Defesa de António Mexia acusa Carlos Alexandre de parcialidade e interesse económico (e tenta afastar juiz)

Tiago Petinga / Lusa

O presidente da EDP, António Mexia

A defesa de António Mexia e João Manso Neto apresentaram, na manhã desta sexta-feira, um incidente de recusa do juiz Carlos Alexandre como titular da instrução criminal do caso EDP, acusando-o de parcialidade.

De acordo com o Observador, João Medeiros, advogado de António Mexia e João Manso Neto, líderes executivos da EDP e da EDP Renováveis, alega que o magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal terá solicitado ao Conselho Superior da Magistratura para ficar com os processos do que tinham sido distribuídos ao juiz Ivo Rosa – que está em regime de exclusividade na Operação Marquês – e classifica as primeiras decisões de Alexandre nos autos do caso EDP como “parciais”.

No requerimento apresentado nos autos do caso EDP, António Mexia e João Manso Neto começam por estranhar que o MP só agora queira ouvir os líderes da EDP e da EDP Renováveis — oito anos depois da abertura de inquérito e três anos após a sua constituição como arguidos. Além disso, alegam que o MP só promove os respetivos interrogatórios judiciais por se tratar do juiz Carlos Alexandre.

Segundo o Observador, a defesa alega que o magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal terá um alegado interesse económico nesse pedido porque tal redistribuição de processos lhe permitirá receber o dobro do salário.

João Medeiros acusa Carlos Alexandre de lhe ter recusado o acesso às cópias das decisões do CSM que invoca no seu requerimento.

Devido à interposição do incidente de recusa, os interrogatórios de António Mexia e de João Manso Neto marcados para o dia 2 e 3 de junho ficam suspensos até o Tribunal da Relação de Lisboa avaliar os argumentos da defesa. Também o interrogatório suplementar de João Conceição, administrador da REN, que iria ser ouvido no dia 4 de junho, fica suspenso.

De acordo com o Correio da Manhã, António Mexia ia ser confrontado na próxima terça-feira com as perguntas do juiz Carlos Alexandre sobre novos factos determinados pelo Ministério Público (MP), que, segundo o CM, somam já mais de 200 páginas. Os interrogatórios iriam servir para agravar as medidas de coação.

Segundo o CM, a defesa considera que o MP, ao promover novos interrogatórios para agravar as medidas de coação, quer “acertar o passo” aos arguidos, “mostrando mão pesada sem qualquer justificação”.

Na próxima semana, o juiz Carlos Alexandre iria decidir as medidas de coação, que podem ir desde o depósito de uma caução junto dos autos à suspensão das funções.

Se os interrogatórios não tivessem sido suspensos, seria a primeira vez que os administradores da EDP iam ser ouvidos desde que foram constituídos arguidos.

Mexia e Manso Neto são suspeitos de corrupção ativa, corrupção passiva e participação económica em negócio. Já João Conceição é arguido no crime de corrupção passiva para ato ilícito.

ZAP ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bayern Munique 'festeja' nono título consecutivo com goleada

O Bayern Munique coroou este sábado o seu nono título consecutivo na Liga alemã de futebol com uma goleada no triunfo diante do Borussia Moenchengladbach (6-0), num jogo com um hat-trick de Lewandowski. Antes de pisar …

A piscina infinita mais alta do mundo fica no Dubai

Haverá poucas coisas tão libertadoras como dar um mergulho numa piscina infinita com vista para o oceano. Agora, quem visitar o Dubai poderá fazê-lo numa piscina a quase 300 metros acima do nível do mar. Segundo …

"Polskie Babcie", as avós que lutam pela democracia na Polónia

Um grupo de idosas polacas organiza protestos, todas as semanas, para lutar pela democracia no país, governado pelo partido de direita nacional-conservador e democrata-cristão Lei e Justiça (PiS). É hora de ponta em Varsóvia, capital da …

Cimeira Social. Jerónimo de Sousa diz que não se respondeu aos verdadeiros problemas

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou este sábado, no Porto, que a Cimeira Social da União Europeia não respondeu às necessidades associadas ao emprego, à valorização dos salários e ao fim da precarização …

Babbage escreveu uma carta a Tennyson. Exigia a "correção matemática" de um poema

A perspicácia matemática de Charles Babbage levou-o a escrever uma carta ao poeta Alfred Tennyson, que exigia, de certa forma, rigor e precisão no poema The Vision Of Sin. Charles Babbage é conhecido como o pai …

Covid-19: Portugal com uma morte e 324 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje uma morte atribuída à covid-19, 324 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e uma ligeira subida no número de internamentos em enfermaria, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o …

Roma já tem uma máquina de venda automática de pizza

A capital italiana tem agora uma máquina de venda automática que faz pizzas em apenas três minutos. Os preços variam de 4,50 aos seis euros (e as opiniões sobre esta ideia também). Raffaele Esposito, o napolitano …

Morreu Bo, o cão de água português de Barack Obama

Bo, o cão de água português que o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, adotou em 2009 morreu este domingo com 13 anos, em consequência de um cancro, anunciou o político nas redes sociais. O cão …

Futuro pós-vacinação entre reforço de dose, controlo de variantes e medicamentos

A incerteza sobre a duração da imunidade das vacinas contra a covid-19 deixa o futuro do combate à doença entre o reforço da vacinação, a monitorização de novas variantes e o desenvolvimento de terapêuticas alternativas, …

Presidente da República promulga Carta de Direitos Humanos na Era Digital

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou este sábado a Carta de Direitos Humanos na Era Digital, aprovada em abril na Assembleia da República, segundo uma nota divulgada no site da Presidência. A lei, …