Crónica dos heróis improváveis que fizeram de Portugal campeão da Europa

Georgi Licovski / EPA

Éder, o "patinho feio" da selecção, marcou o golo que fez a história da final do Euro 2016

Éder, o “patinho feio” da selecção, marcou o golo que fez a história da final do Euro 2016

O quarto golo de Éder com a camisola da seleção nacional deu a Portugal o primeiro título europeu de futebol, no triunfo por 1-0 sobre a França, após prolongamento, numa final também marcada pela lesão de Ronaldo.

Éderzito António Macedo Lopes, mais conhecido Éder, passou a ser eterno na história no futebol luso quando aos 109 minutos, com um remate de fora da área, depois de ter fugido aos centrais gauleses, marcou o golo que tornou Portugal campeão da Europa.

O avançado de 28 anos, o ‘patinho feio’ desta seleção que viu muitas vezes posta em causa o seu lugar no lote de 23 de Fernando Santos, foi o herói improvável de Portugal no Stade de France. Mas não foi o único.

Durante o tempo regulamentar, fase em que a França foi claramente superior a Portugal, Rui Patrício foi um gigante entre os postes, efetuando uma mão cheia de excelentes defesas, mantendo a seleção lusa na luta pelo troféu.

E Pepe foi imperial no centro da defesa, exibição que lhe valeu o prémio de melhor jogador da final.

Após o empate com a Islândia na estreia, Fernando Santos disse que iria para casa só no dia 11 e em festa. Assim o vai fazer.

Portugal pôs fim a uma série de 10 derrotas seguidas com a França, que hoje perdeu o estatuto de ‘besta negra’ do futebol português, depois de ter eliminado a seleção lusa em três meias-finais.

Miguel A. Lopes / Lusa

Lesionado após a entrada violenta de Payet aos 9 minutoos, Ronaldo reentra em campo – mas aos 25 minutos entrega a braçadeira de capitão a Nani e é substituído por Quaresma

A formação das ‘quinas’ sagrou-se campeã europeia num jogo em que desde muito cedo perdeu Cristiano Ronaldo, que ficou lesionado depois de uma entrada duríssima de Payet, num lance em que o árbitro nem falta assinalou.

Na véspera da histórica final do Euro 2016, o selecionador francês Didier Deschamps tinha dito que ainda ninguém tinha encontrado a “fórmula anti-Ronaldo”.

Este domingo, encontrou-a.

O capitão português ainda tentou manter-se em campo, mas acabou por sair em lágrimas, aos 25 minutos, dando lugar a Ricardo Quaresma.

A verdade é que Portugal, que voltou a ter William Carvalho e Pepe no ‘onze’, entrou muito mal na final do Euro2016, não conseguido fugir ao nervosismo de um palco tão grande, errando muito passes a meio-campo, que a França foi aproveitando para ganhar algum ascendente no encontro.

Numa altura em que Ronaldo já estava debilitado, Rui Patrício iniciou o seu ‘festival’ de boas defesas, negando golos a Griezmann, com uma intervenção fantástica, e depois a Giroud, que atirou à figura do guarda-redes do Sporting.

Se já parecia estar difícil para Portugal, ainda mais ficou quando Ronaldo saiu de campo. A formação lusa sentiu muito a ausência do seu capitão e até ao intervalo mostrou-se algo perdida no relvado.

Sissoko realizou inúmeras arrancadas desde o seu meio campo, com William Carvalho e Adrien a terem sempre muitas dificuldades em parar o médio do Newcastle, e numa desses lances Patrício teve de intervir, impedido que o jogador francês desse vantagem à sua seleção.

Portugal aguentou e foi para o intervalo com o nulo no marcador.

Etienne Laurent / EPA

Rui Patrício foi um gigante entre os postes, Pepe esteve imperial na defesa e foi considerado o Homem do Jogo pela UEFA

Fernando Santos aproveitou para corrigir algumas situações e a seleção nacional entrou mais organizada na segunda parte, com as linhas mais coesas, mas continuou sem ‘poder de fogo’.

Mesmo assim, Patrício foi novamente chamado a intervir, aos 58 minutos, e pouco depois viu Griezmann falhar a melhor oportunidade do jogo até esse momento.

Griezmann, que se sagrou melhor marcador do Europeu (seis golos), apareceu solto na área mas atirou por cima.

Os ‘bleus’ começaram mais uma vez a crescer e, aos 66 minutos, Fernando Santos lançou o experiente João Moutinho para o lugar de Adrien, que sentiu muitas dificuldades na batalha do meio-campo frente a Pogba e Matuidi.

