Coronavírus: fábrica da Johnson & Johnson suspende produção de vacinas

Joseph Prezioso / AFP

Empresa vai dedicar-se à luta contra o vírus sincicial respiratório. Há milhões de doses disponíveis, mas países podem ser prejudicados.

Nas próximas semanas não sairá qualquer vacina contra a COVID-19 da fábrica da Johnson & Johnson em Leiden.

O jornal The New York Times informa nesta terça-feira que a unidade holandesa suspendeu a produção da vacina, em princípio, até Março.

Esta suspensão deve-se ao facto de os especialistas da unidade se dedicarem agora à produção de uma vacina contra o vírus sincicial respiratório.

A ideia é ser a primeira empresa a apresentar um antídoto para esse problema, após o ensaio clínico necessário para provar a sua eficácia e segurança.

Voltando à vacina contra o coronavírus, há milhões de doses disponíveis, assegura a empresa, que garante ainda que a entrega dessas doses não será afectada.

No entanto, a paragem na produção – o ritmo normal pode voltar só em Junho – pode prejudicar alguns dos países mais pobres, onde a taxa de vacinação é baixa.

“Estamos focados em garantir que a vacina está disponível onde as pessoas precisam”, disse o porta-voz da Johnson & Johnson, Jake Sargent.

“Nó comprometemo-nos a produzir diversos produtos. Temos a obrigação de fornecer fármacos que possam mudar a vida de pacientes em todo o mundo”, justificou Sargent.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE