Descoberto objeto misterioso no coração da galáxia demasiado grande para ser um planeta

Astrónomos anunciaram a descoberta de um corpo celeste que orbita uma estrela à distância de 22 mil anos-luz da Terra e que possui massa 13 vezes maior do que a de Júpiter.

Os especialistas do Instituto Coreano de Astronomia e Ciência Espacial, da Coreia do Sul, anunciaram ter encontrado um gigantesco exoplaneta no coração da nossa galáxia.

A investigação utilizou imagens de alta resolução, registadas pelo Telescópio Espacial Spitzer, da NASA, e pelo Experiência de Lente Ótica Gravitacional, OGLE. A descoberta foi apresentada num artigo submetido ao Astronomical Journal.

O Spitzer também pode registar as deformações do espaço formadas por objetos maciços. Graças a esta tecnologia, foi detetado o exoplaneta OGLE-2016-BLG-1190Lb, que tem uma massa 13,4 vezes maior do que a massa de Júpiter. Segundo a Phys.org, o objeto é tão grande que não há a certeza de que possa ser qualificado como um planeta.

Os cientistas têm duas teorias sobre a natureza deste objeto, mas nenhuma delas é muito convincente. Por um lado, consideram que poderia ser um planeta, mas essa afirmação não parece muito realista, já que o seu tamanho excede várias vezes a destes corpos.

Por outro lado, classificar este objeto como uma estrela anã castanha também não é consistente com as teorias científicas, porque é demasiado pequeno para a formação dos processos que ocorrem dentro de uma estrela.

O corpo celeste encontra-se à distância de 22.000 anos-luz da Terra, e gira em redor da estrela anã G, no centro do bojo galáctico da Via Láctea, o grupo esferóide de estrelas encontrado na região central da maioria das galáxias espirais.

Assim, detetar qualquer corpo celeste localizado nesta área da galáxia representa uma tarefa muito difícil, devido às grandes quantidades de estrelas localizadas e distribuídas de maneira caótica.

Entretanto, os amantes das teorias apocalípticas já começaram a especular que este poderia ser finalmente o famigerado Nibiru, ou o Planeta X, que supostamente causaria a destruição da Terra.

O cataclismo de Nibiru” é o nome dado a um encontro fatal entre a Terra e um planeta gigante, que certos grupos acreditam que ocorrerá no início do século XXI.

Os defensores desta teoria, que acreditam que Nibiru está a voar pelo espaço e pode aparecer no nosso céu a qualquer momento, perguntam agora se a descoberta de OGLE-2016-BLG-1190Lb pode ser a prova de que o fim está próximo.

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. “Os defensores desta teoria, que acreditam que Nibiru está a voar pelo espaço e pode aparecer no nosso céu a qualquer momento,…”
    A 22 mil anos luz de distância, e está prestes a a parecer? Falhou me aqui algum calculo?

  2. O planeta Nibiru é habituado por lagartos mais inteligentes que nós de maneira que aquilo não é um planeta, é uma nave espacial gigante, portanto, aproveitando túneis espaciais e alta tecnologia, põem-se cá mais depressa que um alfacinha no Algarve.

  3. Tava indo bem até meterem nibiru no meio…kkkkk
    Como que a porra de uma hyper terra gigante com 13x o tamanho da terra a 22mil anos luz chegaria aqui?

    • Muito bom… estou mesmo a ver a PENTAX NIBIRU ou a CANON NIBIRU 100 🙂
      Aqui por Portugal não se usa camera mas sim câmara (tanto dá para a autarquia como para o equipamento)

  4. Nibiru ehu ehuaehu hua… Vai ler a bíblia quem acredita nisso. Verá que não temos nenhum corpo com tamanha massa para chegar aqui na terra
    coisa nenhuma.

  5. Uuiii…a conversa está hilariante. Com ou sem nibiru..com ou sem dobras o espaço/tempo. Estou como S.Tomé “é ver para crer”…e estamos cá para isso:)

RESPONDER

Preço da luz voltar a subir em 2019. ERSE propõe aumento de 0,1%

O preço da eletricidade para os clientes domésticos que fazem parte do mercado regulado deve aumentar 0,1% já em 2019, o que implica, em média, um aumento 5 cêntimos na fatura mensal das famílias portuguesas. …

Câmara de Lisboa admite que SMS da EMEL foi uma situação "excecional"

A Proteção Civil municipal "considerou relevante" utilizar a base de dados da EMEL para enviar a SMS sobre os riscos da tempestade Leslie, "dada a necessidade de alertar o maior número de pessoas", revelou o …

China diz que campos de reeducação no Xinjiang servem para "treinos vocacionais"

O governador da região do Xinjiang, extremo noroeste da China, descreveu hoje o internamento massivo de membros da minoria étnica chinesa de origem muçulmana uigure como um "sistema de formação" que "salva" do extremismo religioso. Shohrat …

Rio acusa Governo de "partidarização" ao escolher Galamba para secretário de Estado

O presidente do PSD, Rio Rio, acusou esta segunda-feira o Governo de estar a “partidarizar a pasta da Energia”, reagindo a notícias que dão conta de que o deputado do PS João Galamba é o …

Encontrado vestígio de vida animal mais antigo de sempre

Investigadores da Universidade da Califórnia afirmam ter descoberto o vestígio mais antigo de vida animal conhecido, de formas de vida que existiram há mais de 635 milhões de anos. O estudo publicado esta segunda-feira na revista …

Inundações no sul de França fazem 12 mortos

O número de mortos nas inundações na zona de Carcassonne, na região de Aude, no sudoeste de França, subiu para 12, anunciaram nesta segunda-feira as autoridades, referindo que há uma pessoa desaparecida. O primeiro-ministro francês, Édouard …

Ursos polares famintos estão a comer baleias (e isso ajuda-os a sobreviver ao aquecimento)

Há mais de um ano, ursos polares reuniram-se num ilha ao largo da costa norte da Sibéria para devorar uma baleia morta. Um estudo recente defende que, no passado geológico, os ursos polares podem ter …

Morreu Paul Allen, cofundador da Microsoft

Paul Allen, cofundador da Microsoft, morreu com 65 anos durante a tarde desta segunda-feira, anunciou a sua empresa, a Vulcan Inc, em nome da família.  Paul Allen tinha retomado recentemente tratamentos contra um linfoma não-Hodgkin, diagnosticado …

Todas as missões da NASA deveriam procurar vida extraterrestre

A procura por sinais de vida alienígena deve fazer parte de todas as missões futuras da NASA. A organização deve expandir o seu leque sobre possíveis sinais extraterrestres, de forma a conseguir identificá-los, aponta um …

Cientistas alcançam a primeira aceleração de eletrões em ondas de plasma

Físicos demonstraram uma nova técnica para acelerar eletrões a energias muito altas em distâncias muito curtas, uma técnica que permitirá alcançar novos avanços na física de partículas a preços mais modestos. O Large Hadron Collider (LHC) …