Proteção de Dados não tem dinheiro para fiscalizar nova lei

(dr) CLSBE/UCP

Filipa Calvão, presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados

A nova lei do RGPD entra em vigor dentro de 8 dias, a 25 de maio, mas a líder da Comissão Nacional de Proteção de Dados diz não ter dinheiro nem para pagar salários de junho, muito menos para a fiscalização da nova lei do RGPD.

A 8 dias da entrada em vigor do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), a entidade encarregue de fiscalizar o cumprimento da lei europeia em Portugal afirma que não vai ser capaz de cumprir a tarefa.

De acordo com Filipa Calvão, presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados, citada pelo ECO, a entidade não terá sequer dinheiro para pagar os salários de junho.

No Parlamento, onde foi ouvida na quarta-feira, Filipa Calvão denunciou a falta de recursos e de dinheiro. O RGPD entra em vigor em toda a União Europeia a 25 de maio, o que tem causado alguma azáfama nas empresas que estão em preparação para o cumprimento do Regulamento.

A Presidente aproveitou a ida ao Parlamento para pedir um “efetivo reforço de meios“, explicando “não ser possível, com os recursos que temos, fazer o que quer que seja, no âmbito do regulamento, que seja efetivamente uma tutela eficaz dos direitos fundamentais”.

“Se não nos dotarem de meios, não conseguiremos estar à altura da função. Não temos neste momento orçamento para pagar vencimentos em junho.” Filipa Calvão fez questão de salientar que esta denúncia já tinha sido dirigida ao Parlamento pela própria em janeiro.

“Nós, Estado português, que tivemos a primeira Constituição a consagrar um direito de proteção de dados, vamos passar pela vergonha de sermos aquele que não reforçou os meios da autoridade de proteção de dados e que está praticamente obrigada a fechar portas quando o regulamento começar a ser aplicado”, uma vez que o orçamento de que a CNPD dispões está pensado para valer até maio.

Com a entrada em vigor do RGPD, passam a ser as empresas a terem que provar à Comissão que cumprem as novas regras, numa gestão de autorregulação. Por sua vez, cabe à CNPD fiscalizar a situação das empresas.

Em casos de incumprimento, as empresas enfrentarão coimas até 20 milhões ou 4% do volume de negócios anual.

O Governo decidiu, no entanto, que durante três anos, o setor público fica isento de coimas e as pequenas e médias empresas terão coimas menos gravosas do que as grandes empresas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Parlamento da Macedónia aprova mudança de nome do país

O parlamento da Macedónia aprovou na sexta-feira o lançamento do processo para mudar na Constituição o nome do país para "República da Macedónia do Norte”, primeiro passo para pôr fim ao diferendo com a Grécia. "O …

Tribunal Superior Eleitoral do Brasil abre investigação à campanha de Bolsonaro

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil aceitou uma ação proposta pelo Partido dos Trabalhadores (PT) contra a candidatura de Jair Bolsonaro para investigar um suposto esquema ilícito de distribuição em massa de mensagens através …

Arábia confirma morte de Khashoggi no consulado. Foi durante "uma luta"

A Arábia Saudita reconheceu esta sexta-feira que o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi morto no seu consulado em Istambul, na Turquia, durante uma luta, referindo que 18 sauditas estão detidos como suspeitos. "Investigações preliminares realizadas pelo …

Marido da nova ministra da Saúde renuncia a cargo que tinha no setor

O presidente do Conselho Nacional de Saúde, Jorge Simões, renunciou ao cargo invocando “motivos pessoais”, disse esta sexta-feira à agência Lusa fonte oficial do Ministério da Saúde. Numa resposta à Lusa, o gabinete da ministra da …

Ministério da Justiça tem “absoluta confiança” no sorteio da Operação Marquês

A Secretária de Estado da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, disse nesta sexta-feira que o Ministério tem "absoluta confiança" no sorteio de distribuição de processos aos juízes, reconhecendo, contudo, que é necessário averiguar as suspeições lançadas …

Fatura da eletricidade e do gás terá redução inferior a 2 euros

A redução do IVA na eletricidade e no gás natural prevista na proposta de Orçamento do Estado para 2019 deverá resultar numa diminuição da fatura mensal para as famílias inferior a dois euros, avançou hoje …

Cidade chinesa planeia criar uma lua artificial

As autoridades municipais de Chengdu, capital da província chinesa de Sichuan, anunciaram planos para a construção de uma lua artificial em 2020. Com um "brilho crepuscular", a nova lua iria iluminar a cidade num diâmetro …

Mineral ultra-raro descoberto em antiga cratera de meteorito na Austrália

Um mineral ultra-raro que apenas se forma quando rochas espaciais atingem a crosta terrestre com uma enorme pressão foi encontrado na Austrália. Até ao momento, só foram encontrados seis exemplares deste mineral, conhecido como reidite, …

Assange processa Equador por "violação de direitos fundamentais"

O co-fundador do WikiLeaks, Julian Assange, exilado na embaixada do Equador em Londres desde 2012, lançou esta sexta-feira uma ação legal contra o governo de Quito, alegando violação dos respetivos direitos fundamentais. Assange “acusa o governo …

O fóssil humano mais antigo da América foi encontrado nos escombros do Museu Nacional do Brasil

O crânio de Luzia, o fóssil humano mais antigo das Américas, foi encontrado por investigadores nos escombros do Museu Nacional do Brasil, que foi assolado por um enorme incêndio no passado mês de setembro. O fóssil …