Detida no Paquistão a menina dos olhos verdes da capa da National Geographic

d.r. Steve McCurry / National Geographic

Sharbat Gula, refugiada afegã, capa da National Geographic em 1984, a primeira “Mona Lisa do Terceiro Mundo”

A menina afegã de olhos verdes, imortalizada numa capa da revista National Geographic em 1984, foi detida no Paquistão por ter documentos de identificação falsos.

A imagem de Sharbat Gula, que em 1984 tinha 12 anos e vivia num campo de refugiados paquistanês na altura da ocupação soviética do Afeganistão, tornou-se na capa mais famosa na história da revista.

A afegã incorre agora numa pena de entre sete a 14 anos de prisão, disse um responsável paquistanês, depois de ter sido detida por fraude.

A agência federal de investigação paquistanesa (FIA, sigla em inglês) “deteve Sharbat Gula por ter obtido um cartão de identidade falso“, disse Shahid Ilyas, responsável da Autoridade Nacional de Registos (NADRA), à agência noticiosa France Presse (AFP).

A detenção surge após uma investigação de dois anos em Peshawar (noroeste), capital da província de Khyber Pakhtunkhwa, na fronteira com o Afeganistão.

O responsável da NADRA revela ainda que a FIA procura também três funcionários do organismo que dirige, que estão actualmente em fuga e que forneceram os documentos falsos a Gula.

As autoridades paquistanesas lançaram uma operação para deter portadores de identificação falsa e uma campanha de verificação de documentos em todo o país, tendo sido já verificados 91 milhões de cartões de identificação, dos quais 60.675 eram falsos e pertenciam a estrangeiros.

Cerca de 18 funcionários da autoridade estão a ser investigados pela emissão de identificações para estrangeiros e oito já foram detidos, disse um responsável da NADRA.

d.r. NADRA

Sharbat Gula, 2014, 30 anos depois de ter sido capa da National Geographic

Sharbat Gula, 2014, 30 anos depois de ter sido capa da National Geographic

Mais de 350 mil afegãos regressaram este ano ao seu país, a partir do Paquistão, de acordo com dados da ONU.

Durante décadas, o Paquistão recebeu milhões de afegãos, que fugiram do país na sequência da invasão soviética em 1979, registando actualmente uma população de 1,4 milhões de refugiados do Afeganistão, indicou a ONU no início do ano.

Estes números fazem do Paquistão o terceiro país no mundo com mais refugiados e as autoridades estimam que cerca de um milhão de refugiados não registados vivem em território paquistanês.

Desde 2009, Islamabad tem adiado o prazo para o regresso dos refugiados ao Afeganistão, sendo Março do próximo ano a última data em vigor.

Em 2002, o fotógrafo Steve McCurry encontrou Sharbat Gula numa remota aldeia afegã, casada com um padeiro e mãe de três filhas.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Feitos de estrelas. Os nossos ossos são compostos por estrelas que explodiram

Uma nova investigação concluiu que metade do cálcio do nosso Universo é oriundo de uma supernova rica em cálcio, que explodiu há milhões de anos. O novo estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista …

"Monarquia criminosa". Parlamento declara Catalunha republicana e não reconhece o rei

O Parlamento catalão aprovou esta sexta-feira uma resolução na qual declara que “a Catalunha é republicana e, portanto, não reconhece nem quer ter um rei”, rotulando a monarquia de “criminosa”. A resolução foi aprovada em sessão …

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados a rebatizar dezenas de genes humanos. A culpa é do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é mais parecida com um fogo florestal do que com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …