/

Coroa de D. Maria II arrematada por 1,3 milhões. Não vem para Portugal por falta de dinheiro

23

Christie’s

Coroa de D. Maria II

A tiara de diamantes e safiras da década de 1840, que pertenceu à rainha D. Maria II e suscitou interesse da direção do Palácio Nacional da Ajuda, foi arrematada em leilão da Christie’s por 1 milhão e 322 mil euros.

A leiloeira não divulgou a identidade do comprador, mas fonte oficial da Direção-Geral do Património Cultural (DGCP) confirmou ao Observador que não foi o Estado Português quem ficou com a peça.

O diretor do Palácio Nacional da Ajuda lamentou que a coroa que pertenceu à rainha Maria II não tenha sido adquirida para o Museu do Tesouro Real por falta de capacidade para fazer maiores licitações.

Contactado pela agência Lusa e questionado sobre a razão pela qual não foi possível adquirir a coroa de diamantes e safiras que foi leiloada pelas Christie’s, José Alberto Ribeiro justificou com a incapacidade de acompanhar o leilão que acabou em 1,3 milhões de euros.

Essa pergunta vai ter de fazer à ministra [da Cultura, Graça Fonseca], porque a Direção-Geral do Património Cultural e o Palácio Nacional da Ajuda, dentro daquilo que nos era possível… Estive a licitar até ao montante que tinha”, explicou.

O responsável esclareceu que assim que se soube que a coroa iria ser leiloada pela Christie’s foram encetados diálogos “com a família que era proprietária da peça”, no sentido de “chegar a um entendimento” e comprá-la.

Contudo, a família que detinha a peça que pertenceu à monarquia portuguesa queria “mesmo levar a peça a leilão”, já que deste modo os valores poderiam ser bastante superiores.

Os “quase 400.000 euros” angariados e “outros quase tanto” disponibilizados pela Direção-Geral do Património Cultural não foram suficientes.

Contudo, a peça ainda poderá vir a ser exibida no Museu do Tesouro Real, cuja inauguração está agendada para junho, uma vez que o diretor do Palácio Nacional da Ajuda vai contactar o novo proprietário da coroa sobre a possibilidade de a peça fazer parte do espólio.

A peça partia com uma base de licitação de cerca de 155 mil euros e depois de uma disputa que durou 10 longos minutos alcançou o valor de 1,322545 milhões de euros, muito acima dos cerca de 320 mil de teto máximo previsto pela leiloeira.

Segundo a descrição da leiloeira, trata-se de uma coroa, datada da década de 1840, cravejada de diamantes e safiras, com “uma notável safira birmanesa no centro”.

O leilão em questão, denominado Magnificent Jewels, realizou-se ontem no Four Seasons Hotel des Bergues, em Genebra, com transmissão em direto pela internet.

  Ana Isabel Moura, ZAP // Lusa

23 Comments

  1. Claro que não pode haver dinheiro para isso. Reduzissem o número de deputados em 50 (o limite mínimo previsto na CRP, ao invés dos actuais 230, o limite máximo) e o que poupavam num ano daria para adquirir não uma, mas duas coroas…

  2. Foi pena, apesar dos esforços, mas um leilão de uma peça destas é sempre imprevisível, tanto podia ficar abaixo do previsto como ultrapassar em muito os valores previstos, como aconteceu. O Estado deveria ter um fundo para recuperar material com significado cultural para a memória do país.

  3. Isto é inadmissível. Uma peça tão importante da coroa portuguesa escapa-se por causa de meia dúzia de tostões quando comparado por exemplo com as fortunas que este Governo oferece ao desbarato à banca. Esta peripécia mostra de facto o valor que este Governo dá à cultura e à história do nosso país, em gerigonça com uma esquerda que detesta os nossos valores e a nossa pátria. Deveriam fazer um GoFundMe a pedinchar ao povo português para mostrar a este Governo que ainda há quem respeite a História de Portugal. Inadmissível e profundamente lamentável.

  4. Uma vergonha . Quase essa quantia foi gasta ao desbarato na cimeira europeia do Porto, entre muitas outras despesas inúteis que o Estado gasta .
    Para aquilo que de facto importante , nunca há dinheiro

  5. 1.322,545 milhões de euros

    Troquem, por favor, o ponto pela vírgula e vice-versa, para estar correcto.

  6. Olhem para estes… Queriam que a peça viesse para Portugal… Quem é que vos mandou matar o Rei D. Carlos I em 1908?? Já estais esquecidos!? O povo português tem memória curta.

    • E?!!!!!!!
      É caso para dizer e ainda bem!!! Pior do que estamos atualmente só mesmo se em vez de PR tivéssemos uma família real para suportar, que quase aposto, à boa maneira Ibérica, estaria a monte no Dubai.
      Tenha juízo D. Sebastião e deixe-se ficar por terras de África em sossego. Tudo bem que hoje esteve um pouco de nevoeiro mas penso que não é o suficiente para ressuscitar o homem.

