Foi desvendado o mistério da origem do ouro

Uma equipa internacional de cientistas acredita que desvendou o enigma da origem do ouro, um dos grandes mistérios da Humanidade. Esta nova investigação concluiu que o metal precioso provém do manto profundo da Terra.

Não há nenhum explicação científica consensual sobre a origem do ouro, mas uma equipa de investigadores internacionais de Universidades de Chile, Argentina, Austrália, França e Espanha acredita ter desfeito o mistério.

A teoria destes cientistas é de que “o ouro viajou até à superfície da Terra procedendo das partes mais profundas do planeta”, conforme salienta a Universidade de Granada, uma das implicadas na pesquisa, num comunicado sobre o estudo.

De acordo com esta ideia, terá sido “o jogo de movimentos internos da Terra o que favoreceu a subida e a concentração do precioso metal” até à crosta terrestre, explicam os cientistas no artigo científico publicado na revista Nature Communications.

O investigador José María González Jiménez, elemento do departamento de Mineralogia e Petrologia da Universidade de Granada que participou na pesquisa, explica o processo, reportando-se às camadas que formam o interior da Terra – crosta, manto e núcleo.

“Na crosta, encontram-se os minerais que extraímos e que sustentam a nossa economia. E se somos especialistas a explorá-los, ainda sabemos pouco sobre a sua verdadeira origem”, refere, citado pela universidade, sublinhando que é o que sucede com o ouro, cuja busca já motivou “migrações, expedições e até guerras”.

O manto, que separa o núcleo da crosta onde vivemos e que fica a uma profundidade que vai dos 17 quilómetros sob os oceanos até aos 70 quilómetros sob os continentes, está “a uma distância inacessível” para o homem, realça o investigador.

“Não temos capacidade de chegar de forma directa ao manto para o conhecer melhor”, acrescenta González Jiménez. Contudo, chega até nós “graças a erupções vulcânicas que arrastam pequenos fragmentos ou “xenolitos” do manto, sob os continentes, para a superfície”, aponta o investigador.

Os cientistas detectaram provas deste processo na Patagónia argentina e analisaram amostras destes “xenolitos” em laboratório, encontrando “pequenas partículas de ouro nativo, da grossura de um cabelo, cuja origem é o manto profundo”, destaca a Universidade de Granada.

Universidade de Granada

Fragmento do manto profundo (cor verde) na lava de um vulcão da Patagónia argentina (cor preta).

A zona da Patagónia argentina onde esses fragmentos foram encontrados, no chamado Maciço do Desejado, é conhecida pelas suas produtivas minas de ouro. Os investigadores avançam, agora, que a concentração do mineral precioso na zona pode estar relacionada com o facto de o manto por debaixo dela apresentar “uma predisposição para gerar depósitos de ouro na superfície”.

González Jiménez lembra que, “há aproximadamente 200 milhões de anos”, a América do Sul e África formavam um único continente. Para a separação dos dois continentes contribuiu a “subida do manto profundo ou da “pluma do manto”, a qual rompeu a crosta muito mais frágil e fina”, conta o investigador.

“A subida desta “pluma do manto” profunda gerou uma verdadeira fábrica química que enriqueceu de metais o manto”, prossegue o cientista. Mais tarde, o movimento de uma placa tectónica sobre outra levou a que “esta zona enriquecida seja uma fábrica geradora de depósitos de ouro, graças à circulação de fluidos ricos em metais, através de fracturas, que precipitam e concentram os metais perto da superfície terrestre”, explica ainda.

Todavia, esta “nova prova científica” sobre a origem do ouro não resolve o puzzle por completo. É um bom princípio para proceder a “uma exploração mais sofisticada” dos depósitos minerais, nomeadamente recorrendo a tecnologias que sondem o manto profundo e não apenas a camada mais superficial, conforme nota a Universidade de Granada, para detalhar o percurso que leva ao “nascer” do metal precioso.

