A cultura da Tailândia ajudou-a a tornar-se um dos países que melhor combateram a covid-19

Esta semana, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou esta semana que os países que seguiram as recomendações de saúde do organismo conseguiram conter efetivamente a disseminação da pandemia de covid-19.

Entre esses países, Tedros Adhanom Ghebreyesus mencionou a Tailândia que, segundo dados da Universidade Johns Hopkins, registou 3.310 casos positivos e 58 mortes desde o início da pandemia, apesar de ter uma população de quase 70 milhões de pessoas e ser um destino turístico altamente popular. Nos últimos dois meses, só foram detetados alguns casos importados de covid-19.

Os possíveis fatores que contribuíram para que o povo tailandês conseguisse lutar contra a disseminação da doença incluem o seu modo de vida, uma vez que passam grande parte do tempo ao ar livre, bem como a sua cultura de comunicação. Por exemplo, para cumprimentar outra pessoa, os habitantes do país asiático não cumprimentam nem abraçam. Tradições semelhantes são praticadas noutros países da bacia do Mekong.

Especialistas apontam que o país tem um número baixo de doenças crónicas entre a população e as características do seu sistema imunológico também aparentemente ajudaram a resistir com sucesso ao coronavírus.

Da mesma forma, estados vizinhos da região, como Birmânia, Cambodja e Laos, também apresentam taxas de infeção relativamente baixas. Além disso, no Cambodja e no Laos não houve mortes associadas ao coronavírus.

De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, um especialista da Universidade Chulalongkorn, em Banguecoque, estudou um surto de coronavírus numa das regiões da Tailândia e descobriu que mais de 90% dos infetados não apresentavam sintomas da doença. O especialista sugere que o sistema imunológico da população local possa estar melhor preparado para combater o coronavírus.

As medidas restritivas impostas pelas autoridades tailandesas também foram bastante eficazes. Quase imediatamente após ser registado o primeiro caso de infeção, foi introduzido o uso de máscaras. A quarentena foi decretada em 24 de março e os cidadãos adotaram uma abordagem muito responsável em relação às medidas de segurança impostas pelo Governo local.

Em junho, a vida normal começou a regressar à Tailândia. O levantamento da quarentena em quatro etapas durou 33 dias. No início de julho, o país pôde comemorar o Ano Novo tailandês, cancelado em abril devido à crise da saúde.

A nível económico, a Tailândia, que é altamente dependente de exportações e turismo, está numa situação bastante difícil. Em março, o Governo local decidiu conceder um subsídio mensal por três meses aos cidadãos cuja renda tinha diminuído significativamente devido à pandemia. O auxílio foi solicitado por 29 milhões de pessoas.

O FMI prevê que a economia tailandesa contrairá pelo menos 6,5% do PIB este ano, enquanto o Banco Central do país prevê que o PIB sofrerá uma queda recorde de 8,1%. O Banco Mundial estima que, em 2020, mais de 8 milhões de cidadãos possam perder o emprego e mais da metade dos hotéis do país deverá fechar.

A moeda nacional, o baht, caiu 2,6% em relação ao dólar durante as três semanas de julho e tornou-se uma das moedas asiáticas mais baratas.

Por esses motivos, de acordo com a Bloomberg, as autoridades do país aprovaram um pacote de estímulo de cerca de 60 mil milhões de dólares, com o objetivo de mitigar as consequências econômicas negativas da pandemia.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Quase imediatamente após ser registado o primeiro caso de infeção, foi introduzido o uso de máscaras”.
    Não seguiram as indicações mas sim contrariaram as indicações da OMS.
    Nessa altura a OMS dizia que as mascaras apenas deveriam ser usadas pelos profissionais de saúde.

RESPONDER

Marte pode ser demasiado pequeno para ser habitável

Marte pode ser demasiado pequeno para ser habitável. Uma equipa de investigadores sugere que a sua dimensão reduzida não lhe permite reter muita água. Um novo estudo sugere que o pequeno tamanho de Marte pode ser …

"Era como se a morte estivesse num copo." No século XVIII, o gin estava a arruinar a Inglaterra

A bebida alcoólica tornou-se tão popular no Reino Unido que os empresários começaram a utilizar todo o tipo de aditivos para enriquecerem. No século XVIII, o gin tornou-se a maior droga que o homem poderia consumir …

Vacinar animais contra a covid-19? Dezenas de zoos nos EUA estão a avançar com a ideia

Cerca de 70 jardins zoológicos e espaços de conservação nos Estados Unidos estão a administrar a vacina da farmcêutica veterinária Zoetis aos seus animais. Não são só os humanos que estão a ser vacinados contra a …

Lewis Hamilton: "Eu não disse que estava a morrer"

Acidente com Max Verstappen originou dores no campeão; Helmut Marko disse que já era "espectáculo" a mais. Troca de palavras entre os dois candidatos ao título. Como se esperava, o acidente que envolveu Lewis Hamilton e …

Autorretrato de Frida Kahlo deverá ser vendido por um valor recorde de 30 milhões de dólares

A Sotheby’s espera ultrapassar os 30 milhões de dólares (mais de 25 milhões de euros) com o autorretrato da pintora mexicana Frida Kahlo, no qual aparece também o seu marido Diego Rivera. O autorretrato Diego y …

David Luiz: "Um dos dias mais especiais da minha vida" - e ainda se fala sobre Jorge Jesus

Flamengo ficou mais próximo de mais uma final da Libertadores, depois de derrotar o Barcelona de Guayaquil. David Luiz estreou-se. O Flamengo venceu o Barcelona de Guayaquil por 2-0, na primeira "mão" das meias-finais da Copa …

Iémen. Escassez de alimentos empurra 16 milhões de pessoas para a fome, revela ONU

Pelo menos 5 milhões de pessoas no Iémen estão à beira da fome e outros 16 milhões estão "a caminhar para a fome", num país dilacerado pela guerra civil. O Programa Mundial de Alimentos (WFP, na …

Presidente da Tunísia governará por decreto, ignorando partes da constituição

O Presidente da Tunísia, Kais Saied, declarou que governará por decreto e ignorará partes da constituição, enquanto se prepara para mudar o sistema político, gerando críticas imediatas da oposição. Desde 25 de julho, dia em que …

Alemanha deixa de pagar quarentena a trabalhadores não vacinados

A Alemanha vai deixar de indemnizar trabalhadores não vacinados que forem forçados a quarentena devido ao coronavírus, por ser "injusto pedir aos contribuintes que subsidiem aqueles que se recusam a ser vacinados", disse na quarta-feira …

Governo acaba com recomendação do teletrabalho

O Conselho de Ministros decidiu acabar com a recomendação da opção pelo teletrabalho e eliminar a testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores. Estas medidas integram a terceira e última fase do plano …