Costa e Marcelo juntaram-se à festa do São João no Porto

José Coelho / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente da câmara do Porto, Rui Moreira, durante as festas de S.João no Porto.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente da câmara do Porto, Rui Moreira, durante as festas de S.João no Porto.

O Presidente da República e o primeiro-ministro passaram a noite de São João no Porto e, depois de 15 minutos de fogo-de-artifício, aventuraram-se entre milhares de pessoas, sem qualquer medo da multidão de martelos que encheu a cidade.

O primeiro-ministro festejou o São João no Porto num dia repleto de peripécias, desde um desencontro com o presidente da câmara na ponte D. Luis, até ter de subir os 300 degraus das escadas das Fontaínhas, devido à avaria num funicular.

Entre milhares de pessoas que enchiam as ruas na quinta-feira, António Costa não conseguiu passar despercebido – mas nem era esse o objetivo, pois a cada dois passos parava, sorridente, bem-disposto e divertido, para beijinhos, abraços, fotografias e marteladas.

Antes de ir para a confusão e diversão, o primeiro-ministro reuniu-se com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para a reunião semanal, na Casa de Serralves e, daí, seguiu para Vila Nova de Gaia.

O presidente admitiu mesmo ter ficado tentado em escolher Serralves como uma segunda casa, adiantando não haver razão nenhuma “para não repetir” ali os seus encontros semanais.

“Fiquei com essa tentação, porque realmente tem condições únicas, é uma grande instituição, com um prestígio não só nacional como internacional e porque esta primeira experiência correu muito bem”, disse Marcelo.

Um dia cheio de peripécias

António Costa, acompanhado da mulher, foi recebido pelo presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, e levou na bagagem um quadro e umas garrafas de vinhos de presente.

Daí, Costa foi para a ponte D. Luiz onde foi recebido pelo vereador da Habitação e Ação Social da Câmara do Porto, Manuel Pizarro, porque o presidente da câmara, Rui Moreira, teve de ir embora, depois de estar algum tempo à sua espera.

Costa brindou com Vinho do Porto ao São João, a Gaia e ao Porto a meio da ponte e, achando que iria de funicular da ribeira do Porto até ao Seminário Maior, onde jantou, teve de alterar os planos e subir os mais de 300 degraus das escadas das Fontaínhas.

Costa, Costa, Costa” gritavam as pessoas à passagem do primeiro-ministro. Houve até quem parasse no trânsito para tirar uma fotografia, embora sem sair do carro.

Apesar da música popular portuguesa que se ia ouvindo pelas ruas, o primeiro-ministro não arriscou dançar, mas nunca recusou uma selfie.

À meia-noite, Costa assistiu ao lado de Marcelo Rebelo de Sousa ao espetáculo pirotécnico sobre o rio Douro, com mais de 15 minutos, e registou o momento no telemóvel.

Depois do fogo, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa aventuraram-se e foram até à Avenida dos Aliados a pé,  com a companhia da líder do CDS-PP, Assunção Cristas.

Já na avenida dos Aliados, Marcelo subiu para um autocarro panorâmico, de onde assistiu ao início do concerto da banda Xutos e Pontapés.

E entretanto, nunca deixou de lançar beijinhos às dezenas de milhares de portuenses que encheram a avenida, que em resposta gritavam “Marcelo, Marcelo, Marcelo”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Novo instrumento pode vir a detetar plantas em mundos alienígenas distantes

Um novo instrumento ótico capaz de detetar plantas a quilómetros de distância, devido à maneira única como os seres vivos refletem a luz, poderia ajudar na busca de vida no Universo distante. O protótipo do dispositivo …

Insight da NASA prepara-se para medir a temperatura interior de Marte

O "lander" InSight da agência espacial norte-americana colocou o seu segundo instrumento na superfície de Marte. Novas imagens confirmam que o HP3 (Heat Flow and Physical Properties Package) foi implantado com sucesso no dia 12 …

China proíbe estrangeiros de visitarem o Tibete em março

A China está a proibir o acesso de estrangeiros ao Tibete, durante o mês de março, quando se celebra um par de aniversários sensíveis que questionam a legitimidade da soberania chinesa naquela região dos Himalaias. Segundo …

Editor de jornal do Alabama apela a Ku Klux Klan para enforcar democratas

“É tempo de o KKK voltar a atacar à noite”. É desta forma que começa um editorial escrito pelo diretor do The Democrat-Reporter, jornal do Alabama, e que está a provocar polémica nos Estados Unidos. No …

Bastonária dos Enfermeiros solidária com líder sindical em greve de fome

A bastonária dos enfermeiros foi manifestar solidariedade para com o presidente do Sindicato Democrático dos Enfermeiros, que entrou em greve de fome, e alertou para o risco de radicalização da luta dos enfermeiros. Ana Rita Cavaco …

PS, Bloco, PCP e PAN chumbam moção de censura do CDS-PP

A moção de censura do CDS-PP ao Governo foi hoje "chumbada" pelas bancadas do PS, BE, PCP, Verdes e PAN, contando com votos favoráveis dos democratas-cristãos e do PSD. Também o deputado não inscrito Paulo Trigo …

Câmara de Lisboa tem 18 casas para acolher vítimas de violência doméstica

A vereadora da Habitação na Câmara de Lisboa, Paula Marques, revelou que existem 18 habitações municipais para vítimas de violência de género, sendo ainda critério de discriminação positiva na atribuição de habitação municipal. "Há 18 casas …

Soldados russos proibidos de usar smartphones e redes sociais

Os soldados russos a cumprirem missões fora do país deixarão de poder levar consigo smartphones, tablets ou portáteis, proibição a que se junta a interdição de partilharem na Internet fotografias ou informação sobre a sua …

Justiça ordena compensação a habitantes de Fukushima

A justiça japonesa ordenou o pagamento de uma indemnização equivalente a 3,4 milhões de euros a residentes forçados a abandonar as suas casas no nordeste do Japão após o acidente nuclear de Fukushima, em 2011. O …

Londres vai tirar cidadania a britânica que integrou Estado Islâmico

Um advogado da família de Shamima Begum, a britânica que deixou Londres há quatro anos para se juntar ao grupo jihadista autoproclamado Estado Islâmico, revelou que o governo do Reino Unido pretende revogar o passaporte. O …