SV, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Se esta teoria fosse correcta, também deveria existir “concentração do mineral precioso” na zona ocidental da África que já esteve encostada à América do Sul há 200 milhões de anos. Será que existe?

  2. Não tardará que em breve aqueles mais sequiosos pelo precioso metal se ponham a esgadanhar na terra e além de encontrarem o tão desejado metal ainda vão criar um túnel até chegar aos chinocas do outro lado o qual poderá ser aproveitado para o TGV.

  3. António Gonçalves, não me diga que nunca ouviu falar de Angola, Namibe e África do sul, nem da sua produção de ouro?, Além de toda a costa Africana, desde o Golfo da Guiné até ao sul, que tanto apetite deu aos Portugueses para empreenderem viagens desde o séc. XV.

  4. Agora só falta desvendar o mistério da Suíça, que não tendo qualquer produção de ouro, processa 70% do ouro mundial!!
    Claro que a origem desse ouro é toda legal e transparente… ou não!!

Responder a Rui Cancelar resposta

WhatsApp começa a ganhar relevância nas eleições em Portugal

Uma investigadora do ISCTE atribui muita importância aos grupos que começam agora a surgir no WhatsApp, que "não são uma coisa muito visível", mas "chega às pessoas de uma forma diferente" e "mais personalizada". Ainda …

Avioneta da Força Aérea espanhola cai no Mar Menor. Instrutor de voo e aluna morreram

Um instrutor e uma aluna morreram esta quarta-feira depois de um avioneta da Força Aérea Espanhola ter caído no Mar Menor, perto da localidade de San Javier, na região de Múrcia. As duas vítimas mortais eram …

Rosa Grilo reafirma inocência. Amante nega qualquer envolvimento no crime

A segunda sessão do julgamento foi marcada por contradições da arguida Rosa Grilo, acusada do homicídio do marido, em coautoria com o amante. Segundo a SIC Notícias, nesta segunda sessão do julgamento, no Tribunal de Loures, …

Primeiro debate a seis começou com divergências nas pensões e terminou com carne e peixe

Realizou-se nesta quarta-feira o primeiro debate da campanha eleitoral com todos os líderes dos partidos políticos com assento parlamentar. Transmitido pelas Rádios TSF, Renascença e Antena 1, o debate deixou a nu as divergências ideológicas …

Missão do PPM é alertar para "revolução bolchevique" em Portugal

A missão do Partido Popular Monárquico (PPM) nas eleições legislativas é alertar para "a revolução bolchevique" que está em curso em Portugal, país que corre o risco de se transformar numa Venezuela, segundo o presidente …

Gelado para comer na rua paga mais IVA do que se for para consumir num café

Os gelados estão sujeitos a taxas diferentes de IVA, conforme sejam consumidos num estabelecimento comercial ou se destinem a ser comidos num espaço público. Em causa está a interpretação que o Fisco faz do serviço …

Amigos, amigos, 'Champions' à parte. Ronaldo e Félix encaram-se em duelo lusitano

A primeira jornada da Liga dos Campeões reserva um duelo especial para os portugueses entre o Atlético de Madrid e a Juventus. De lados opostos estarão João Félix e Cristiano Ronaldo. Os portugueses estarão de coração …

Michel Temer usa a palavra "golpe" para falar da destituição de Dilma Rousseff

"Nunca apoiei o golpe e nem fiz nada para que isso acontecesse", disse Michel Temer - que chegou ao poder em 2016, após o processo de destituição de Dilma Rousseff - numa entrevista à emissora …

PGR denuncia irregularidades na investigação ao homicídio de Marielle Franco

Esta terça-feira, a procuradora-geral da República brasileira denunciou irregularidades na investigação do caso do homicídio da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Raquel Dodge, que concluiu o mandato de dois anos na liderança do …

Juncker: Saída do Reino Unido é "desejável e possível", mas risco de 'no deal' é "muito real"

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, defendeu esta quarta-feira, no Parlamento Europeu, que um acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) é "desejável e possível", embora tenha reconhecido que o risco …