Deputados pagam IRS por viagens (mas só no seu círculo eleitoral)

Mário Cruz / Lusa

Os grupos parlamentares entenderam-se sobre as despesas de transporte e alojamento para os deputados da Assembleia da República, decidindo-se pela tributação no IRS do “apoio à atividade do deputado no círculo eleitoral”.

“Chegámos ao fim do trabalho”, confirmou o socialista Jorge Lacão, o coordenador do grupo que, desde dezembro, discutiu as alterações aos “princípios gerais de atribuição de despesas de transporte e alojamento e de ajudas de custo aos deputados”.

Jorge Lacão referiu que, dos pontos que estavam em aberto, ficou decidido que o apoio definido no artigo 3.º da Resolução da Assembleia da República n.º 57/2004 será tributado no IRS de cada deputado.

O critério não é alterado, mas esse “apoio à atividade do deputado no círculo eleitoral passa a ser tributado“, explicou o também vice-presidente da Assembleia da República, referindo-se às “distâncias médias entre a sede de distrito” e as sedes de concelho do distrito em causa. “Haverá aqui uma maior verdade fiscal relativamente ao abono que os deputados recebem relativamente a essa matéria”, defendeu.

Nas restantes viagens entre a residência do deputado e a Assembleia da República (art. 1.º), os parlamentares terão de fazer prova dessas deslocações. “Ficou estabelecida uma norma segundo a qual os deputados devem fazer prova da efetividade das suas deslocações para o trabalho efetivo para a Assembleia da República”, garantiu Jorge Lacão.

Neste caso, o coordenador do grupo de trabalho garantiu que estabeleceu-se uma “solução universal”, em que “cada deputado opta pelo meio de transporte que entender“, mas não poderá receber um valor superior ao que seria pago por “meio de transporte terrestre individual”. Por exemplo, explica o Diário de Notícias, um deputado de Vila Real que opte por viajar de avião só receberá um valor idêntico ao que receberia se se deslocasse para o Parlamento de carro.

Se deputados partilharem uma viatura, deverão declarar essa circunstância “para efeitos do acerto do valor do abono a ser atribuído ao deputado”.

Para a residência efetiva de cada deputado, a Assembleia da República fará valer-se do Cartão de Cidadão de cada parlamentar. A morada inscrita no documento de identidade é aquela que valerá como residência efetiva para o pagamento dos subsídios de deslocação.

No caso das viagens para as regiões autónomas, ficou também fechada a solução tripartida que o grupo de trabalho apontou: a primeira possibilidade é a “compra direta pela Assembleia da República” da viagem do deputado.

Num segundo modelo é o deputado comprar a passagem, com a atribuição de um subsídio cujo valor médio é definido pelo Parlamento, mas neste caso o deputado não poderá aceder ao subsídio social de mobilidade, que é atribuído a passageiros residentes nas regiões autónomas nos voos entre as ilhas e o continente.

Por fim, o deputado pode optar por este subsídio – cujo valor é de 134 euros para os Açores e 89 euros para a Madeira -, com o Parlamento a cobrir a diferença entre o valor do voo e esse subsídio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …