Corte de verbas do Estado encerra colégios privados

Paulo Novais / Lusa

Segundo o semanário Expresso, pelo menos 16 escolas com contratos de associação não resistiram e há mais em risco.

Nos últimos anos, foram vários os colégios privados a fechar portas como consequência da perda do financiamento estatal, em troca do qual aceitavam todos os alunos sem cobrar mensalidades. Além do Colégio da Imaculada Conceição, em Coimbra, que vai encerrar no próximo ano letivo, a Escola Regional Dr. José Dinis da Fonseca, em Arrifana, no concelho da Guarda, perdeu meio milhão de euros em três anos e está em risco.

“Basta que cortem o financiamento de uma das atuais cinco turmas para que não consigamos resistir. O dinheiro que recebemos dá para viver à tangente“, disse ao Expresso Sandra Fernandes, diretora pedagógica.

O atual Executivo decidiu fazer uma reestruturação profunda na rede de colégios com contrato de associação com o Estado, passando a financiar só os que se encontram em zonas onde não há capacidade nas escolas públicas mais próximas para receber todos os estudantes.

Até 2015, não era isto que acontecia: cada colégio com contrato de associação tinha, em média e segundo os dados do Ministério da Educação, sete escolas públicas na zona de proximidade.

De acordo com o semanário, desta revisão da rede e ao longo da legislatura houve uma redução de estabelecimentos privados com novos contratos (79 para 28), de turmas financiadas (de 1684 para 532) e de verbas transferidas – o total gasto caiu de 135 milhões de euros no ano letivo de 2015/16 para um valor estimado abaixo dos 43 milhões no próximo.

Agora, segundo a Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE), a rede está estabilizada e as variações anuais serão pontuais. O Estado paga a cada turma 80.500 euros por ano letivo.

O colégio que mais financiamento perdeu desde 2015, segundo a lista de subvenções da DGAE, foi o Colégio de Lamas, em Santa Maria da Feira. Recebeu 900 mil euros em 2018, menos 5 milhões do que há três anos. A direção não prestou declarações ao semanário,mas este adianta que o colégio solicitou ao Ministério do Trabalho o estatuto de “empresa em reestruturação“, uma classificação permitirá ter meios para rescindir com mais trabalhadores, assegurando-lhes o direito a subsídio de desemprego.

Em Braga, o Externato Infante D. Henrique sofreu cortes acima dos dois milhões de euros, mas diz estar a conseguir dar a volta. O próximo ano letivo será o primeiro em que a escola não terá nenhum apoio do Estado.

Rodrigo Queiroz e Melo, diretor executivo da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular (AEEP) considera que a decisão do Governo teve tanto de ideológico como de irracional em termos de gestão dos recursos.

“Os pais mais desfavorecidos deixaram de ter acesso a uma educação diferente e de acordo com as suas convicções”, lamenta igualmente o secretário-geral, Jorge Cotovio, que acusa o atual Executivo e os partidos que o apoiam de ter feito o “maior ataque ao ensino privado de que há memória”.

“O Governo esqueceu-se do direito dos pais a escolherem a escola dos filhos; esqueceu-se que um aluno numa escola com contrato de associação fica mais barato ao Estado do que se frequentasse uma escola pública”, reforça, lembrando que para o “cidadão comum pouco importa a propriedade da escola, mas antes a qualidade do serviço prestado”.

ZAP //

PARTILHAR

27 COMENTÁRIOS

  1. Os colegios privados ficavam mais baratos ao Estado, mas o que interessa é a ideologia de extrema esquerda, tudo nacionalizado

    • Mais uma grande mentira espalhada pelos “parasitas privados” para manter colégios manhosos pendurados no Estado…
      Engraçado que os parasitas que criticam o Estado são os mesmos que andam/querem andar constantemente a mamar na teta do Estado!…
      Nacionalizado?!
      Onde, quando?
      Enfim…
      Eles que façam os colégios que querem à vontade, mas depois não venham com estórias de que é mais barato, inflacionando/falsificando notas, selecionado alunos “bons” (deixando os “maus” para escola pública), etc, etc, para justificar a “mama”!!
      E depois, o dinheiro que foi do Estado para financiar esses colégios, aparece em barras de ouro em banheiras de hidromassagem!…

