Dalai Lama abre as portas à sucessão por uma mulher e regresso ao Tibete

IMs Bildarkiv / Flickr

Dalai Lama

O líder budista, Dalai Lama

O Dalai Lama, que se encontra de visita a uma região da Índia cuja soberania é reivindicada pela China – uma viagem muito criticada por Pequim – afirmou este sábado que o seu sucessor poderia ser uma mulher e reconheceu que voltará ao Tibete se receber um “sinal adequado” por parte do governo chinês.

“A possibilidade de uma Dalai Lama mulher é muito alta para os anos vindouros“, disse o líder budista em conferência de imprensa no estado de Arunachal Pradesh, no nordeste da Índia.

A sua sucessor terá que ser, no entanto, “muito atraente”, disse o Dalai Lama em jeito de brincadeira.

O líder religioso mostrou-se convencido de que reencarnará depois de morrer, mas “ninguém sabe” quando isso acontecerá, e insistiu que a China não pode decidir quem será seu sucessor, como pretende, pois isso seria um “completo disparate”.

Quanto ao seu possível regresso ao Tibete, o Prémio Nobel da Paz de 1989 pela sua luta pacífica a favor da libertação deste território não descarta a ideia, se houver uma mudança na atitude do governo chinês.

“Acredito que mais de 90% do Tibete quer que eu volte, muitos estão à minha espera. Há até milhões de chineses budistas que me querem de volta. Mas só voltarei quando houver um sinal positivo do governo chinês”, afirmou o Dalai Lama.

No segundo dia da sua visita à cidade de Tawang, próxima da fronteira com o Tibete e por onde entrou na Índia na sua fuga das tropas chinesas em 1959, o Dalai Lama defendeu que a oposição de Pequim à sua viagem é a uma “politização” dos factos.

Esta é a quinta vez que o líder religioso se desloca à região disputada dos Himalaias, que visitou pela última vez em 2009 – viagem cujo objectivo é ministrar doutrinas espirituais.

A soberania de Arunachal Pradesh é reivindicada por Índia e China desde, praticamente, a criação do Estado indiano, e foi o motivo de um breve confronto entre os dois países em 1962.

Nova Deli e Pequim mantêm rondas regulares de contactos para abordar os temas e reivindicações pendentes na sua agenda bilateral e aliviar a tensão diplomática, mas são frequentes as acusações mútuas de incursões militares na região fronteiriça.

Enquanto a Índia controla Arunachal Pradesh, província da qual a China reivindica 80 mil quilómetros quadrados, o regime comunista administra ‘de facto’ outra área disputada por ambos, Aksai Chin, na fronteira ocidental dos dois países e parte da histórica região da Caxemira.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Jovem esfaqueou quatro pessoas na cidade francesa de Périgueaux

Um jovem esfaqueou esta terça-feira quatro pessoas na cidade francesa de Périgueaux, tendo uma delas ficado gravemente ferida, segundo a imprensa local, adiantando que a investigação descarta a hipótese de se tratar de um ato …

Greve dos enfermeiros adia mil cirurgias no São José, Santa Maria e São João, avança sindicato

A greve dos enfermeiros, que cumpre esta terça-feira o segundo dia, vai obrigar ao adiamento de mil cirurgias nos hospitais de Santa Maria e S. José, em Lisboa, e no São João, no Porto, disse …

Câmara de Pedrógão Grande não revela onde gastou donativos dos incêndios

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande "vive numa espécie de bolha incontactável" e não revela onde foram gastos os donativos atribuídos para ajuda às vítimas dos trágicos incêndios que assolaram aquela zona em 2017. A …

Jogadores do Sporting apontam o dedo a Bruno de Carvalho no incidente de Alcochete

Ouvidos no âmbito da investigação do incidente em Alcochete, Battaglia e Mathieu - ambos jogadores do Sporting presentes no dia das agressões - apontaram o dedo a Bruno de Carvalho, relembrando que o então presidente …

Jacarta está a afundar e pode ficar submersa já em 2050

Os especialistas alertam que, se nada for feito, alguns lugares da capital da Indonésia podem acabar completamente debaixo de água até 2050. "A possibilidade de Jacarta ficar submersa não é nenhuma brincadeira", adverte o investigador Heri …

Polémica na Web Summit. Marine Le Pen está de volta

O convite feito a Marine Le Pen para participar na Web Summit que se realiza entre 5 e 8 de Novembro, no Altice Meo Arena, em Lisboa, está a gerar polémica. E a SOS Racismo …

Dezenas de mortos após queda de ponte em Génova

A ponte Morandi, localizada sobre a auto-estrada A10, em Génova, no norte Itália, colapsou esta terça-feira. As autoridades admitem que o colapso da estrutura pode ter feito dezenas de mortos e feridos. Inicialmente as autoridades não …

BE e DECO de mãos dadas nas críticas ao BdP sobre serviços mínimos bancários

O Bloco diz que o Banco de Portugal defendeu interesses dos bancos e não dos consumidores enquanto que a DECO defende que grande percentagem da população não sabe o que significa o valor do Indexante …

Carro rompe barreira de segurança do Parlamento em Londres. Suspeito detido

As autoridades britânicas estão a investigar um incidente ocorrido nesta manhã após um veículo ter batido contra as barreiras de segurança junto ao Parlamento, em Londres, no Reino Unido. O suspeito foi detido e não …

Caixas multibanco sob ameaça de ataque em massa

Bancos de todo o mundo foram avisados de que podia estar iminente um ataque em massa às suas máquinas de multibanco. SIBS nega que o apagão deste domingo esteja relacionado com o ataque. Segundo o The …