Descongelamento das carreiras abrangeu 66 mil trabalhadores de empresas públicas

Miguel A. Lopes / Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno

Dos 110.757 funcionários do Estado que trabalham em empresas públicas, cerca de 66 mil foram abrangidos até ao final de junho pelo descongelamento das progressões e das promoções, de acordo com dados recolhidos pela Inspeção-Geral de Finanças.

Os dados, solicitados pelo jornal Público à Inspeção-Geral de Finanças, demonstram que estes 66 mil trabalhadores – que representam mais de metade da totalidade dos trabalhadores do Estado (60%) – tiveram aumentos nos seus salários mensais.

O descongelamento das carreiras iniciou-se a 1 de janeiro de 2018, mas o efeito nas remunerações dos trabalhadores vai fazer-se de forma faseada e em quatro momentos diferentes: metade em 2018, em janeiro e em setembro, e a outra metade em 2019, em maio e em dezembro.

De acordo com o diário, se se tiver em conta todo o universo dos funcionários públicos, 344 mil já tiveram valorizações salariais por causa do descongelamento que foi concretizado no início do ano.

Segundo o governo, cerca 80% dos funcionários públicos terão direito a progredir este ano, o que corresponderá a 480 mil trabalhadores. Mário Centeno, em entrevista ao matutino, disse que este é um objetivo “possível”, reconhecendo, no entanto, a dificuldade do processo.

“Ficarei satisfeito se conseguirmos, no período de tempo durante o qual decorre o descongelamento, que todas as situações sejam clarificadas e identificadas e que os trabalhadores recebam os retroativos a que têm direito”, sustentou, sem comprometer quais quer números.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. desde que fui contratado para trabalhar numa empresa publica, já lá vão mais de 10 anos, nunca tive um aumento, nunca tive qualquer progressão na carreira. vi muita malta ser contratada com salários muito superiores ao meu, integrarem posições de carreira muito superiores, promoções via comissões de serviço, atribuição de diversos subsídios, cedências por interesse publico entre organismos públicos, e vejo contratações para a prestação de serviços por valores astronómicos face aos salários praticados. Nas empresas publicas é um fartar vilanagem para quem está próximo do poder. Certamente que esses 66 mil descongelados e aumentados, estão bem posicionados na hierarquia politica. Mas a minha pergunta é, que sociedade é esta que gasta à tripa forra o que não tem, que aumenta e promove os corruptos e amigos e deixa os que trabalham em situação de miséria? A comunicação social não deteta estes escândalos? E este Sr. Centeno não tem vergonha na cara depois da campanha que fizeram?

RESPONDER

Operação Marquês. Ex-secretário de Estado de Passos Coelho chamado como testemunha

O juiz de instrução da Operação Marquês, Ivo Rosa, decidiu chamar o ex-secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações Silva Monteiro como testemunha, avança a SIC Notícias. Segundo apurou a estação televisiva, o ex-governante …

Apple e Goldman Sachs acusados de terem criado cartão de crédito sexista

A Apple e o Goldman Sachs estão a ser acusados de terem lançado um cartão de crédito que discrimina os utilizadores em função do género. Um dos últimos a juntar ao rol de críticas ao Apple …

Grimaldo joga consecutivamente há 68 jornadas (só é ultrapassado por um guarda-redes)

Alejandro Grimaldo está há 68 jornadas a jogar consecutivamente a titular na lateral esquerda do Benfica - são dois anos sem descanso. Os números são avançados pelo desportivo A Bola, que dá conta que o lateral-esquerdo …

"Prática comercial enganosa". NOS obrigada a retirar campanha publicitária sobre 5G

A Associação da Auto Regulação Publicitária (ARP) deu razão a uma queixa da Meo e mandou a NOS retirar uma campanha de publicidade sobre um tarifário móvel 5G por considerar que constitui "uma prática comercial …

Eleição autárquica dos EUA pode ser desempatada com moeda ao ar

Um eleição autárquica numa pequena vila no Ohio, nos Estados Unidos, pode vir a ser decidida com o lançamento de uma moeda ao ar, o famoso jogo do "cara ou coroa". De acordo com o The …

Primeiro aniversário dos Coletes Amarelos. França receia novos tumultos

O clima de tensão regressa a França, com os coletes amarelos a anunciarem a preparação de novas ações para assinalar o primeiro aniversário do início do movimento. A 17 de novembro, o movimento Coletes Amarelos assinala …

Violência leva a mais violência, alerta chefe do Governo de Hong Kong

A chefe do Governo de Hong Kong condenou a “extensa violência” que marcou o dia de greve na cidade, realçando que esta “não resolverá nada” nem fará o Governo ceder aos “apelos políticos” dos manifestantes. Carrie …

Morreu Teresa Tarouca, fadista de "Saudade, silêncio e sombra"

A fadista Teresa Tarouca morreu na madrugada desta segunda-feira, no Hospital S. Francisco Xavier, em Lisboa, aos 77 anos, vítima de pneumonia dupla, disse à agência Lusa fonte próxima da família. O corpo de Teresa Tarouca …

Uma queda da varanda. Morreu fundador dos Capacetes Brancos que Rússia acusou de ser espião

O antigo oficial do exército britânico James Le Mesurier, um dos fundadores do movimento humanitário Capacetes Brancos que tem ajudado milhares de pessoas na Síria, foi encontrado morto perto de casa. Terá caído da varanda …

Nuno foi para a Noruega treinar uma equipa de futebol e acabou como vice-presidente da Câmara de Notodden

Nuno Marques emigrou para a Noruega há 15 anos para treinar uma equipa de futebol e acabou eleito vice-presidente da Câmara de Notodden (Leste), funções que jamais aceitaria em Portugal, onde “o principal problema da …