      • Você deve ser mais um animal pago pelo PS para andar a escrever pelos sites de noticias e foruns diversos. Você está em todo lado!
        Já experimentou ir trabalhar? Fazer algo de construtivo? Eu sei que com o que lhe pagam não deve precisar fazer mais nada mas devia ter vergonha na cara pelo que anda a fazer.
        E sim, tenho a certeza que se fizeram um estudo a sério sobre o assunto facilmente chegam à conclusão que fica mais barato pagar a um privado para fornecer o serviço, neste caso educação, do que as escolas publicas a maior parte das quais estão a cair de podres. E ainda prestam um serviço melhor.
        Este governo de ideologia de esquerda radical vai arruinar o país (mais uma vez).
        Vão fechar escolas privadas e depois as publicas não vão ter condições para receber os alunos que vêm dos privados. Quer apostar que para o ano vai ser um caos o inicio do ano lectivo?
        Mas não é só na educação. É na saúde e noutros sectores. Este governo não gosta da iniciativa privada. Até as empresas de software estão a ser atacadas ao fornecerem software de facturação gratuitos aos utilizadores. E as empresas que fizeram investimentos agora fazem o quê? Fecham? E os impostos que o estado ia cobrar, deixa de cobrar. Menos dinheiro entra nos cofres do estado.

        Ideologia de deserdada contemplante IMBECIL e RETROGRADA!

        Até a china percebeu que a economia de mercado é a solução Mas estes anormais de esquerda portugueses nunca vão entender. Não têm inteligência suficiente para isso!

        • Como os imbecis e retrógrados da direita, querem tudo privado para que os impostos do país lhes encham os bolsos à fartazana.

          • Luis qual é o problema de alguem encher os bolsos desde que nao seja a roubar ninguem? Se os colegios privados ficam mais baratos que os publicos, os colegios privados estao a encher os SEUS bolsos, visto que com menos despesa publica voce tem de pagar menos impostos. Certo? Voces comunistas se tivessem 2 neuronios percebiam isso

            • Eu, que nem sou comunista, achei piada a essa do “com menos despesa publica voce tem de pagar menos impostos”.
              Tenho duas perguntas para ti. Uma para cada um dos teus tais 2 neurónios.
              – Nos últimos anos (digamos 20 anos) tem havido mais empresas públicas a ser privatizadas, ou empresas privadas a ser nacionalizadas?
              – Nesses mesmos (digamos 20) anos, a carga fiscal que os cidadãos suportam tem aumentado ou diminuído?
              Se tivesses um terceiro (neurónio) talvez percebesses logo, mas basta-me que respondas, de forma directa e simples, a cada uma das duas perguntas, e eu explico-te.

            • FSC a minha avó de 90 anos comeu uma cenoura, morreu, logo a cenoura matou-a. É o tipo de lógica que voce usa. Empresas estatais são sistematicamente mal geridas, agora é mais obrigações da TAP para tapar o buraco, Caixa Geral é 5 mil milhões, o regabofe lá vai continuando. Empresas estatais só dão lucro quando têm monopólio e podem fazer os preços que quiserem. Portugal é pobre, devido às politicas socialistas de intervenção na economia que duram desde 1910

        • Eh lá… acho que se nota bem quem é o “animal”!!
          Tu não sabes NADA de NADA, nem tens noção das figurinhas que fazes!
          Eu trabalho e NUNCA recebi subsídios do Estado – ao contrário dos “teus amigos” da máfia dos colégios privados – que não querem largar a “mama”!…
          Estou em todo o lado?
          Isso não serão alucinações?!
          Este é o único site noticioso que visito regularmente e onde costumo comentar!…
          A “cair de podre” está estás tu!!
          O civismo, cultura, educação e inteligência já se foram… tenta tratar do resto…
          Eu andei 5 anos num desses colégios manhosos (cujo dono, curiosamente também ficou milionário!!) e depois fui para uma escola publica; e tu?!
          Pois…
          A escola pública era melhor em TUDO, desde as instalações/equipamentos aos professores, etc – foi pena não ter ido logo para lá como aconteceu com outros colegas/amigos meus…
          .
          Do PS é “teu amigo” parasita que é presidente dos colégios GPS – aquele que é tão bom gestor (é daqueles que faz “milagres”: faz mais e melhor com menos!), que ainda sobrou 1.000.000 de euros em barras de ouro para colocar debaixo da banheira de hidromassagem!
          Lindo…

          • Talvez fosse melhor você emigrar para um país onde o estado manda em tudo, tudo é publico e ninguém tem que se preocupar com publico ou privado pois não têm opção de escolha. Sugeria-lhe a Venezuela.

