Foi desvendado o mistério da origem do ouro

Uma equipa internacional de cientistas acredita que desvendou o enigma da origem do ouro, um dos grandes mistérios da Humanidade. Esta nova investigação concluiu que o metal precioso provém do manto profundo da Terra.

Não há nenhum explicação científica consensual sobre a origem do ouro, mas uma equipa de investigadores internacionais de Universidades de Chile, Argentina, Austrália, França e Espanha acredita ter desfeito o mistério.

A teoria destes cientistas é de que “o ouro viajou até à superfície da Terra procedendo das partes mais profundas do planeta”, conforme salienta a Universidade de Granada, uma das implicadas na pesquisa, num comunicado sobre o estudo.

De acordo com esta ideia, terá sido “o jogo de movimentos internos da Terra o que favoreceu a subida e a concentração do precioso metal” até à crosta terrestre, explicam os cientistas no artigo científico publicado na revista Nature Communications.

O investigador José María González Jiménez, elemento do departamento de Mineralogia e Petrologia da Universidade de Granada que participou na pesquisa, explica o processo, reportando-se às camadas que formam o interior da Terra – crosta, manto e núcleo.

“Na crosta, encontram-se os minerais que extraímos e que sustentam a nossa economia. E se somos especialistas a explorá-los, ainda sabemos pouco sobre a sua verdadeira origem”, refere, citado pela universidade, sublinhando que é o que sucede com o ouro, cuja busca já motivou “migrações, expedições e até guerras”.

O manto, que separa o núcleo da crosta onde vivemos e que fica a uma profundidade que vai dos 17 quilómetros sob os oceanos até aos 70 quilómetros sob os continentes, está “a uma distância inacessível” para o homem, realça o investigador.

“Não temos capacidade de chegar de forma directa ao manto para o conhecer melhor”, acrescenta González Jiménez. Contudo, chega até nós “graças a erupções vulcânicas que arrastam pequenos fragmentos ou “xenolitos” do manto, sob os continentes, para a superfície”, aponta o investigador.

Os cientistas detectaram provas deste processo na Patagónia argentina e analisaram amostras destes “xenolitos” em laboratório, encontrando “pequenas partículas de ouro nativo, da grossura de um cabelo, cuja origem é o manto profundo”, destaca a Universidade de Granada.

Universidade de Granada

Fragmento do manto profundo (cor verde) na lava de um vulcão da Patagónia argentina (cor preta).

A zona da Patagónia argentina onde esses fragmentos foram encontrados, no chamado Maciço do Desejado, é conhecida pelas suas produtivas minas de ouro. Os investigadores avançam, agora, que a concentração do mineral precioso na zona pode estar relacionada com o facto de o manto por debaixo dela apresentar “uma predisposição para gerar depósitos de ouro na superfície”.

González Jiménez lembra que, “há aproximadamente 200 milhões de anos”, a América do Sul e África formavam um único continente. Para a separação dos dois continentes contribuiu a “subida do manto profundo ou da “pluma do manto”, a qual rompeu a crosta muito mais frágil e fina”, conta o investigador.

“A subida desta “pluma do manto” profunda gerou uma verdadeira fábrica química que enriqueceu de metais o manto”, prossegue o cientista. Mais tarde, o movimento de uma placa tectónica sobre outra levou a que “esta zona enriquecida seja uma fábrica geradora de depósitos de ouro, graças à circulação de fluidos ricos em metais, através de fracturas, que precipitam e concentram os metais perto da superfície terrestre”, explica ainda.

Todavia, esta “nova prova científica” sobre a origem do ouro não resolve o puzzle por completo. É um bom princípio para proceder a “uma exploração mais sofisticada” dos depósitos minerais, nomeadamente recorrendo a tecnologias que sondem o manto profundo e não apenas a camada mais superficial, conforme nota a Universidade de Granada, para detalhar o percurso que leva ao “nascer” do metal precioso.

SV, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Se esta teoria fosse correcta, também deveria existir “concentração do mineral precioso” na zona ocidental da África que já esteve encostada à América do Sul há 200 milhões de anos. Será que existe?

