Costa e Marcelo juntaram-se à festa do São João no Porto

José Coelho / Lusa

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente da câmara do Porto, Rui Moreira, durante as festas de S.João no Porto.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente da câmara do Porto, Rui Moreira, durante as festas de S.João no Porto.

O Presidente da República e o primeiro-ministro passaram a noite de São João no Porto e, depois de 15 minutos de fogo-de-artifício, aventuraram-se entre milhares de pessoas, sem qualquer medo da multidão de martelos que encheu a cidade.

O primeiro-ministro festejou o São João no Porto num dia repleto de peripécias, desde um desencontro com o presidente da câmara na ponte D. Luis, até ter de subir os 300 degraus das escadas das Fontaínhas, devido à avaria num funicular.

Entre milhares de pessoas que enchiam as ruas na quinta-feira, António Costa não conseguiu passar despercebido – mas nem era esse o objetivo, pois a cada dois passos parava, sorridente, bem-disposto e divertido, para beijinhos, abraços, fotografias e marteladas.

Antes de ir para a confusão e diversão, o primeiro-ministro reuniu-se com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, para a reunião semanal, na Casa de Serralves e, daí, seguiu para Vila Nova de Gaia.

O presidente admitiu mesmo ter ficado tentado em escolher Serralves como uma segunda casa, adiantando não haver razão nenhuma “para não repetir” ali os seus encontros semanais.

“Fiquei com essa tentação, porque realmente tem condições únicas, é uma grande instituição, com um prestígio não só nacional como internacional e porque esta primeira experiência correu muito bem”, disse Marcelo.

Um dia cheio de peripécias

António Costa, acompanhado da mulher, foi recebido pelo presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, e levou na bagagem um quadro e umas garrafas de vinhos de presente.

Daí, Costa foi para a ponte D. Luiz onde foi recebido pelo vereador da Habitação e Ação Social da Câmara do Porto, Manuel Pizarro, porque o presidente da câmara, Rui Moreira, teve de ir embora, depois de estar algum tempo à sua espera.

Costa brindou com Vinho do Porto ao São João, a Gaia e ao Porto a meio da ponte e, achando que iria de funicular da ribeira do Porto até ao Seminário Maior, onde jantou, teve de alterar os planos e subir os mais de 300 degraus das escadas das Fontaínhas.

Costa, Costa, Costa” gritavam as pessoas à passagem do primeiro-ministro. Houve até quem parasse no trânsito para tirar uma fotografia, embora sem sair do carro.

Apesar da música popular portuguesa que se ia ouvindo pelas ruas, o primeiro-ministro não arriscou dançar, mas nunca recusou uma selfie.

À meia-noite, Costa assistiu ao lado de Marcelo Rebelo de Sousa ao espetáculo pirotécnico sobre o rio Douro, com mais de 15 minutos, e registou o momento no telemóvel.

Depois do fogo, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa aventuraram-se e foram até à Avenida dos Aliados a pé,  com a companhia da líder do CDS-PP, Assunção Cristas.

Já na avenida dos Aliados, Marcelo subiu para um autocarro panorâmico, de onde assistiu ao início do concerto da banda Xutos e Pontapés.

E entretanto, nunca deixou de lançar beijinhos às dezenas de milhares de portuenses que encheram a avenida, que em resposta gritavam “Marcelo, Marcelo, Marcelo”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Enquanto Flamengo afasta regresso de Jorge Jesus, o "Galo" vem ao ataque

O treinador benfiquista afasta o cenário de uma saída precoce do Estádio da Luz. O Flamengo rejeita o regresso de Jorge Jesus, enquanto o Atlético Mineiro manifesta o seu interesse. Jorge Jesus foi categórico: "Não vou …

"Ihor gritava como um cão atropelado". Seguranças contam nova versão em tribunal

O segurança Manuel Correia testemunhou esta quarta-feira que “ouviu gritos” de Ihor Homeniuk vindos de uma sala do SEF no aeroporto de Lisboa e que encontrou um dos inspetores com um pé em cima da …

Dos pés de Cancelo para a cabeça de Bernardo Silva. City ganha na Champions com um golo 100% português

Os internacionais portugueses João Cancelo e Bernardo Silva foram fundamentais para a vitória do Manchester City sobre o Borussia Monchengladbach (2-0), na primeira mão dos oitavos da Liga dos Campeões, com ação direta nos dois …

"População não interiorizou a gravidade da situação". Depois de Siza, Cabrita aponta o dedo aos portugueses

Num relatório sobre a aplicação do decreto do estado de emergência na segunda quinzena de janeiro, Eduardo Cabrita justifica o fecho das escolas e o fim das vendas ao postigo, culpando a população pelas decisões …

Esta época há menos 500 clubes. "É o drama absoluto", diz presidente da FPF

Esta época há menos 500 clubes em comparação com a temporada transata. O presidente da FPF, Fernando Gomes, classifica a situação de "drama absoluto". A pandemia de covid-19 e a consequente interrupção das competições foi um …

Psicólogos no recrutamento e mudanças na formação. IGAI quer acabar com discriminação na polícia

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) quer envolver psicólogos no processo de recrutamento de novos polícias e rever os currículos de formação para acabar com práticas discriminatórias nas forças de segurança. As alterações no processo de …

Coleção de joias da era Viking é encontrada na Ilha de Man. É "excecionalmente rara"

Uma coleção de joias da era Viking foi encontrada na Ilha de Man, entre Inglaterra e a Irlanda, em novembro de 2020 e foi agora classificada como tesouro. Os especialistas acreditam que os artefactos, descobertos …

“As brasileiras são mercadoria". Professor da UP suspenso por comentários machistas e xenófobos nas aulas

Após uma denúncia que reuniu assinaturas de mais de uma centena de alunas, o professor auxiliar Pedro Cosme da Costa Vieira foi suspenso pelo período máximo de 90 dias, da Faculdade de Economia da Universidade …

Houve buzinão na Luz (mas sem "carinho"). Jesus culpa covid-19 pela crise do Benfica

Algumas dezenas de adeptos protestaram junto ao Estádio da Luz com um buzinão, entre gritos de "Rua Vieira" devido aos maus resultados do Benfica. Antes disso, Jorge Jesus tinha apelado a um "buzinão de carinho" …

Marcelo remete diretamente para o Governo limites ao ruído nos prédios

O chefe de Estado incluiu o detalhe "decreto-lei do Governo", no novo decreto para a renovação do estado de emergência, para permitir que o Executivo limite o ruído nos prédios. No último decreto que executou o …