            • Talvez fosse melhor tentares pensar um pouco antes de continuares a debitar disparates completamente ao lado!…
              A notícia é sobre os colégios parasitas que se penduram no Estado!!
              Caso ainda não tenhas reparado, em Portugal também há colégios que não são financiados pelo Estado e não há nenhum problema com esses.
              Mas, na linha do teu brilhante raciocínio, já devias ter emigrado para um país onde não há Estado – sugiro a Somália!

            • Eu não respondi ao artigo. Respondi-lhe especificamente a si que iniciou os seus comentários com “parasitas privados” mostrando logo ao que vem e as suas preferências politicas.
              E quando fala em “estado” está a falar, suponho eu, em pessoas que trabalham na função publica e dão a “mamar da teta do estado” como você diz. Para que os “parasitas privados” mamem é necessário que um “parasita publico” lhe dê a mamar porque senão ninguém “mama”. Mas parasitas para si só no privado. Já o entendi. Não precisa dar mais explicações.

    • Isso de ficar mais barato, duvido muito que assim seja, acho até que é impossível isso acontecer. Isso foi propagado pelos colégios privados para ver se conseguiam manter a chuchadeira e o roubo. A continuar, iríamos descobrir mais tarde ou mais cedo mais paredes de jacuzzi ou outro lugares recheados de barras de ouro.

  2. Havendo escolas públicas (do Estado) não se justifica que se pague a escolas privadas. Ainda por cima local onde segundo estudo recentemente apresentado se verifica que nesses as notas são inflacionadas. Antigamente só estudavam os filhos dos ricos, porque os pais podiam pagar. Uns como eu, não estudavam, pois sou filha de pais com rendimento baixo, e na minha altura, já em escolas públicas, quem sabia, sabia, quem não sabia, chumbava. Consegui tirar um curso no ensino superior graças à ajuda do Estado, mas os filhinhos de papás, alguns ainda lá ficaram.
    Não é a toa que se diz “Escola ESTATAL” e “Escola PRIVADA” que se auto governem.

  3. Naturalmente que as escolas priivadas têm de ser financeiramente autónomas e não podem depender da ajuda do Estado, a qual deve ser canalizada para a escola pública. Para aqueles que alegam que há locais onde não há escola pública e que são os colégios que acolhem os (poucos) estudantes não servidos pela pública mas sem recursos para pagarem a privada, sendo, por isso, necessário que o Estado pague por isso, eu respondo que deverá, afinal, haver uma razão para que nesses locais haja alunos em número suficiente para justificar a existência de uma escola privada mas não haja alunos suficientes para justificar uma escola pública. Acresce que ainda assim se trata de casos raros. O que importa é que o Estado melhore a escola pública tornando-a atrativa para todos, ao invés de fomentar a concorrência entre estabelecimentos públicos e privados e de promover a própria desigualdade em matéria de oportunidades, em consequência de possíveis diferentes critérios na atribuição de notas (normalmente mais elevadas nas escolas privadas) e de níveis de exigência distintos (normalmente superiores na escola pública). Seja como for, é preciso reconhecer também a possível responsabilidade da própria classe docente que se comporta de forma distinta consoante trabalhe na escola pública (greves recorrentes) ou na privada (mais assiduidade e maior tempo de permanência no estabelecimento de ensino). Enquanto esta classe se focar primacialmente nos direitos em detrimento dos deveres (de serviço e de missão), a escola privada estará condenada ao sucesso.

  4. …vamos pelo caminho certo, se existe ensino publico gratuito disponível, quem quiser ensino privado que o pague.
    Não entendo é porque não foi sempre assim.
    Menos uma mama, pena ainda faltarem tantas…

  5. Defendo a introdução do cheque educação e cada um vai estudar onde bem entender.
    Sabem porque é que os partidos de esquerda não querem o cheque educação: porque sabem que se este estivesse em vigor a maioria das escolas públicas desapareceria num instante.

  6. Quando decido ir a uma consulta Medica Privada, pago do meu bolso. Quem quer os Filhos na Educação Privada que assuma os custos. Não tenho absolutamente nada contra o Ensino Privado, mas o Ensino Publico é aberto a todos (ricos ou pobres) e merece ser mais apoiado, em termos económicos e Docentes qualificados !

  7. Porque carga de água é que tenho de pagar a educação do meu filho na pública e ainda sustentar os pseudo ricos e os seus filhos que não têm culpa de nada de lá estarem nas privadas.?

