Creches em Portugal mais caras que propinas da universidade

*Bloco / Flickr

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda

A natalidade entrou na agenda do BE, com Catarina Martins a defender o emprego e salário como primeira medida para resolver o problema demográfico e criticado que as creches sejam “mais caras do que as propinas da universidade”.

No final de uma reunião esta quinta-feira com o Conselho de Administração e os diretores de serviço da Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, a porta-voz do Bloco de Esquerda (BE) disse aos jornalistas que Portugal tem dois problemas demográficos: “uma taxa de natalidade que tem vindo a descer e o problema da emigração, que tira do país a população ativa que é também a população em idade de ter filhos”.

“Precisamos, em Portugal, de apoios à infância a sério: creches públicas. As creches em Portugal são mais caras do que as propinas da universidade. Precisamos de creches públicas, é preciso apoio, não podemos ter as crianças de quatro anos a pagar o mesmo passe de autocarro de um adulto, precisamos de abono família”, enumerou.

Além destes apoios, na opinião da bloquista o emprego e o salário são as primeiras medidas para haver mais natalidade em Portugal e assim resolver o problema demográfico do país.

“Em 2015, nós, no primeiro semestre, já temos o défice quase ao dobro daquilo que era a meta para o final do ano. E a direita, que gosta tanto de utilizar os exemplos das famílias quando fala do défice e da dívida, talvez gostasse de responder à pergunta: se uma família ao dia 15 do mês já tivesse gasto muito mais do que o salário que entra em casa, como é que ia chegar até ao dia 30?”, atirou, voltando ao tema do défice.

Catarina Martins criticou a decisão do Governo de que “era muito mais importante cumprir metas que eram impossíveis de cumprir e pagamentos de dívida que eram claramente exagerados para as possibilidades”, em vez de investir em setores estruturais.

“Perdemos capacidade, perdemos gente, estamos a entregar os milhares de milhões de investimento na formação destes profissionais [médicos e enfermeiros] ao setor privado ou ao estrangeiro e as contas públicas estão completamente descontroladas”, condenou.

Sobre aquilo que é preciso fazer para recuperar estes profissionais de saúde, a porta-voz do BE defendeu que é preciso “aprender com o que aconteceu”.

“Se cortar salários, se cortar nas carreiras, significou um PIB mais pequeno, recessão em Portugal, incapacidade de cumprir os compromissos, está na altura de fazer o avesso. Permitir carreiras e salários”, concretizou.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Estrutura do Montepio é "insustentável a prazo". Reestruturação avança em Outubro

O Banco Montepio vai avançar com uma reestruturação em Outubro. Para já, ainda não se sabe quantos funcionários deverão deixar a instituição, mas é certo que a actual estrutura é "insustentável a prazo". Nas reuniões do …

Enquanto estava em coma, bens de Navalny foram congelados pela justiça russa

Oficiais de justiça russos congelaram as contas e uma parte do apartamento do opositor ao governo Alexei Navalny quando este permanecia em coma após um presumível envenenamento no final de agosto, indicou esta quinta-feira a …

Mais cinco mortes e 899 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta sexta-feira, mais cinco mortes e 899 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quinta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

Governo de Bolsonaro bate recorde de aprovação durante a pandemia

A aprovação do Governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, subiu para 40%, a maior percentagem desde o início do seu mandato, iniciado em janeiro de 2019, segundo uma sondagem do Instituto Ibope divulgada na quinta-feira. A …

Número de casos baixa nos EUA. Na Bélgica, deixa de ser obrigatório usar máscara na rua

A pandemia tem assolado toda a população mundial, mas há países que têm sofrido mais com o aumento de número de infetados e com mortes. Apesar de serem um dos países mais afetados, os EUA …

Seis enfermeiros infetados e cirurgias canceladas no hospital de Beja

O hospital de Beja detetou esta quinta-feira seis enfermeiros do bloco operatório infetados com Covid-19 e cancelou algumas cirurgias programadas por questões de segurança, disse à agência Lusa a presidente da Unidade Local de Saúde …

Reformas na função pública subiram para 43% (e um quinto são professores)

Mais de 6.500 trabalhadores das administrações públicas aposentaram-se na primeira metade deste ano, o que representa um crescimento de 43% face ao mesmo período de 2019. A maioria das saídas deriva de áreas como a …

“Arma de diagnóstico”. Teste que distingue covid-19 de outras infeções respiratórias chega a Portugal

A Unilabs vai disponibilizar um teste que permite “diferenciar o novo coronavírus de outros tipos de infeções respiratórias sazonais”, auxiliando os clínicos a realizarem diagnósticos mais precisos. “A ideia era tentarmos ter uma ferramenta de diagnóstico …

Jovem de 23 anos morre baleada em ação da PSP. Polícias vão alegar legítima defesa

Uma jovem de 23 anos morreu, na madrugada de quinta-feira, na sequência de ferimentos causados por uma arma de fogo, após uma intervenção policial em São João da Madeira. A mulher, de 23 anos, morreu na …

PS recua nas petições e propõe 7.500 assinaturas para ultrapassar veto de Marcelo

O PS vai avançar com uma proposta de alteração que coloca nos 7.500 o número de assinaturas necessário para que uma petição seja discutida na Assembleia da República.  O objetivo do PS é contornar o veto …