/

“Deve ter a memória afetada”. Deputada do PS arrasa declarações de Cravinho

9

Tiago Petinga / Lusa

A antiga ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

Em entrevista à TSF, a vice-presidente da bancada do PS, Constança Urbano de Sousa, disse que o ex-ministro João Cravinho “deve estar com a memória um pouco afetada” após este ter dito que o Governo de José Sócrates travou o combate à corrupção.

Em entrevista ao Polígrafo SIC esta segunda-feira, o ex-ministro das Obras Públicas João Cravinho, que criou um Plano Anticorrupção em 2006, garantiu que este só não avançou porque o então primeiro-ministro José Sócrates não quis.

“A visão política, a convicção política, os atos políticos de José Sócrates, como primeiro-ministro e como secretário-geral do Partido Socialista, que era a obrigação dele ao Parlamento… A visão política dele era de não combate à corrupção”, assegurou o ex-governante.

Agora, a vice-presidente da bancada do PS, Constança Urbano de Sousa, veio contrariar as declarações do antigo governante. A deputada socialista argumenta que o pacote Cravinho “foi praticamente todo concretizado” e o PS não tem de ter vergonha nem medo, mas antes “muito orgulho” de falar sobre corrupção.

“Não temos nenhum medo e temos muito orgulho em combater [a corrupção], porque temos a consciência tranquila de que as leis que existem neste país de combate à corrupção sempre tiveram o cunho do Partido Socialista”, garante.

A também ex-ministra considera que Cravinho “deve estar com a memória um pouco afetada”.

“Desde há muitos anos, há décadas, diria eu, quase praticamente toda a legislação que nós temos hoje no domínio da luta contra a corrupção foi aprovada pela mão do Partido Socialista”, disse Constança Urbano de Sousa em entrevista à TSF.

“A única medida do chamado pacote Cravinho que não foi aprovada e que o PS não apoiou foi a do enriquecimento ilícito, por ser considerado inconstitucional, e que depois foi considerado inconstitucional duas vezes”, acrescentou.

  Daniel Costa, ZAP //

9 Comments

  1. Mas esta agora apareceu para pagar um favor a quem? Ao que esta gente se presta!
    Toda a gente sabe que o Cravinho tentou avançar muito nesta matéria e que devido a isso foi “empurrado” para Londres.

  2. O problema é que nunca nenhum partido quis combater a corrupção, as leis são feitas criteriosamente para terem buracos para que os corruptos possam furá-las e isso todos os partidos o fizeram!
    Não há combate à corrupção, apenas há uma tentativa de enganar o povo com umas leis que de nada servem, aliás se os juízes são dos maiores corruptos como é que vai haver combate à corrupção?
    Se os juízes são intocáveis como é que vai haver combate à corrupção?

  3. Mas é típico dos políticos,todos têm memória curta,nunca se lembram das ”promessas que fazem para atingir o ”poleiro” aldrabões.

  4. Esta ex- ministra ficou “queimada”, nos incêndios de 2017, e eu senti-me solidária e triste com o que lhe aconteceu porque entendi que ela não tinha culpa do desordenamento florestal que levou àquela tragédia. Por isso, não aceito que, agora, tenha decidido, talvez por já estar “chamuscada”, vir atacar uma pessoa, que lhe devia merecer maior respeito e que de demente não tem nada!! Foi muito feio o que fez e não se percebe bem a que título é que o decidiu fazer. Sócrates não lhe merece esse sacrifício!!!

  5. Alguém (PS) mandou esta falhada fazer esta hilariante comédia. Minha cara deputada deixe a política. Deixe de ser oportunista! Vá p’ra casa.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE