De Portugal partiram 3 camiões carregados com ajuda para super-heróis

Três camiões carregados com 66 toneladas de roupa, comida, medicamentos e brinquedos são “a ajuda para super-heróis” que um grupo de amigos pôs este sábado a caminho da Croácia e Eslovénia para entregar a milhares de refugiados.

Partiu hoje de viagem, por volta das 12:15, a Caravana Aylan Kurdi, a caravana humanitária que um movimento de cidadãos pôs em marcha no espaço de uma semana, batizada em homenagem ao menino sírio de três anos que morreu na travessia do Mediterrâneo, cujas imagens chocaram o mundo e desencadearam uma mudança de atitude por parte dos líderes europeus.

Numa caixa de sapatos foi arrumado um boneco do Mr. Incredible, que terá sido parceiro de brincadeiras de uma criança portuguesa. O Mr. Incredible leva escrito a marcador preto, na tampa da caixa, uma mensagem, em inglês, que alguém quis que fosse entregue à criança que o receber: “You are a super hero. Stay strong” (Tu és um super-herói. Mantêm-te forte).

Este é apenas um exemplo entre muitos encontrados pelos voluntários que ajudaram a recolher, organizar e embalar as toneladas de donativos para os milhares de refugiados retidos na Croácia, impedidos de seguir viagem para o norte da Europa pela Hungria e pela Eslovénia.

“Foi uma experiência muito emocional que nos foi dando muita força e motivação ao longo dos dias. As pessoas galvanizaram-se de uma forma que nos sensibilizou e comoveu e estamos esmagados com essa reação. Havia bilhetes para crianças nos bolsos de roupa para crianças. Havia brinquedos com mensagens nas caixas em que foram embalados. Muitos pequenos gestos que revelam uma grande humanidade das pessoas que se envolveram”, disse à Lusa Maria Miguel Ferreira, uma das organizadoras da caravana.

Maria Miguel segue viagem num carro de apoio à caravana, com outros três mentores da iniciativa, com o objetivo de “garantir que a carga chega ao destino” e, em permanente contacto com os quatro voluntários que partiram na sexta-feira para Zagreb, capital da Croácia, e que já se encontram “no terreno a acompanhar o que acontece em termos de rotas de refugiados”.

“Preocupações, nenhumas. Trabalho, muito”, são as informações que chegam da Croácia, que poderá nem ser o destino final.

O nosso objetivo é entregar onde for necessário. Estamos em coordenação com as autoridades e várias ONG nos países da região. Na Croácia, mas também na Eslovénia. Estamos a acompanhar o que se passa e a tentar assegurar-nos de que quando a carga estiver já na região nada nos impedirá de a distribuir”, acrescentou.

Esperam não demorar mais do que quatro dias a chegar até aos refugiados, não antevendo bloqueios à sua passagem, até porque viajam com um salvo-conduto do Alto Comissariado para os Refugiados das Nações Unidas (ACNUR) e cartas de cortesia das embaixadas da Croácia em Portugal e de Portugal na Croácia.

Centenas de voluntários tornaram possível a iniciativa, para além dos 10 organizadores e de 30 empresas que se associaram ao projeto com donativos, ao longo da última semana.

/Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Isto é preciso ser uns grandes hipócritas. Há cá tantos sem abrigo., tantas famílias portuguesas ter uma refeição digna desse nome.mas estes e estes hipócritas e o governo esta-se cagando para isso., Com certeza, estão a dar uma de santinho e solidários para arranjarem tacho. Primeiro pensem nos nossos que tanto necessitam.

RESPONDER

Entrevista: "Demorei 2 anos a aperfeiçoar o meu passe; os miúdos de Timor já jogam lindamente!"

Sara Moreira Silva é a líder da primeira escola de voleibol em Timor-Leste, que vai arrancar em janeiro de 2021. Fica aqui a perspetiva de uma portuguesa que vê muito talento entre os timorenses...que não …

O edifício mais antigo do mundo ainda em funcionamento "mora" em Roma

O Panteão de Roma, o edifício mais antigo desta cidade italiana, continua a ser utilizado nos dias de hoje, cerca de 2.000 anos depois da sua construção. Edificado em meados de 125 a.C sob a …

Da cabeça de javali à perdiz. Historiadores e chefs ensinam a cozinhar pratos medievais

Uma equipa de historiadores e grandes chefs reuniu-se para oferecer um curso online para ensinar os alunos a criar banquetes medievais. Professores da Universidade de Durham e chefs do restaurante Blackfriars criaram o Eat Medieval, que …

The Climate Store. Os preços desta loja sueca variam conforme a pegada ecológica

Os rótulos dos alimentos já indicam o quão bom ou mau um produto é para a nossa saúde, mas e o planeta? Um número crescente de marcas está agora a rotular os seus produtos para …

A cidade-irmã mais famosa de Petra abre finalmente ao público. "Esconde" túmulos amaldiçoados

A cidade de Hegra, localizada nos desertos a norte de Al Ula, no noroeste da Arábia Saudita, vai pela primeira vez abrir ao público, podendo os visitantes explorar agora este local antigo sem quaisquer restrições. …

Falha no Microsoft Excel pode ter levado a mais de 1.500 mortes no Reino Unido

Um erro no Microsoft Excel que eliminou quase 16 mil casos de covid-19 das estatísticas do Reino Unido pode ter levado a mais de 1.500 mortes evitáveis, de acordo com um artigo da Warwick University. Os …

Pessoas com bons hábitos de sono têm menor risco de insuficiência cardíaca

Os padrões de sono saudáveis ​​incluem acordar de manhã cedo, dormir 7 a 8 horas por noite e não ter insónias ou sonolência diurna excessiva. Esta pode ser a receita secreta para evitar insuficiência cardíaca, …

Marcelo quer regras do Natal na próxima semana. E lembra que não há lugar para uma crise política

O Presidente da República defendeu, esta sexta-feira, que as medidas para o fim-de-semana do Natal devem ser conhecidas já na próxima semana. E congratulou-se com o facto de já haver um Orçamento aprovado. Em resposta às questões …

Jogos de guerra ajudaram exércitos a vencer guerras. É uma tradição secular

Alguns jogos de guerra foram utilizados por vários exércitos internacionais para simular conflitos e treinar militares para guerras reais, contou à revista Vice Antoine Bourguilleau, que escreveu recentemente um livro sobre o fenómeno. Estes jogos …

Código da Estrada alterado. Uso do telemóvel ao volante com multas mais pesadas

O uso do telemóvel durante a condução vai passar a ter uma coima entre os 250 e os 1250 euros, segundo as alterações ao Código da Estrada aprovadas, esta sexta-feira, em Conselho de Ministros. "O Conselho …