Como dizem no Brasil, que sacanagem.

  10. Com todos estes comentarios eu concordo, mas não haverá maneira das pessoas se organizarem a nível nacional para acabar com isto? Porque uma coisa é certa, por mais comentários e inquéritos e comissões de inquéritos que haja isto termina tudo como começou, em nada.

  11. Onde é que estão os nomes? Para que é que serve uma lista sem nomes? Tanta coisa para isto? Que palhaçada! Estão, mais uma vez, a gozar com o povo. Depois admiram-se quando as pessoas não vão votar.

  12. É só para dizer que divulgam… fumos e espelhos.
    O secretismo da elite continua.
    A transparência é a maior inimiga da corrupção.

  13. Esta listagem com codigos é uma maneira de gozar connosco, ai querem saber quem tem dividas??? Peguem lá a lista, e depois espetam-nos com codigos??? Vão gozar o real car………. Estes energumenos mereciam era uma bala na meio da testa, e era mesmo no meio, porque se levam no lado ainda se safam, e nao comvinha nada. Matilha de sacanas.

A Terra em 4K. Empresa vai transmitir vídeos do Espaço em tempo real

A empresa Momentus assinou um novo contrato que fornecerá transporte e implementação no Espaço para a Sen, uma empresa britânica que está atualmente a construir um serviço de streaming de vídeo 4k e em tempo …

Hertz abre falência nos Estados Unidos, mas sobrevive em Portugal

O presidente executivo da Hertz Portugal afirmou esta quarta-feira que, apesar do inevitável “dano reputacional”, a falência da empresa nos EUA não afeta a sua atividade no país, onde opera de forma “independente” em regime …

Sintomas da doença de Lyme podem ser perigosamente confundidos com covid-19

Alguns dos sintomas característicos da doença de Lyme podem ser confundidos com covid-19. Isto pode trazer sérias consequências devido ao diagnóstico tardio da doença. Quando doenças semelhantes a uma gripe se desenvolvem em pessoas que passam …

Revelada a lotação máxima de várias praias portuguesas

Em contexto de pandemia de covid-19, o número de banhistas que pode entrar numa determinada praia será controlado. Foi revelada a lotação máxima das praias para as regiões do Algarve (Barlavento e Sotavento) e de …

Café na Coreia do Sul contrata um robô-barista para evitar a propagação da covid-19

O café Daejon, na Coreia do Sul, "contratou" um barista-robô para servir bebidas aos seus clientes, tentando evitar assim a propagação da pandemia de covid-19, que já matou mais de 350 mil pessoas em todo …

Incêndios: PSD aponta falta de meios aéreos e avisa que covid-19 não justifica atrasos

O PSD apontou hoje falta de meios aéreos de combate a incêndios no terreno e acusou o Governo de ter ficado "aquém" nas reformas e mudanças na floresta, avisando que a pandemia de covid-19 não …

Lançamento da SpaceX adiado devido ao mau tempo

O lançamento da SpaceX, que estava previsto para hoje, foi adiado devido às condições meteorológicas. Haverá uma nova tentativa no sábado, às 20h22 de Lisboa. O esperado era que a SpaceX lançasse esta quarta-feira dois astronautas …

"Não consigo respirar". Protestos nos EUA pela morte de homem negro às mãos da polícia

Milhares de pessoas protestaram, esta terça-feira à noite, em Minneapolis, cidade no estado norte-americano do Minnesota, contra a morte de George Floyd, um homem negro que acabou por falecer depois de um episódio com a …

Um em cada três americanos não acredita que o azeite vem das azeitonas

Um terço dos norte-americanos entrevistados numa sondagem disse não acreditar ou não ter certeza de que o azeite vem das azeitonas. O produto alimentar é usado por menos de metade das famílias do país. Uma sondagem …

A pandemia separou casais de namorados. Dinamarca abre fronteiras a quem prove estar numa relação

Esta segunda-feira, a Dinamarca diminuiu o controlo na fronteira com outros países nórdicos e com a Alemanha para que casais transfronteiriços, separados pela pandemia, se reencontrem. A partir desta segunda-feira, os casais separados pela pandemia podem …