“Covid persistente” atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Mohamed Hossam / EPA

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos.

Há ainda muito por descobrir sobre o novo coronavírus. São muitas as questões para as quais a comunidade científica ainda não tem resposta. Contudo, as conclusões de um estudo recente demonstram uma novidade em relação à doença: nem todos os pacientes infetados que se curam ficam recuperados.

Isto significa que mesmo após os doentes testarem negativo, entre 10% a 20%  desenvolvem uma forma de “covid persistente”, situação em que os sintomas e as sequelas podem permanecer durante vários meses.

Segundo o El País, as situações mais extremas da “covid persistente” podem fazer com que a fadiga e os problemas respiratórios se mantenham até sete meses em pessoas que já tinham sido consideradas curadas.

As mulheres constituem a maioria destes casos e têm uma probabilidade 50% superior de contrair “covid persistente”. Por sua vez, os idosos com mais de 70 anos têm um risco duplicado de cura desprovida de recuperação total. Também os assintomáticos são mais suscetíveis a estas sequelas.

Uma outra conclusão do estudo é que muitos dos pacientes que sofrem de “covid persistente” nem sequer foram internados em unidades hospitalares após terem sido infetados, ou seja, provavelmente trata-se de doentes que não tiveram numa situação muito frágil, e onde o vírus se manifestou com sintomas mais leves.

A análise de mais de 4.000 doentes do Reino Unido, Suécia e Estados Unidos confirma que 38% deles conseguiram recuperar-se em seis dias. No entanto, 558 pacientes (13,3%) ainda apresentavam problemas após quatro semanas da suposta cura.

Destes, mais de um terço ainda referiu sentir sintomas aos 56 dias seguintes. Uma pequena parte das pessoas que colaboraram no estudo (2,5%) teve ainda sintomas por mais de três meses.

Os sintomas mais proeminentes são problemas respiratórios, fadiga, ou dor de cabeça. Outras manifestações que prevalecem passam pelo zumbido e dor de ouvidos, perda de memória ou sensações corporais incomuns, como alfinetes a espetar ou dormência.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …

Depois do balde de água fria da pandemia, Israel vai ficar melhor do que nunca. Tudo pelos turistas

Israel está fechado em casa e viajar para este país não faz parte dos planos de muitas pessoas. No entanto, este período de acalmia pode mesmo ser o melhor momento para planear uma viagem - …

Menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais e menos 151 mil cirurgias em 2020

No ano em que a pandemia chegou a Portugal, houve menos 151 mil cirurgias e menos 1,3 milhões de consultas nos hospitais públicos. A covid-19, que chegou a Portugal a 2 de março de 2020, obrigou …

Várias escolas de Tóquio pedem "certificados de cabelo real" aos alunos

As escolas japonesas são conhecidas pela sua rigidez relativamente à aparência dos seus alunos, tanto que os estudantes que não seguem o padrão de "cabelo liso e preto" têm de apresentar provas. Dados divulgados, esta semana, …

UE estima normalidade nas vacinas daqui a duas semanas. Orbán recebeu vacina chinesa

A União Europeia (UE) estima que dentro de duas a três semanas "tudo vai funcionar normalmente" na produção e distribuição de vacinas nos Estados-membros. Entretanto, o primeiro-ministro húngaro já foi vacinado (mas com uma vacina …

"Os dados de milhões de pessoas estão em risco", alertam denunciantes da Amazon

Denunciantes da Amazon alertam que os dados de milhões de pessoas estão em risco devido à falta de preocupação da empresa com a cibersegurança. A par da Google, Apple, Microsoft e Facebook, a Amazon é uma …