    • O Português, regra geral, tem a inteligência de uma anta. E uma tendência para o socialismo a roçar o comunismo.
      Não conseguem perceber sequer que quem anda numa escola privada com contratos de associação são, na sua maioria, pessoas normais que trabalham no dia a dia para sustentar a sua família como qualquer outro trabalhador e que apenas querem o melhor para os seus filhos. Vejo aqui comentários de pessoas que não têm a mínima noção da realidade. Parecem guiados por uma inveja doentia que nem sequer tem lógica porque os filhos deles também podiam estar numa escola privada como qualquer outra pessoa.

      As escolas privada com contratos de associação funcionam melhor do que as escolas publicas e tem melhores infraestruturas e organização. E também têm trabalhadores que agora vão perder o seu emprego ou sujeitar-se a um sistema publico deficiente, ineficiente, e controlado por sindicatos.

      Acabar com estas escolas é nivelar o ensino por baixo. Muito baixo.

      • “O Português, regra geral, tem a inteligência de uma anta.”
        Levando isso em conta, nota-se bem que tu és o Português mais típico que existe!…
        .
        “Vejo aqui comentários de pessoas que não têm a mínima noção da realidade.”
        Sim, basta olhar para os teus comentarios!…
        .
        “As escolas privada com contratos de associação funcionam melhor do que as escolas publicas e tem melhores infraestruturas e organização”
        MENTIRA!!
        Já te disse que andei 5 anos num colégio desses e, não és tu quem me vai dizer o que eu conheci/vivi!!

        • Responder “MENTIRA”! sem apresentar factos e números é muito fácil.

          A questão aqui é basicamente ideologia. Infelizmente. na minha opinião, o problema de portugal é a tendência para o socialismo. Isto até tem uma “justificação” histórica devido ao período de ditadura de direita em que vivemos durante muitos anos. Já não justifica que as pessoas ainda não tenham entendido que o socialismo, pelo menos este socialismo português, que nos tem governado nas 2 ultimas décadas não funciona e tem sido a verdadeira razão dos nossos constantes problemas económicos.

          Já percebi que você é de esquerda, desta esquerda, e provavelmente funcionário publico (os seus comentários denunciam-o) e se há coisa que eu já entendi é que é pura perda de tempo discutir assuntos seriamente, sem ideologias bacocas, com pessoas do seu calibre.

          • 100% de acordo com o seu comentário. Tal como você, estou absolutamente convicto que os constantes problemas económicos em Portugal se devem a estes Governos de Esquerda que só sabem governar com o dinheiro dos outros.

            E infelizmente o Português médio não se apercebe, nem se vai aperceber, porque vive numa caixa e não consegue ver para lá disso.

            Mas irónico mesmo é ouvir estes Socialistas em Portugal a falar do “Socialismo” do Norte da Europa, sem se aperceber que nos países Escandinavos é mais fácil despedir do que em Portugal, em vários países nem há ordenado mínimo, há mais bilionários per capita que em Portugal, e a disparada salarial entre CEOs e trabalhadores normais é maior.

            • É?
              E nos países escandinavos também há colégios privados manhosos pendurados no Estado e há colégios a abrir perto de escolas públicas (sem qualquer necessidade) ou colégios cujo presidente aparece com 1 milhão de euros em barras de ouro debaixo da banharia de hidromassagem?!
              .
              É mais fácil de despedir, e?
              Não queres dar um exemplo?
              Não há ordenado mínimo, e?
              Há contratos colectivos de trabalho/negociados com os sindicatos, etc, que vão dar ao mesmo…
              Lá em cima, a “disparada salarial” (o que é isso?!) é maior?
              E isso é bom ou é mau?

          • Tu não percebeste NADA!!
            Devias evitar fazer deduções sobre casos/pessoas dos quais pouco ou nada conheces…
            Não sou funcionário publico e nunca trabalhei nem no Estado – nem para o Estado!!
            Também não sou de esquerda nem de direita nem tenho ideologias – apoio as ideias que me parecem mais correctas e já votei em todos os partidos (menos no CDS!).
            Sem qualquer números ou factos são as tuas afirmações!!
            Dizer que as escola públicas estão a “cair de podre” é a prova disso mesmo!…
            Além disso, eu andei 5 anos num desses colégios (e fui a vários semelhantes) e depois voltei para uma publica que era melhor em tudo, portanto, no mínimo, tenho mais “factos e números” para falar sobre este assunto do que tu – que só apresentas os “argumentos de marketing” dos tais colégios!

RESPONDER

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …