Ministro da Saúde diz que há quem critique o SNS para o desgastar e privatizar

Tiago Petinga / Lusa

O Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes

O ministro da Saúde disse este domingo, em Coimbra, que há quem critique “todos os dias” o Serviço Nacional de Saúde (SNS) para o desgastar e depois apresentar propostas que visam desistir da sua reforma enquanto serviço público e privatizar.

“Não temos os problemas todos resolvidos”, reconheceu o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, que falava aos jornalistas no domingo, ao princípio da noite, em Coimbra, à margem de uma sessão comemorativa do 39.º aniversário do SNS.

“Todos os dias [o SNS] é um desafio e, portanto, o que é preciso é fazer política com humildade, mas também não ter ilusões de que há pessoas que todos os dias atacam o SNS apenas e só para o desgastar para depois aparecerem propostas como as que vimos a semana passada”, sustentou.

Com essas propostas, “num quadro de resignação política”, esses críticos pretendem, “no fundo, desistir da reforma do SNS por dentro da sua função de serviço público para depois poder privatizar”, acrescentou.

Mas “nós continuamos com muita determinação, com muita exigência, sobretudo falando com os portugueses”, que “sabem o que estamos a fazer pelo país e aquilo que temos de fazer”, assegurou Adalberto Campos Fernandes.

A crítica “é necessária e é bem-vinda”, mas “é preciso ver qual é a natureza da crítica, porque quem nunca tem uma palavra para com aquilo que corre bem – que é felizmente a maioria das coisas -, quem tem uma estratégia de desgaste diária, [para dar] a ideia que existe uma degradação do serviço”, quer, “provavelmente, abrir espaço e caminho para que, depois, apareçam propostas políticas que naturalmente digam que a função do SNS de natureza pública não funciona e o melhor será privatizar”, afirmou.

“Nós não vamos por aí”, garantiu o ministro, sublinhando que ele o Governo querem “um SNS que honre o espírito do seu fundador”, António Arnaut (que no domingo foi também homenageado em Coimbra, durante a mesma sessão), e que “respeite a Constituição da República Portuguesa”, sublinhou.

Custa muito mais defender o SNS reformando-o “por dentro, dentro da esfera pública, como ele tem de ser”, do que “passar tudo para fora e, como um passe de mágica, criar um SNS a duas ou a três velocidades, em que os mais pobres ficarão seguramente muito pior defendidos”, afirmou Adalberto Campos Fernandes.

“Não é um lamento”, mas este Governo recebeu “um SNS que estava exausto, exaurido em termos de investimento, com necessidade de recursos humanos e de investimento — que são reconhecidos” e “temos de estar todos os dias a fazer um esforço para reconstruir esse património”, esse “serviço que os portugueses tanto apreciam”, disse o ministro da Saúde, sublinhando que “finalmente, no último ano da [atual] legislatura” a saúde terá o maior orçamento de sempre.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cofundador do Twitter doa 28% da riqueza para causas solidárias. Incluindo combate à Covid-19

O cofundador do Twitter, Jack Dorsey, anunciou que vai doar mil milhões de dólares (920 milhões de euros), 28% da sua riqueza pessoal, para causas solidárias, incluindo a luta contra a pandemia da Covid-19. Numa mensagem …

Reclusos libertados e cortes de água, luz, gás e internet suspensos

Esta quarta-feira, no Parlamento, a esquerda viabilizou o projeto do Governo para libertar reclusos. O PS vai ainda viabilizar as propostas do PCP e do BE que suspendem cortes na água, luz, gás e internet. A …

Pandemia deixa passaporte português mais "forte". É o sexto mais poderoso do mundo

A pandemia desencadeada pelo novo coronavírus oriundo da China (covid-19) tornou o passaporte português mais forte. O documento português subiu uma posição no ranking da Henley Passport Index, estando agora o documento na sexta posição dos …

SAD do Leixões avança para lay-off

A SAD do Leixões propôs ao plantel "que nos próximos três meses, abril incluído, pagaria metade do salário em cada mês, valores que seriam repostos ao longo do trimestre que se seguiria". O plantel do Leixões, …

Rui Pinto colocado em prisão domiciliária

O hacker Rui Pinto, criador do Football Leaks e autor das revelações do caso Luanda Leaks, foi colocado em prisão domiciliária esta quarta-feira. Rui Pinto, que estava em prisão preventiva desde 22 de março de 2019, …

Detidas 33 pessoas desde a renovação do estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até terça-feira, 33 pessoas pelo crime de desobediência desde 3 de abril, totalizando 141 as detenções feitas desde o início do estado de emergência, indicou o Ministério da Administração …

Bruxelas disponibiliza 300 milhões de euros a pequenas e médias empresas para alavancar investimentos

O programa "Escalar" disponibiliza 300 milhões de euros, através do Fundo Europeu de Investimento, para apoiar investimentos de pequenas e médias empresas "promissoras" que queiram crescer. A Comissão Europeia anunciou que vai disponibilizar 300 milhões de …

Maçonaria cancela eleições e proíbe rituais em sessões virtuais

A pandemia de Covid-19 levou o Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano, Fernando Lima, a principal obediência maçónica em Portugal, a cancelar as eleições e a proibir os encontros com rituais maçónicos 'online', visto que …

Mourinho quebra regras e assume que errou ao ir treinar com Ndombele

Fotografias e vídeos divulgados nas redes sociais mostram José Mourinho e os jogadores do Tottenham a treinar juntos e a violar as regras de segurança impostas devido ao surto do novo coronavírus. O Tottenham, treinado por …

Rússia bate recordes de infeções diárias. Em Itália, o número de mortes voltou a diminuir

Há três dias consecutivas que o número de novos casos bate recordes de crescimento na Rússia. Já em Itália, o número de mortes voltou a diminuir esta quarta-feira. Pelo terceiro dia consecutivo, o crescimento de número …