“Desespero e tirania”. Trump não promete transição pacífica caso perca as eleições

Sarah Silbiger / Pool

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não promete uma transição pacífica na Casa Branco caso perca as eleições, agendadas para 3 de novembro.

“Teremos de ver o que acontece. Sabem que me tenho queixado veementemente dos boletins de voto. E os boletins de voto são um desastre”, disse esta terça-feira o Presidente norte-americano, citado pelo Expresso, referindo-se aos votos por correspondência.

“Livrem-se dos boletins e terão [uma transição] muito pacífica… francamente, não haverá uma transição. Haverá uma continuação. Os boletins estão fora de controlo”, continuou.

Os boletins de voto por correspondência, que o Presidente tem colocado em causa, serão utilizados nas presidenciais norte-americanas deste ano devido à pandemia de covid-19.

O FBI rejeita as acusações de Trump sobre eventuais fraudes com os boletins de voto.

 

Estas declarações preocupam republicanos e democratas, escreve o Diário de Notícias.

O Presidente do Senado norte-americano, o republicano Mitch McConnell, recorreu ao Twitter para garantir aos eleitores que o vencedor das eleições de novembro tomará posse tal como o calendário prevê, no início da janeiro.

“O vencedor da eleição de 3 de novembro tomará posse em 20 de janeiro. Haverá uma transição ordenada, assim como tem acontecido a cada quatro anos desde 1792”.

Já o presidente do Comité Judiciário do Senado, Lindsey Graham, um aliado próximo de Donald Trump afirmou, em declarações à emissora norte-americana Fox News: “Posso garantir que será pacífica [a transição]. Agora, podemos ter litígios sobre quem ganhou a eleição, mas o tribunal [supremo] decidirá e se os republicanos perderem, aceitaremos o resultado. Mas precisamos de um tribunal” .

Trump “não está na Coreia do Norte”

Foram várias as figuras que reagiram esta semana às declarações de Trump.

A democrata Hillary Clinton, derrotada por Trump na última eleição presidencial, escreveu no Twitter: “A recusa de Trump em comprometer-se com a transferência pacífica do poder é o comportamento de um suposto ditador desesperado que se agarraria ao cargo mesmo que significasse destruir nossa democracia. É patético. Mas porque ele é o Presidente, devemos levar a sério a ameaça”, escreveu, citada pelo jornal The Guardian.

Recorrendo à mesma rede social, o senador republicano Mitt Romney escreveu: “O fundamental para a democracia é a transição pacífica de poder; sem isso, há a Bielorrússia”. Por sua vez, Nancy Pelosi, a presidente democrata da Câmara dos Estados Unidos, disse que era necessário lembrar o Presidente norte-americano que “não está na Coreia do Norte, não está na Turquia, não está na Rússia”.

Ouvido pelo semanáro Expresso, o sociólogo DaShanne Stokes, considerou esta é a “mais recente demonstração do desespero e da tirania mesquinha que têm caracterizado a presidência ilegítima de Trump desde o início”.

“Não é uma surpresa que um Presidente criminoso, que regularmente abusa do poder e viola leis americanas, tente, uma vez mais, manter-se no poder através de meios imorais, antiéticos, ilegais e antiamericanos (…) Afinal, este é um homem que ajudou os nossos inimigos e solicitou atos de guerra contra a América em benefício próprio e para enriquecer. Essa é a definição exata de traição”.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Espero sinceramente estar enganado, mas esta besta quadrada, perdão, redonda, perdendo as eleições, ainda vai ser responsável por uma guerra civil nos EUA….

  2. De tanto andar a semear “democracia” pelo mundo, eis uma como nenhuma outra! E bem-merecido: é a vez de perceberem o mal e as guerras que espalharam nas últimas décadas por toda a terra.

  3. Este artigo, tal como outros aqui publicados, está repleto de mentiras, descontextualizações… ou más traduções. O Expresso não é uma fonte fiável. Há, sim, «desespero e tirania», mas por parte dos democratas; estes, sim, é que são os criminosos.

  4. Ora aqui está um verdadeiro exemplo do celebrado sistema DEMOCRÁPULA do Império dos Cowboys (USA e abusa), segundo a digníssima e superior interpretação do atual Sheriff de serviço …

"Huawei das infraestruturas" compra 23% da Mota-Engil por 169,4 milhões

A construtora portuguesa Mota-Engil anuncia que chegou a acordo com a chinesa Communications Construction Company (CCCC) para a venda de 23% das suas acções por 169,4 milhões de euros. A CCCC é considerada a "Huawei …

PSD confiante num plano de vacinação "a tempo e horas". CDS diz que se anda a "correr atrás do prejuízo"

O presidente do PSD considerou que o plano de vacinação para a covid-19 vai ser "polémico", mas disse acreditar que o Governo vai conseguir concluí-lo "a tempo e horas". Já o presidente do CDS-PP pediu …

Altice escreve a Costa a criticar leilão do 5G (e a informar sobre suspensão de projeto)

Os acionistas do grupo Altice Patrick Drahi (presidente) e Armando Pereira escreveram ao primeiro-ministro a criticar as regras do leilão do 5G, informando que, perante o atual panorama regulatório, veem-se forçados a suspender projetos. "Lamentamos que, …

Anulação de transferência para o Novo Banco foi um "percalço"

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, considerou hoje que a anulação, pelo parlamento, da transferência de 476 milhões de euros do Fundo de Resolução para o banco foi um "percalço". "O percalço que aconteceu …

Videojogos podem estar a ser usados para espalhar ideologia extremista e preparar ataques

Os videojogos 'online' podem estar a ser usados ​​para propagar ideologias extremistas e para preparar ataques terroristas, afirmou o coordenador antiterrorista da União Europeia (UE), Gilles de Kerchove. A 09 de novembro, Gilles de Kerchove já …

Ex-ministro grego Yanis Varoufakis pede boicote à "black friday" da Amazon

O economista e ex-ministro das Finanças grego Yanis Varoufakis pediu um boicote de um dia à Amazon, na 'black friday', enquanto sindicalistas, ativistas ambientais, defensores da privacidade e da justiça tributária planeiam ações coordenadas contra …

Bolsonaro nega ter chamado covid-19 de "gripezinha", mas fê-lo pelo menos duas vezes

O Presidente brasileiro negou na quinta-feira ter-se referido à covid-19 como "gripezinha", afirmando que não há nenhum registo que prove o oposto, apesar de a imprensa ter partilhado pelo menos dois vídeos com esse conteúdo. "Falei …

Cuba anuncia mais duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos contra a covid-19

Cuba anunciou esta quinta-feira que vai começar os ensaios clínicos de dois projetos de vacinas contra a covid-19, que aumentam para quatro o número de possíveis fármacos deste tipo desenvolvidos na ilha para combater a …

Governo garante que não haverá limite de idade na vacinação. Marcelo fala em "ideia tonta"

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde garantiu, esta sexta-feira, que a vacinação para a covid-19 não terá qualquer limite de idade e que os idosos e doentes com comorbilidades serão uma prioridade. Numa conferência …

Descontos nas ex-SCUT poupam privados, mas é o Estado quem sai lesado

Os descontos nas ex-SCUT, aprovados em Parlamento esta quinta-feira, poupam os privados, mas geram perdas de 1.500 milhões de euros para o Estado. Uma maioria de deputados ditou a aprovação da parte de uma proposta do …