Desflorestação da Amazónia brasileira cresce 278% num ano

A desflorestação da Amazónia brasileira atingiu 2.254,8 quilómetros quadrados em julho, um número 278% superior ao mesmo período de 2018, referem as últimas estimativas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), atualizadas na terça-feira.

De acordo com a projeção do instituto, que capta dados mensais através de um sistema de alertas de alterações na cobertura florestal da Amazónia, a desflorestação passou de 596,6 quilómetros quadrados, em julho de 2018, para 2.254,8 quilómetros quadrados registados no mês passado, noticiou o Sapo 24, citando a agência Lusa.

O INPE já havia assinalado um crescimento de 88% na desflorestação em junho, em relação ao mesmo mês em 2018, dados que foram publicamente contestados pelo Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e levaram à demissão do presidente anterior da instituição Ricardo Galvão.

O Governo acabou por nomear como presidente interino daquela entidade Darcton Policarpo Damião, oficial da Força Aérea Brasileira, doutorado em desenvolvimento sustentável pela Universidade de Brasília (UnB), onde escreveu uma tese sobre desflorestação na Amazónia.

Os números mostraram que ainda que o desmatamento registado em julho (2.254 quilómetros quadrados) equivale a mais de um terço de todo o volume dizimado nos últimos 12 meses, entre agosto de 2018 e julho de 2019 (6.833 quilómetros quadrados).

Desde a campanha para as eleições de outubro passado, Jair Bolsonaro tem sido a favor de uma maior flexibilidade nas políticas ambientais brasileiras e as suas posições controversas causaram polémica junto da comunidade internacional.

Nas últimas semanas, a extrema-direita reforçou a intenção de licenciar a mineração artesanal nas terras indígenas dos estados amazónicos para impulsionar a economia na região, medida criticada por organizações não-governamentais.

Jair Bolsonaro insistiu na terça-feira que o país “tem tudo para desenvolver” a região amazónica e disse que o estado de Roraima, por exemplo, teria o potencial de alcançar um desenvolvimento similar ao Japão, se não fossem as reservas indígenas e “outras questões ambientais”.

“Com a tecnologia, em 20 anos teríamos em Roraima uma economia próxima à do Japão. Tem tudo lá, mas 60% do território está imobilizado com reservas indígenas e outras questões ambientais”, disse, durante um encontro com empresários em São Paulo.

A Amazónia é a maior floresta tropical do mundo, possuindo a maior biodiversidade registada numa área do planeta. Tem cerca de cinco milhões e meio de quilómetros quadrados e inclui territórios pertencentes ao Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa (território pertencente à França).

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Verdes alemães vão candidatar-se pela primeira vez ao cargo de chanceler

Os Verdes alemães anunciaram, esta segunda-feira, Annalena Baerbock como candidata a chanceler nas próximas eleições gerais de setembro. A formação política ecologista alemã, segunda nas intenções de voto depois dos conservadores, anunciou que foi uma decisão …

Alexei Navalny foi transferido para um hospital prisional

Os serviços prisionais russos decidiram, esta segunda-feira, transferir para um hospital prisional o opositor russo, em greve de fome há cerca de três semanas, apesar de julgarem que o seu estado de saúde é "satisfatório". "Uma …

Depois da "bomba" da Superliga, UEFA anuncia alterações na Champions

A UEFA anunciou, esta segunda-feira, alterações nas competições europeias a partir de 2024, com a Liga dos Campeões a passar de 32 para 36 equipas, num modelo sem fase de grupos, passando para uma liga …

Mesmo com a bazuca, investimento de 2021 pouco sobe face ao que se estimava no pré-pandemia

O investimento público deverá chegar a 2,6% do PIB. Em 2019, o Governo já se tinha comprometido com um investimento público de 2,5% do PIB em 2021. Segundo o Jornal de Negócios, face ao que se …

Bruxelas admite atingir mais cedo meta de 70% dos adultos vacinados

A Comissão Europeia espera atingir antes do objetivo oficial de final do verão a meta de 70% dos adultos da União Europeia (UE) vacinados contra a covid-19, dada a "aceleração do ritmo de entregas". "Existe apenas …

Fisco volta a pedir pagamento de IVA nos ginásios

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) avançou com um pedido de revisão de casos que tem vindo a perder contra os ginásios na arbitragem tributária por causa da cobrança do IVA das consultas de nutrição. De …

Depois do funeral do Príncipe Filipe, líder do Sinn Féin pede desculpas pelo assassinato de Lorde Mountbatten

Um dia depois do funeral do Príncipe Filipe, a presidente do Sinn Féin, Mary Lou McDonald, pediu desculpa pelo assassinato de Lorde Mountbatten, tio do duque de Edimburgo, pelo Exército Republicano Irlandês (IRA, na sigla …

Rússia expulsa 20 diplomatas checos

A Rússia anunciou a expulsão de 20 diplomatas checos, depois de o país ter expulsado 18 diplomatas russos, acusados de espionagem. A Rússia anunciou, este domingo, a expulsão de 20 diplomatas checos e deu-lhes até ao …

Após cinco anos de silêncio, sauditas e iranianos terão iniciado conversações

Cinco anos depois de terem rompido as relações diplomáticas, a Arábia Saudita e o Irão terão iniciado contactos no Iraque. Este mês, responsáveis sauditas e iranianos terão iniciado conversações numa tentativa de aliviar as tensões, principalmente …

Helicóptero Ingenuity faz voo histórico em Marte

O Ingenuity, helicóptero da NASA, fez o seu primeiro voo de teste, esta segunda-feira, em Marte. Foi a primeira vez na História que um aparelho construído por seres humanos fez um voo controlado noutro planeta. "Os …