      • Acho que esse D. Sebastião é um Brasileiro a fazer-se passar… o “Português” de Portugal forçado leva a crer.
        Mas também fiquei curioso com a relação do assassinato com a peça!!

  7. D.MARIA II – Arrematar uma joia valiosa, uma coroa cravejada de diamantes e safiras, muito bem trabalhada e um valor inestimável para o Estado Português , porém, uma pequena fortuna para ficar guardada em Museu do Tesouro Real. A quantia a dispensar no arremate da valiosa peça seria uma sangria sem precedentes ao Erário Público em uma época de apertos financeiros devido a Pandemia que ora , se acontece. O comprador (arrematante) não poderia entrar em acordo com o Governo Português e deixá-la exposta no Museu do Tesouro Real, sob custódia do próprio Estado Português? Uma Joia que só interessa ao Povo Lusitano e de um passado Histórico da Monarquia Bragantina, já rejeitada e esquecida. Sabemos que o acervo do Museu enriqueceria, mas, tenho certeza que a Coroa de D. Maria terá o seu descanso eterno em solo da Lusitânia. É o que pensa joaoluizgondimaguiargondim – [email protected]

  8. Portugal e mal governado a muito tempo. Governos sucessivos teem pouca inteligencia e sem Planos para pais, a ideia e criar pais de turismo, e pessima ideia de ma gosto… e temos de emigrar sucessivamente geracoes inteiras… e sina, um destino quase certo.
    Perdemos todos se o pais nao aproveitar a massa critica do ensino, e Portugal ate e um pais onde ensino e gratuito e grande, mas grande vantagem, mas nao aproveita essa mao-de-obra deixa emigrar e fica espera que mandem remessas de dinheiro para pais… enfim o pais fica refem desta politica sem ideias, so bancos, banca, PPP, so maluqueiras criadas para explorar o dinheiro das pessoas… Nao existe um eixo de orientacao para producao de riqueza para todos, e tristesa de pais… por exemplo, neste momento temos uma empresa portuguesa com vacina cov19 para ser testada e parece promissora e governo esbanja dinheiro e nao tem uma margem de dinheiro para apoiar o que e nosso…caramba. Governo anda esbanjar milhoes no banco de fomento para que???? e tanta esbanjamento de dinheiro que nao sobra nada para empresas que criam riqueza no pais, que criam valor acrecentado… que pais e esse????
    Governo anda muito apoiar projetos social, sim sao bons, mas caramba apoie quem quer produzir, quem quer trabalhar neste pais… ajude as empresas… porque as empresas tambem o ajuda… nao ajude sempre os mesmos, bancos, banca, servicos social aos milhoes porque nao e solucao… nao produz riquesa…. mais um governo socialista a bater com testa na porta…. Portugal so nao descambeia porque a uniao europeia anda injetar milhoes….e governos a disparar sem pes nem cabeca…governo tem entender que e apoiando pequenos projectos que poderam crescer no futuro, e nao necessita de muito dinheiro…e apoiar quanto mais precisamos…
    Quanto a Coroa de D. Maria II, ha muito tempo que esta Republica nao quer saber nada da Monarquia e poderia tirar algum partido… mas ignora essas vantagem se calhar esta com medo. Acho que povo esta maduro o suficiente para entender o que e melhor para pais. Os politicos com o seu orgulho e medo de perder o poder nao querem arriscar.
    Agora um povo sem orgulho da sua historia e da sua cultura passada tem destino de repetir erros… erros do pais foi nao fazerem reformas na devida altura das revolucoes, mantiveram a tradicao com medo e com muita resistencia a mudanca, agora e bico-dobra emendar o que seja… ainda mais quando poderes concentram-se no mesmo local onde as pessoas que trabalham nesses locais misturam e constroiam a seu belo prazer as burocracias, tornando o pais ingovernavel….e sem vergonha na cara…o que e mais assustador, fazem porcaria e fingem que nada aconteceu ou acontece…e fico por aqui…

      • Quando o assunto nao interessa os erros contam muito….va passear cao…

        deixe de desinformar…. e va trabalhar como um homem…

  9. Para o BES não temos falta de dinheiro.
    Uma tiara de uma rainha Portuguesa, não tem importância!!
    Que povo este que não queixa de nada e permite tudo!!

  10. Tanto barulho por causa de uma peça de bijutaria da insignificante rainha Maria II, que mais parecia uma ama de leite que uma soberana. O valor de leilão nem era importante, mas adquirir a peça, sem nenhuma relevância, seria um desperdício. O espólio da monarquia, após o provável assassínio de João II, é um desastre, melhor seria se o pudéssemos esquecer. Se fosse quem paga essa leviandade do museu da realeza, só de borla aceitaria a bugiganga real. E não sem incómodo, mesmo de borla.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE