Creches em Portugal mais caras que propinas da universidade

*Bloco / Flickr

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda

A natalidade entrou na agenda do BE, com Catarina Martins a defender o emprego e salário como primeira medida para resolver o problema demográfico e criticado que as creches sejam “mais caras do que as propinas da universidade”.

No final de uma reunião esta quinta-feira com o Conselho de Administração e os diretores de serviço da Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, a porta-voz do Bloco de Esquerda (BE) disse aos jornalistas que Portugal tem dois problemas demográficos: “uma taxa de natalidade que tem vindo a descer e o problema da emigração, que tira do país a população ativa que é também a população em idade de ter filhos”.

“Precisamos, em Portugal, de apoios à infância a sério: creches públicas. As creches em Portugal são mais caras do que as propinas da universidade. Precisamos de creches públicas, é preciso apoio, não podemos ter as crianças de quatro anos a pagar o mesmo passe de autocarro de um adulto, precisamos de abono família”, enumerou.

Além destes apoios, na opinião da bloquista o emprego e o salário são as primeiras medidas para haver mais natalidade em Portugal e assim resolver o problema demográfico do país.

“Em 2015, nós, no primeiro semestre, já temos o défice quase ao dobro daquilo que era a meta para o final do ano. E a direita, que gosta tanto de utilizar os exemplos das famílias quando fala do défice e da dívida, talvez gostasse de responder à pergunta: se uma família ao dia 15 do mês já tivesse gasto muito mais do que o salário que entra em casa, como é que ia chegar até ao dia 30?”, atirou, voltando ao tema do défice.

Catarina Martins criticou a decisão do Governo de que “era muito mais importante cumprir metas que eram impossíveis de cumprir e pagamentos de dívida que eram claramente exagerados para as possibilidades”, em vez de investir em setores estruturais.

“Perdemos capacidade, perdemos gente, estamos a entregar os milhares de milhões de investimento na formação destes profissionais [médicos e enfermeiros] ao setor privado ou ao estrangeiro e as contas públicas estão completamente descontroladas”, condenou.

Sobre aquilo que é preciso fazer para recuperar estes profissionais de saúde, a porta-voz do BE defendeu que é preciso “aprender com o que aconteceu”.

“Se cortar salários, se cortar nas carreiras, significou um PIB mais pequeno, recessão em Portugal, incapacidade de cumprir os compromissos, está na altura de fazer o avesso. Permitir carreiras e salários”, concretizou.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Tribunal de Contas trava medicamento "essencial" no Hospital de Guimarães

O Tribunal de Contas (TdC) recusou o visto a um contrato, no valor de 2,9 milhões de euros, celebrado pelo Hospital de Guimarães para aquisição de um medicamento considerado “essencial” para a prestação de cuidados …

Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar "na cadeira de presidente do CDS"

"À medida que as pessoas se vão eternizando nos lugares, começam a confundir o interesse público com o interesse particular". Por isso, Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar no CDS-PP. Em entrevista à TVI, …

Menos 115 deputados. Itália realiza referendo para reduzir Parlamento

A Itália organiza em 29 de março um referendo sobre a alteração da Constituição e a redução do número de deputados, uma data esta proposta pelo Governo de coligação entre o Movimento Cinco Estrelas (M5S) …

Flamengo chega a acordo com o Inter por Gabigol

Flamengo e Inter de Milão já chegaram a acordo para a transferência definitiva de Gabigol, jogador que esteve durante a última temporada na equipa brasileira por empréstimo. Segundo o portal brasileiro Globo Esporte, os dirigentes do …

Espanha quer "assaltar" o lugar de Centeno no Eurogrupo

Nadia Calviño, a número dois do Governo Espanhol, assume-se como favorita para assumir a presidência do Eurogrupo, caso o ministro das Finanças português, Mário Centeno, decida não entrar na corrida. A notícia é avançada esta terça-feira …

Dívidas de hospital de Lisboa travam compra de dois medicamentos para cancro

As dívidas do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte, que inclui os hospitais de Santa Maria e Pulido Valente, levaram o Tribunal de Contas (TdC) a chumbar a compra de dois medicamentos para um cancro …

Em 15 dias, foram transferidos 73 milhões da Sonangol para uma empresa de Isabel dos Santos

Em 15 dias, foram transferidos 73 milhões das contas da petrolífera estatal Sonangol no private banking do Eurobic, em Lisboa, para uma empresa de Isabel dos Santos, avança o Correio da Manhã esta terça-feira. …

Livro de John Bolton pode prolongar julgamento de Donald Trump

  Ao segundo dia de defesa dos advogados da Casa Branca no julgamento do impeachment de Donald Trump, caiu uma "bomba" no Senado. O livro escrito por John Bolton, ex-conselheiro de segurança nacional do Presidente dos …

Afinal, Bruno Fernandes pode rumar ao Barcelona (e fazer escala no Valência)

Afinal, o futuro do internacional português Bruno Fernandes pode passar por Espanha e não por Inglaterra, onde foi dado como quase certo. O negócio envolve dois emblemas espanhóis e o avançado ex-Benfica Rodrigo Moreno. De …

Coronavírus já matou 106 pessoas na China. E já chegou à Alemanha

A China elevou para 106 o número de mortos causados pelo coronavírus e o número de infetados já chegou aos quatro mil. Esta segunda-feira, confirmou-se um caso na Alemanha, sendo agora o segundo país da …