Dalai Lama aponta as decisões “erradas” e “lamentáveis” de Trump

Jan Michael Ihl / Flickr

Dalai Lama

Em entrevista à RIA Novosti, o décimo quarto Dalai Lama Tenzin Gyatso apontou as decisões “erradas” e “lamentáveis” tomadas pelo Presidente norte-americano Donald Trump durante o seu mandato. 

No entender do líder espiritual do budismo tibetano, a venda de armas à Arábia Saudita e a saída do Acordo de Paris são algumas das decisões do líder da Casa Branca.

Segundo o Dalai Lama, o mundo está agora numa “posição crítica”, e Trump, assim como o seu homólogo russo Vladimir Putin, dirigem grandes países e, por isso, “carregam um fardo maior de responsabilidade”, disse, citado pela Russia Today.

“Claro, não tenho o direito de criticar as ações do Presidente Trump, mas pense por um momento: [Trump] vendeu milhões de armas à Arábia Saudita, o que, na minha opinião, está errado. Também deixou também o Acordo de Paris sobre o clima. É muito lamentável”, apontou o líder espiritual.

“O líder de um país destas dimensões deve ver a figura geral e pensar no que será útil para o país a longo prazo. É muito importante. Não deveria pensar apenas em obter resultados a curto prazo”, frisou Gyatso.

Dalai Lama frisa ainda que o aquecimento global é um problema muito sério. Na sua opinião, é necessário “dar mais atenção às questões relacionadas à ecologia“.

O líder espiritual apontou ainda que há agora mais pessoas que se preocupam com a conversação do meio ambiente, o que representa um bom sinal para o futuro do planeta.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

É a quantidade de alimento que determina quem se torna a abelha-rainha

Um novo estudo sugere que é a quantidade de alimento, e não a sua qualidade, como se pensava até agora, que determina quem se torna a abelha-rainha. Quais são os fatores que determinam qual é a …

Em Miami e Nova Iorque, os polícias ajoelharam-se por George Floyd

Em Miami e em Nova Iorque, alguns agentes da autoridade juntaram-se aos manifestantes por breves momentos, para mostrar o seu respeito pela memória de George Floyd. Nos Estados Unidos, os protestos pela morte de George Floyd …

A Nova Zelândia está em cima de uma enorme bolha de lava

A Nova Zelândia situa-se no topo dos restos de uma pluma vulcânica gigante. Este processo é o responsável pela atividade vulcânica e desempenha um papel fundamental no funcionamento do nosso planeta. Nos anos 70, vários cientistas …

Petição busca estatuto de vítima para crianças em contexto de violência doméstica

Uma petição lançada na sexta-feria que reivindica a criação do estatuto de vítima para as crianças que vivem em contexto familiar de violência doméstica já foi assinada por mais de 1300 pessoas, entre elas personalidades …

Assimétrica e flutuante. A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai "nascer" em 48 horas

A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai estar pronta no próximo mês para demonstrar a velocidade e a eficácia de uma técnica de construção que será sete vezes mais rápida e terá …

Anonymous garantem que princesa Diana foi assassinada para abafar caso Epstein

O movimento internacional de ciberativistas Anonymous - ou alguém que alega operar em seu nome - garante que a princesa Diana, que morreu num acidente de viação em agosto de 1997, foi, na verdade, assassinada …

Empresa de mineração pede desculpa por destruir cavernas sagradas aborígenes

A empresa mineira Rio Tinto admitiu que destruiu as cavernas pré-históricas que eram locais de culto para os aborígenes australianos e pediu desculpa. As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de …

Itália exige "respeito": vai abrir fronteiras, mas excluir países que impõem restrições a italianos

Apesar de acredita "no espírito europeu", o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano sublinhou que o país está pronto "para fechar as fronteiras" àqueles que não o respeitem. A Itália vai abrir as suas fronteiras internacionais a …

As Forças Armadas sul-africanas não estavam preparadas para um inimigo invisível

A Força de Defesa Nacional da África do Sul não está preparada para combater uma pandemia silenciosa como a da covid-19. Este "inimigo invisível" veio trazer à tona as fragilidades do país. As Forças Armadas da …

Putin convoca referendo sobre alterações constitucionais para 1 de julho

A aprovação da reforma constitucional permitirá ao atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprir mais dois mandatos suplementares a partir de 2024. Vladimir Putin anunciou a data de 1 de julho para o referendo nacional de …