Costa ressuscita “peste grisalha” no Parlamento. Deputado acusa-o de mentir

João Relvas / Lusa

O deputado social-democrata Carlos Peixoto recusou esta quarta-feira ter apelidado os idosos de “peste grisalha”, num artigo publicado em 2013, depois de o primeiro-ministro ter referido isso durante o debate quinzenal que decorreu esta manhã na Assembleia da República.

Durante o debate, e em resposta ao líder parlamentar do PSD, António Costa afirmou que Fernando Negrão “se senta ao lado de quem disse que os nossos idosos, que os nossos pensionistas eram a peste grisalha do nosso país”.

Esta afirmação levou Carlos Peixoto a interpelar a mesa, pedindo para fazer a defesa da honra, o que o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, remeteu para o final do debate. Quando tomou a palavra, o social-democrata acusou o primeiro-ministro de “falar do que não sabe”.

“O senhor comentou o que não lê, o senhor falseou, perverteu completamente a verdade”, afirmou o deputado, advogando que o “primeiro-ministro não tem noção daquilo que disse, e o senhor primeiro-ministro tem uma responsabilidade acrescida, porque está sentado num lugar que exige nível e exige elevação, [e] foi aquilo que o senhor primeiro-ministro aqui não demonstrou”.

De seguida, Carlos Peixoto apontou que o líder do executivo socialista “não tem nada de edificante para dizer ao país”, acusando-o de liderar “um Governo das famílias, onde impera a promiscuidade e a podridão“, e de estar à frente de “um partido que levou Portugal à bancarrota”. “Um primeiro-ministro que foi ministro duas vezes do primeiro-ministro José Sócrates, não tem autoridade moral para chegar aqui e apoucar quem quer que seja”, notou o social democrata.

“Aquilo que o senhor primeiro-ministro disse é mentira, mas quero dizer-lhe mais, eu tenho a certeza que o senhor deputado Fernando Negrão não tem vergonha de se sentar ao meu lado, mas já não tenho a certeza de que o seu antecessor, António José Seguro, e muitas das pessoas que tem no Governo, tenham vergonha de se sentar ao seu lado”.

O vice-presidente da bancada parlamentar social-democrata advogou também que o primeiro-ministro, “para defender e proteger os idosos, não precisa de apoucar ninguém, precisa apenas de fazer outra coisa”.

“Precisa, sabe de quê? De fazer um ato de contrição, por a mão na consciência e reconhecer aqui que foi o Governo do Partido Socialista de 2010 que congelou as suas pensões”, apontou, defendendo que António Costa tem de “demonstrar aqui a sua incapacidade pelo facto de não ter revelado ainda o estatuto do cuidador informal”.

“É reconhecer aqui que deixou o Serviço Nacional de Saúde no maior degredo de que há memória, prejudicando os idosos”, acrescentou.

Em resposta, Costa assinalou que Carlos Peixoto “não pediu a palavra para defender a sua honra”, mas para insultar o primeiro-ministro diretamente. “Posso deixá-lo tranquilo porque não insulta quem quer, e o senhor não me insulta diga o que disser”, referiu.

Passando “aos factos”, o primeiro-ministro declarou que o vice-presidente da bancada do PSD, “no dia 10 de janeiro de 2013, publicou um artigo no Jornal I, com o título ‘Um Portugal de cabelos brancos'”. António Costa, que lia o artigo no telemóvel, indicou que o texto “remata da seguinte forma: ‘a nossa pátria foi contaminada com a já conhecida peste grisalha'”. “Foi isto que o senhor escreveu em janeiro de 2013”, reforçou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Podridão da mesma nitreira! Enquanto não livrarmos o país do enxovalho de desgoverno por esta “corja” de tão baixo carácter, não somos dignos da história do nosso país.

RESPONDER

Bruno Tabata assina contrato de cinco anos com o Sporting

O extremo brasileiro, que alinhava no Portimonense, assinou um contrato de cinco temporadas com o Sporting, com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros. O Sporting não refere, no comunicado, o valor da transferência …

Príncipe germânico foi enterrado com seis mulheres em redor de um caldeirão

Um cemitério pertencente a um senhor de alto estatuto foi descoberto na Saxónia-Anhalt, perto de Brücken-Hackpfüffel, numa escavação que os arqueólogos estão a descrever como a mais importante dos últimos 40 anos da história da …

Entre interrupções e insultos, Biden chama palhaço a Trump (e este põe em causa a sua sanidade mental)

Aconteceu ontem o primeiro de três debates, nos quais os candidatos republicano e democrata à Casa Branca - Donald Trump e Joe Biden - têm oportunidade de apresentar aos eleitores norte-americanos as suas propostas para …

Europa alarga restrições. Alemanha limita festas, Eslováquia em emergência e Itália não facilita

Os país europeus estão a anunciar novas medidas restritivas contra a covid-19, num altura em que o número de infeções voltou a aumentar e o inverno está a chegar. De acodo com o Diário de Notícias, …

Jogos da seleção com Espanha e Suécia vão ter adeptos nas bancadas

Os próximos jogos da seleção portuguesa frente à Espanha e à Suécia, no estádio Alvalade XXI, foram autorizados a receber público, revelou, esta terça-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "No jogo de preparação entre as …

Santos Silva rejeita apoio a Ana Gomes (e diz que polémica com embaixador dos EUA foi ultrapassada)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, falou, em entrevista à TVI24 esta terça-feira, sobre a aprovação do Orçamento de Estado para 2021 e as eleições presidenciais e desvalorizou a polémica com o embaixador …

Santa Clara-Gil Vicente vai ser o primeiro jogo da I Liga com público

O jogo entre o Santa Clara e o Gil Vicente, da terceira jornada da I Liga, vai ter uma assistência de mil pessoas, sendo o primeiro jogo profissional da época a ter público no estádio …

Uma rara "anomalia climática" agravou a 1.ª Guerra e a gripe espanhola

Uma equipa de cientistas descobriu uma anomalia climática que ocorre uma vez em cada 100 anos durante a I Guerra Mundial, que provavelmente aumentou a mortalidade durante a guerra e a pandemia de gripe nos …

Marcelo defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse agora uma crise política

O Presidente da República defende que "ninguém lhe perdoaria" se permitisse a criação de condições para uma crise política no atual contexto de crise sanitária e consequente crise económica. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu esta …

"Cada qual no seu lugar". Jerónimo avisa Marcelo que “tudo tem limites” nos poderes presidenciais

O secretário-geral do PCP avisou Marcelo Rebelo de Sousa que “tudo tem limites” quanto aos poderes presidenciais, face aos sucessivos apelos para a viabilização do Orçamento do Estado de 2021 pela esquerda ou pelo PSD. “Cada …