  2. Não tardará que em breve aqueles mais sequiosos pelo precioso metal se ponham a esgadanhar na terra e além de encontrarem o tão desejado metal ainda vão criar um túnel até chegar aos chinocas do outro lado o qual poderá ser aproveitado para o TGV.

  3. António Gonçalves, não me diga que nunca ouviu falar de Angola, Namibe e África do sul, nem da sua produção de ouro?, Além de toda a costa Africana, desde o Golfo da Guiné até ao sul, que tanto apetite deu aos Portugueses para empreenderem viagens desde o séc. XV.

  4. Agora só falta desvendar o mistério da Suíça, que não tendo qualquer produção de ouro, processa 70% do ouro mundial!!
    Claro que a origem desse ouro é toda legal e transparente… ou não!!

Responder a Vasco Cancelar resposta

Ângelo Rodrigues já fez a primeira cirurgia de reconstrução da perna

O ator Ângelo Rodrigues está internado no Hospital Garcia de Orta devido a uma infeção provocada por uma bactéria. Realizou uma cirurgia de reconstrução de parte da perna esquerda e está "em plena recuperação". Ângelo Rodrigues …

Guaidó questiona novo diálogo com o regime e alerta que crise se intensificará

O presidente da Assembleia Nacional diz que “nunca houve diálogo” entre o Governo de Nicolás Maduro e a oposição porque ao regime “não lhe interessava solucionar”. O líder político opositor Juan Guaidó questionou esta segunda-feira …

150 tigres foram resgatados de um templo na Tailândia. Mais de metade não sobreviveu

Mais de metade dos 150 tigres resgatados há três anos num templo budista em Kanchanaburi, no oeste da Tailândia, morreram, segundo os media locais. Em causa estiveram problemas relacionados com a consanguinidade, uma vez que foram …

Holanda. Mudanças na legislação fiscal sobre empresas para corrigir imagem de paraíso fiscal

O governo holandês deve apresentar esta terça-feira, no reinício dos trabalhos parlamentares, uma modificação da lei sobre a taxação dos lucros das multinacionais, com o intuito de corrigir a imagem de paraíso fiscal para os …

ISEP acaba com venda de garrafas de água de plástico

O Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) vai, a partir desta segunda-feira, “acabar com a venda de garrafas de água de plástico de 33 centilitros” no campus, uma vez que, anualmente, são consumidas quase …

Procuradores de Nova Iorque querem a declaração de impostos de Donald Trump

É a primeira vez, em quase 40 anos, que um Presidente dos Estados Unidos (EUA) não exibe a declaração de impostos. Donald Trump negou-o durante a campanha presidencial de 2016 mas agora procuradores de Nova …

Políticos de PS e PSD envolvidos no negócio milionário da canábis

Os ex-ministros Jaime Gama, do PS, e Ângelo Correia, do PSD, têm ligações a empresas que obtiveram licença para a produção em Portugal de canábis para fins medicinais. Um negócio milionário que já é conhecido …

Diretor da PJ vai ganhar mais com o fim do teto máximo dos juízes

O salário de diretor da Polícia Judiciária, equiparado ao dos juízes dos Tribunais da Relação com cinco anos de serviço, vai beneficiar do fim do teto salarial que impedia os magistrados de receberem mais do …

Tribunal Constitucional perdeu caixa com assinaturas do RIR de Tino de Rans

Vitorino Silva ou Tino de Rans, como é mais conhecido, apanhou um valente susto quando descobriu que o Tribunal Constitucional perdeu uma caixa com assinaturas para a legalização do seu partido, o RIR. Depois de …

Administrador nomeado pelo Estado demitiu-se da Fundação Coleção Berardo. Já há substituto

João Neves apresentou à tutela a sua demissão de administrador da Fundação de Arte Moderna e Contemporânea – Coleção Berardo (FAMC) na passada quinta-feira, devido ao processo de guarda do arresto das cerca das mil …