Depois de nova defesa do guarda-redes português, foi a vez de Éder ter o seu papel na final, substituindo Renato Sanches, o melhor jogador jovem do torneio, que sentiu demasiado o peso da final.

Portugal melhorou. Ganhou um homem entre os centrais franceses, dando a Nani e Ricardo Quaresma outra liberdade na construção do jogo ofensivo.

O avançado entrou aos 79 minutos e praticamente na jogada seguinte chegou finalmente ao pé de Lloris, que defendeu com segurança um remate de Quaresma.

Já cheirava a prolongamento, mas antes Rui Patrício teve de voltar a opor-se a Sissoko e viu Gignac acertar no poste, num lance em que o avançado francês ‘deitou’ Pepe.

A bola não entrou e Portugal continuou na luta.

A seleção nacional cresceu muito durante o período extra, talvez por ter tido mais um dia de descanso antes da final, e passou a ter maior domínio no meio campo, a culminar no momento em que, na marcação de um livre directo, Raphael Guerreiro acerta com estrondo na barra.

E aos 109 minutos, o momento da final.

Éder contra o mundo. Sozinho, o avançado recebeu a bola entre Koscielny e Umtiti, fugiu, foi agarrado e de repente disparou rasteiro do ‘meio da rua’, batendo Lloris e ‘gelando’ grande parte do Stade de France. Portugal estava a 10 minutos de ser campeão europeu.

Com mais ou menos dificuldades, a seleção nacional aguentou as investidas francesas, mesmo com Raphael Guerreiro lesionado no lado esquerdo da defesa, e sagrou-se campeã europeia.

Futebol 365

PARTILHAR

RESPONDER

UE reduz lista de países para reabrir fronteiras e mantém EUA e Brasil de fora

Os Estados-membros da União Europeia (UE) atualizaram, esta quinta-feira, a lista de países aos quais reabrem as fronteiras externas, mantendo de fora os Estados Unidos e o Brasil. "Na sequência da primeira revisão ao abrigo da …

24 horas depois, estátua de manifestante antirracismo em Bristol foi removida

A estátua de uma manifestante do movimento Black Lives Matter, erguida, esta quarta-feira, na cidade de Bristol, no Reino Unido, já foi removida. De acordo com o jornal The Guardian, 24 horas depois de ter sido …

Advogados continuam luta para manter declarações fiscais de Trump em segredo

Depois de o Supremo Tribunal ter determinado que os procuradores nova-iorquinos podem ter acesso às declarações de impostos do Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, os seus advogados informaram na quarta-feira que estavam a considerar …

EUA negam vistos a funcionários da Huawei que apoiem "violadores de direitos humanos"

Esta quarta-feira, o Governo norte-americano que vai impor restrições nos vistos a funcionários da Huawei e a outras empresas que os Estados Unidos vejam como apoiantes de Governos violadores de direitos humanos. Além das restrições, o …

Ventilador produzido em Portugal recebe autorização de utilização do Infarmed

O ventilador Atena, produzido em Portugal, recebeu, na terça-feira, a autorização do Infarmed para o seu uso em contexto hospitalar na luta contra a covid-19. Esta quarta-feira, numa publicação na sua página de Facebook, o CEiiA …

American Airlines avisa 25 mil trabalhadores que podem perder emprego

Os dirigentes da American Airlines escreveram a cerca de 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em outubro. Os dirigentes das Companhias de aviação dos Estados Unidos admitiram …

Trump substitui diretor de campanha a menos de quatro meses das eleições

O Presidente dos Estados Unidos substituiu, esta quarta-feira, o seu diretor de campanha, perante os maus resultados nas sondagens, a menos de quatro meses das eleições. "Tenho o prazer de anunciar que Bill Stepien foi promovido …

Bristol acordou com uma nova estátua. Manifestante antirracismo substitui comerciante de escravos

Bristol acordou com uma nova estátua. Um artista britânico ergueu uma estátua de uma manifestante do movimento ‘Black Lives Matter’ no topo do pedestal na cidade inglesa antes ocupado pela estátua de um comerciante de …

Enfermeira norte-americana matou sete doentes num hospital de veteranos com injeções de insulina

Uma enfermeira num hospital de veteranos norte-americanos matou deliberadamente pelo menos sete doentes com injeções de insulina. A mulher, que admitiu o crime, deverá ser condenada a sete penas de prisão perpétua, mais 20 anos …

PSP pôs fim à festa do título na Avenida dos Aliados. Um polícia ficou ferido

Na parte final dos festejos portistas, já durante a madrugada, nos Aliados, o Corpo de Intervenção da PSP do Porto foi obrigada a intervir contra um grupo de adeptos. Ninguém foi detido, mas um agente …