/

Cientistas alertam: vírus parecido com coronavírus consegue afectar humanos. “Precisa-se de outra vacina”

6

CDC / Rawpixel

Khosta 2 deixa a impressão de que também infecta pessoas. E as vacinas anti-covid não resultam para este vírus encontrado há dois anos.

A existência do vírus Khosta (1 e 2) não é propriamente uma novidade. Foi descoberto por cientistas ainda em 2020.

Nessa altura, e no ano em que o coronavírus “fechou” o mundo, este vírus – apesar de ser parecido com o que origina a COVID – não foi considerado perigoso para os humanos.

No entanto, uma investigação mais profunda, publicada nesta quinta-feira na revista PLoS Pathogens, revela que este sarbecovírus (a subcategoria do coronavírus) Khosta 2 pode realmente infectar humanos.

Os cientistas responsáveis por esta análise lembram que, nas investigações relacionadas com o SARS-CoV-1 e -2, foram descobertos vários sarbecovírus animais, que não infectam células humanas.

No entanto o Khosta 2, sarbecovírus encontrado em morcegos na Rússia, apesar de estar numa linhagem viral distinta do SARS-CoV-1 e -2, é capaz de entrar nas células humanas.

Além disso, continua a análise, este vírus resiste às vacinas que já existem contra a COVID-19.

Por isso, alertam os cientistas da Washington State University, é preciso produzir vacinas universais que combatam os sarbecovírus no geral, e não apenas o corona.

“As nossas descobertas demonstram ainda que os sarbecovírus que circulam na vida selvagem fora da Ásia também representam uma ameaça à saúde global e às campanhas de vacinas em andamento contra o SARS-CoV-2″, lê-se no documento.

O Khosta 1 não demonstrou ser perigoso para seres humanos.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

6 Comments

  1. Vá lá, senhores das farmacêuticas,… vão “descobrindo” mais uns virozinhos para continuar a encher a mula de dinheiro.

  2. O Kosta é um vírus?!…
    Porra, quem diria!…
    Mais: E, na sua marcha evolutiva, o Kosta , está a tornar-se perigoso para os humanos?
    Cuidado, porra!… Que venha rapidamente essa vacina.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.