Coronavírus força empresa têxtil portuguesa a suspender produção

Fornecedores de matérias-primas localizados em Hong Kong e Shenzen deixaram de ter capacidade para fornecer botões, etiquetas e forros, obrigando a empresa têxtil portuguesa Calvelex a suspender parcialmente a produção.

A têxtil Calvelex, com sede em Lousada e fábricas em Matosinhos e Vila Nova de Gaia, suspendeu parte da produção no início desta semana, até dia 28 de fevereiro, por falta de matérias-primas e encomendas devido ao surto do novo coronavírus.

“Como é público, o recente vírus causou uma emergência de saúde pública global já declarada pela OMS. Em consequência, os nossos fornecedores de algumas matérias-primas como botões, forros, etiquetas e etiquetas de composição, que se localizam nas cidades de Hong Kong e Shenzhen, na China, comunicaram-nos diretamente não ter capacidade de produção para responder às nossas compras habituais”, refere a empresa.

A administração da Calvelex enviou uma carta, no passado dia 7, aos trabalhadores. Segundo a empresa, até outros fornecedores “localizados em países europeus, como França, não estão a cumprir os prazos de fornecimento de matérias-primas, como tecidos, com o mesmo fundamento”.

A Lusa tentou obter esclarecimentos adicionais junto da administração da Calvelex, mas tal não foi possível até ao momento.

Alegando “uma necessidade urgente de reorganização, imposta pela crise provocada pelo [novo] coronavírus”, a Calvelex informa ter decidido “colocar em prática a adaptabilidade por antecipação, tal como prevista no Código do Trabalho”, antecipando “o período de descanso compensatório [dos funcionários], que deverá ser gozado a partir de dia 17/02 até 28/02” (de 17 até 28 de fevereiro).

O período de correspondente aumento do período normal de trabalho, esclarece, “será comunicado logo que possível, quando for expectável uma retoma das encomendas por normalização do mercado”.

Na carta, a administração da Calvelex – liderada pelo presidente da Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção (ANIVEC), César Araújo – prevê que os stocks de matéria-prima de que dispõe “vão chegar apenas para as próximas semanas” e diz não conseguir antever quando os conseguirá repor, seja através de empresas chinesas ou, “eventualmente, com compra noutros mercados”, situação que diz estar “a procurar” implementar.

Com mais de 600 trabalhadores distribuídos pelas unidades de Lustosa (Lousada), Carvalhos (Gaia) e Matosinhos e especializada na confeção de saias, calças, vestidos, casacos e coletes, a empresa diz ainda ter vindo a registar um decréscimo de encomendas devido ao surto do novo coronavírus (Covid-19).

Fruto do receio do mercado pelos mesmos motivos, as empresas que nos colocam encomendas retraíram também as ordens de encomenda que são habitualmente realizadas nos últimos dias de janeiro, sendo agora possível confirmar que as mesmas não vão colocar encomendas que permitam retomar a atividade no final da produção” daquelas que se encontram neste momento em linha, lê-se na carta.

“Assim, sendo previsível que na próxima semana se terminem tais encomendas, não é possível antever quando teremos novamente encomendas”, acrescenta.

O coronavírus Covid-19 já provocou 2100 mortos e infetou mais de 74.000 pessoas a nível mundial. A maioria dos casos ocorreu na China, onde a epidemia foi detetada no final de 2019, na província de Hubei, a mais afectada pela epidemia.

Além de 2004 mortos na China continental, há a registar dois mortos na região chinesa de Hong Kong, um nas Filipinas, um no Japão, um em França e um em Taiwan. As autoridades chinesas isolaram várias cidades da província de Hubei, no centro do país, para tentar controlar a epidemia, medida que abrange cerca de 60 milhões de pessoas.

Em Portugal houve 12 casos suspeitos, mas em nenhum deles se confirmou infecção. Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), há 45 casos confirmados na União Europeia e no Reino Unido.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Imprimiram corais artificiais em 3D que podem salvar recifes

Uma equipa de cientistas inspirou-se na natureza para desenvolver estruturas em forma de coral, impressas em 3D, capazes de produzir grandes quantidades de algas microscópicas. Investigadoras da Universidade de Cambridge e da Universidade da Califórnia desenvolveram …

Avalanches submarinas prendem microplásticos no fundo do oceano

As avalanches de sedimentos submarinos transportam os microplásticos para o fundo do oceano e um projeto de colaboração entre as Universidades de Manchester, Utrecht e Durham e o Centro Nacional de Oceanografia acaba de revelar …

Aos 107 anos, Cornelia Ras conseguiu vencer a covid-19

Cornelia Ras, que contraiu o novo coronavírus em meados de março, pode ser a mulher mais velha do mundo a vencer a covid-19. Nunca se é velho demais para vencer o novo coronavírus e a holandesa …

Coreia do Norte pode estar a usar fábricas de fertilizantes para extrair urânio

Um novo estudo norte-americano mostra que a Coreia do Norte pode estar a utilizar fábricas de fertilizantes para produzir mais material nuclear, extraindo urânio de ácidos fosfóricos. Segundo noticiou o Newsweek, na opinião da investigadora Margaret …

Distância social de 1,5 metros é insuficiente para travar contágio

O estudo realizado por investigadores e engenheiros especializados em dinâmica de fluidos concluiu que a distância deve ser de, pelo menos, quatro metros. Um estudo divulgado esta quinta-feira alerta que a distância social de 1,5 metros …

Estados Unidos registam 9 desempregados por segundo

O desemprego está a atingir números preocupantes nos Estados Unidos: só na última semana, 6,6 milhões de pessoas declararam estar sem emprego para poder receber apoios, um número semelhante ao da semana anterior. De acordo com …

Chineses desistem de comprar o BNI Europa. Está agora em mãos angolanas

O contexto de incerteza, provocado pela pandemia de covid-19, levou o Grupo chinês KWG a desistir de comprar 80,1% da participação do BNI Europa. O grupo chinês KWG desistiu de comprar 80,1% da participação do BNI …

Tesla usa peças do Model 3 para construir um ventilador

A Tesla também está a tentar contribuir para colmatar a escassez de ventiladores com um novo protótipo, feito com partes do Model 3. A Tesla construiu um ventilador com recurso a componentes automóveis. A fabricante elétrica …

Há acordo no Eurogrupo: 500 mil milhões de euros "disponíveis imediatamente"

Os ministros das Finanças da Zona Euro chegaram a acordo, esta quinta-feira, sobre os apoios económicos para fazer face à pandemia de covid-19. O Eurogrupo chegou a acordo sobre o pacote de ajuda económica para a …

Se recebeu uma chamada da Tunísia, não devolva. É fraude

Clientes de várias operadoras nacionais têm recebido, nas últimas semanas, um "anormal" volume de chamadas internacionais. As operadoras suspeitam de fraude. Segundo o Jornal de Notícias, várias pessoas têm recebido chamadas de u número internacional que …