Crise em Angola já fez regressar 3 mil portugueses

André P. / Flickr

Luanda, Angola

Mais de três mil trabalhadores portugueses do setor da construção abandonaram Angola desde o início da crise, em janeiro.

O Jornal de Notícias avança que a crise angolana está a obrigar algumas empresas portuguesas do setor da construção civil a trazer os trabalhadores de volta para Portugal. De acordo com o jornal, três mil trabalhadores já regressaram, e o Sindicato da Construção em Portugal, Albano Ribeiro, afirma que “muitos mais se seguirão”.

A queda nas receitas do petróleo devido à sua desvalorização no mercado, desde janeiro, levou o Governo angolano a travar obras, com o país a viver um grave problema de liquidez, o que tem obrigado as empresas da construção civil que funcionam em Angola a redimensionar-se para se ajustarem.

Algumas empresas que tinham salários em atraso em abril, situação denunciada pelo sindicato, já retificaram essas situações. Contudo, atraso ou cancelamento de obras, as empresas estão a obrigar os trabalhadores a regressar a casa, como é o caso da empresa ACA, que fez regressar 150 trabalhadores.

Albano Ribeiro afirma ao JN que “este regresso vai fazer aumentar o desemprego em Portugal, porque o número de pessoas a regressar vai triplicar, e só algumas empresas, das que têm obras noutros países, com a Alemanha e França, é que estão a reorientar o seu pessoal”.

Já Manuel Reis Campos, da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI), alerta para a questão da sustentabilidade destas empresas: “As empresas portuguesas continuam a ver Angola como um projecto a longo prazo, e, perante esta crise, muitas redimensionaram-se, para aguentar, mas por quanto tempo?”

O responsável afirma que a disponibilização, em julho, de uma linha de crédito para as empresas que funcionam em Angola vai renovar a confiança dos fornecedores, podendo chegar aos 500 milhões de euros. Reis Campos sublinha, no entanto, que “a linha de crédito para as empresas que estão em Angola já deveria ter sido disponibilizada. Criaria logo confiança nos fornecedores”.

O presidente da Câmara Luso-Angolana sustenta que a construção “vive de períodos”. Já o presidente da Mota-Engil, António Mota, disse apenas que, não podendo dar dados exatos sem alguns dias para os preparar, uma coisa era certa: “Sabemos é que não vamos crescer em Angola“.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Abandonaram”?, “regressaram” ? ou foram obrigados a abandonar/regressar? Só podem ter tomado essa decisao confiantes num cenário melhor, por certo!!!!

RESPONDER

O segredo da Coreia do Sul para combater a covid-19? Tecnologia de ponta e toque humano

O sucesso da Coreia do Sul a combater a pandemia de covid-19 não assentou apenas no recurso à tecnologia de ponta — também envolveu o tradicional toque humano. De acordo com um recente relatório da Câmara …

Governo: voto contra do Bloco é "definitivo". Marcelo diz que chumbo provoca dissolução

O Governo afirmou este domingo que entendeu o anúncio de voto contra por parte do BE como “uma posição definitiva”, remetendo eventuais novas negociações com este partido para a fase da especialidade do Orçamento do …

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar quem não estiver vacinado contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …