Crianças sabem que pais têm dificuldade em comprar alimentos

55Laney69 / Flickr

Crianças portugueses inquiridas num estudo da Unicef, hoje divulgado, reconhecem as dificuldades dos pais em comprar carne, peixe e iogurtes e em pagar as contas da casa devido à crise económica que o país atravessa.

O estudo, que foi realizado entre março e maio de 2013, e envolveu 77 crianças e adolescentes com idades entre os oito e os 17 anos, pretendeu analisar o modo como as crianças observam a atual crise e sentem o seu impacto no dia-a-dia.

“As crianças consideram que os adultos estão pressionados pelo trabalho ou pela falta dele e falam das dificuldades em assegurar o consumo de bens essenciais”, refere o estudo, que integra o primeiro relatório publicado do Comité Português para a Unicef “As Crianças e a Crise em Portugal – Vozes de Crianças, Políticas Públicas e Indicadores Sociais, 2013”, que analisa a realidade desta população em Portugal num contexto de crise.

Segundo o estudo, as crianças de famílias menos afetadas pela crise apontam estratégias de racionalização de gastos, como não comprar a mais, comprar marcas brancas, ir menos a restaurantes ou reduzir os presentes no Natal, e têm maior consciência sobre a necessidade de contenção relativamente e de poupança.

Já as crianças de famílias em situação de vulnerabilidade económica referem cortes significativos no consumo de alguns alimentos essenciais como carne, peixe e iogurtes, cortes em vestuário e calçado, assim como mudanças de casa, cortes nas atividades extracurriculares e mais dificuldades para pagar as contas.

Quando questionadas sobre o que desejam para si ou para a sua família no futuro um número significativo de crianças e adolescentes referem um emprego estável e “um rendimento que lhes permita viver mais desafogados e ter saúde e bem-estar”.

Salientam também o papel dos avós, que algumas vezes ajudam os pais financeiramente. Contudo, o estudo observa que “a geração dos avós está a ter mais dificuldade em assegurar o apoio às gerações mais novas devido a problemas económicos”.

O relatório sublinha que “o aumento das desigualdades sociais e diminuição da qualidade de vida tem tido consequências muito significativas no bem-estar e no gozo efetivo dos direitos das crianças que vivem em Portugal”.

“As crianças e adolescentes que deram o seu contributo para este estudo consideram que Portugal é hoje um Estado pobre, desigual e injusto e partilham descrédito pela política e pelos políticos”, salienta.

A Unicef afirma que é “neste clima de incerteza e instabilidade que as crianças constroem valores sociais, como solidariedade e respeito, e criam perceções sobre o país, o Estado e o mundo”.

As crianças manifestaram-se “claramente sensíveis” às questões da igualdade e justiça sociais e sugerem que “para vencer a crise é preciso mudança“.

Para a Unicef, é preciso ouvir a voz das crianças e a suas opiniões sobre os problemas que as afetam.

“Além de ser um direito, e como tal uma obrigação da sociedade e de todos os seus agentes, constitui um elemento indispensável quando analisamos a sua situação e o contexto em que vivem. Se, de facto, queremos conhecer as crianças que vivem em Portugal, não podemos prescindir de ouvir as suas opiniões”, defende no documento.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Partidos concordam em desconfinar. PSD diz “haver condições” para abrir “grande parte do território”

Vários especialistas estiveram reunidos com o Governo esta segunda-feira em mais uma reunião do Infarmed. O objetivo foi avaliar a situação epidemiológica e definir diretrizes para o desconfinamento, cujo plano será apresentado na quinta-feira. De …

EUA ponderam retirada militar total no Afeganistão, mas pedem “garantias“

Os EUA põe a hipótese de uma retirada militar no Afeganistão. Contudo, Anthony Blinken assumiu que está preocupado com a possibilidade de os taliban aproveitarem a retirada de tropas na NATO e dos Estados Unidos …

Santos Silva diz que notícia sobre “despesas supérfluas” da presidência da UE é “ridícula“

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros considera “ridícula” a notícia avançada na quinta-feira pelo jornal Politico que dava conta de “despesas supérfluas e contratos de patrocínio” durante a presidência portuguesa do Conselho da União …

UE tem de libertar-se da "má vontade" e negociar entre iguais, diz Reino Unido

A União Europeia (UE) deve libertar-se da sua má vontade e construir uma boa relação com o Reino Unido como soberanias iguais, disse no domingo o conselheiro do Governo britânico David Frost, prometendo defender os …

Acordo com Groundforce falha por acionista maioritário ter ações penhoradas

O acordo entre a TAP e a Pasogal, acionista da Groundforce, falhou, porque as ações do acionista já estão penhoradas e, assim, não podem ser dadas como garantia, disse à Lusa fonte oficial do Ministério …

Apenas 24 países têm mulheres no poder. Igualdade de género alcançada somente "em 130 anos"

Menos de 500 milhões de pessoas dos cerca de 7,8 mil milhões que constituem a população mundial têm atualmente uma mulher Presidente ou chefe de governo, avançou a ONU Mulher. "Ao ritmo atual, a igualdade de …

Império de Cristiano Ronaldo mudou-se para Portugal (na pista dos benefícios fiscais)

Após ter dissolvido a CRS Holding no Luxemburgo, Cristiano Ronaldo passou a sede de uma das suas principais empresas para Lisboa renomeando-a CR7 Lifestyle Unipessoal. Nesta altura, o craque já tem seis empresas instaladas em …

Coro de crianças na Alemanha compõe música de apoio a Portugal

Um coro com cerca de quatro dezenas de crianças, da cidade de Tecklenburg, na Alemanha, criou uma música para "dar conforto" aos portugueses durante a pandemia de covid-19. "Quando eu li nas notícias sobre a situação …

Pelo menos 6% das portuguesas já foram vítimas de agressão física ou sexual

No dia em que se assinala o Dia Internacional da Mulher, a Pordata compilou um conjunto de indicadores que retratam a situação da mulher, em Portugal e na União Europeia.  Segundo o Eurostat e a Agência …

PS exige "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro

As federações do PS de Aveiro, Coimbra, Guarda, Leiria, Oeste, Santarém e Viseu exigiram este domingo a "demissão imediata" de Pedro Machado da presidência da Turismo Centro de Portugal (TCP) e a convocação de eleições …