Coordenadora de júri do concurso de bolsas científicas demite-se

acidi ip / YouTube

A socióloga argentina radicada em Portugal, Beatriz Padilla.

A socióloga argentina radicada em Portugal, Beatriz Padilla.

A coordenadora do júri do painel de avaliação de Sociologia do concurso de bolsas individuais de doutoramento e pós-doutoramento 2013 anunciou hoje a sua demissão, apontando à Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) a alteração dos resultados.

Em declarações à agência Lusa, Beatriz Padilla disse que apresentou hoje à FCT, responsável pelo concurso, o seu pedido de demissão.

Um outro membro do júri, João Teixeira Lopes, referiu à Lusa que também se demitiu do cargo, pelo mesmo motivo.

Ambos adiantaram que não tencionam participar na fase de recurso do concurso, em que os candidatos excluídos têm oportunidade de contestar os resultados, divulgados há uma semana pela FCT, nem na avaliação em concursos posteriores.

Em carta aberta dirigida, na segunda-feira, ao presidente da FCT, Miguel Seabra, o painel de avaliação de Sociologia aponta irregularidades ao concurso de 2013 de bolsas individuais de doutoramento e pós-doutoramento, como a alteração do resultado da avaliação feita pelos membros do júri que integram o painel, e aprovada em ata a 06 de dezembro.

Da FCT, da qual não foi possível ter uma reação às demissões, a Lusa obteve como justificação para o procedimento adotado a deteção, e consequente correção, de “erros grosseiros”, nomeadamente nos cálculos aritméticos na soma de classificações parcelares, erros que, alegou, são extensíveis a todos os painéis de avaliação.

As demissões ocorrem um dia depois de centenas de bolseiros, investigadores e docentes terem saído à rua, em Lisboa, em protesto contra o corte no número de bolsas individuais de doutoramento e pós-doutoramento atribuídas.

Na carta aberta, Beatriz Padilla e restantes 11 membros do júri do painel de avaliação de Sociologia alegam que “foram introduzidas alterações irregulares à ordenação discutida e consensualizada durante a reunião final do júri”.

“As alterações nas classificações implicaram alterações na hierarquia das candidaturas, o que é grave”, assinalou à Lusa João Teixeira Lopes, considerando que houve “falta de transparência” no processo e “quebra da relação de confiança” com a FCT.

No mesmo ofício, os seus subscritores invocam, ainda, “o incumprimento do compromisso assumido em relação ao financiamento de pelo menos 10% das candidaturas”, uma vez que, sustentam, na área da Sociologia foram “aprovadas 6,45% das candidaturas a bolsas de doutoramento e 7,89% das candidaturas a bolsas de pós-doutoramento”.

Na carta, o júri do painel de avaliação de Sociologia pede a reposição da avaliação feita e aprovada em ata de 06 de dezembro, mas tanto João Teixeira Lopes como Beatriz Padilla afirmaram à Lusa que o ofício ficou sem resposta.

“O esclarecimento divulgado por e-mail”, pela FCT, antes da carta aberta, “não passa de um pormenor administrativo que não reconhece que várias das alterações realizadas são de caráter científico”, advogam os subscritores da missiva.

À Lusa, e respondendo apenas à alteração dos resultados, a Fundação para a Ciência e Tecnologia invocou, desvalorizando as considerações do júri de Sociologia, que “foram detetados e corrigidos erros grosseiros nos elementos métricos em cerca de 3% das candidaturas, em todos os painéis de avaliação”.

A FCT precisa que os erros nos “elementos métricos” incluem “erros de cálculos aritméticos na soma de classificações parcelares” e “situações de manifesta inconsistência entre as classificações efetivamente atribuídas e o disposto nos regulamentos e no guião de avaliação”.

A Fundação para a Ciência e Tecnologia sustenta que, “em circunstância alguma, interferiu com a avaliação de caráter científico ou técnico das propostas” de projeto de investigação a concurso ou “reduziu a margem livre de apreciação de que os painéis legitimamente gozam no exercício das suas funções”.

De acordo com os resultados divulgados pela FCT há uma semana, o concurso de 2013 concedeu menos 900 bolsas individuais de doutoramento e menos 444 bolsas de pós-doutoramento face a 2012.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Os ” vigaristas” tem que ser todos presos julgados e condenados. E cada um deles pagar aquilo que roubou mas, na prisão a trabalhar todos os dias do ano enquanto estiverem presos até pagarem o prejuízo que causaram a terceiros.
    Vivemos minados de gatunos, este país está de luto.

RESPONDER

Governo russo exige 1,8 mil milhões de euros a empresa mineira por poluição no Ártico

A agência russa de defesa do ambiente exigiu uma indemnização de 147,8 mil milhões de rublos (1,8 mil milhões de euros) ao conglomerado mineiro Norilsk Nickel, pela grave poluição do Ártico com hidrocarbonetos. Em comunicado, a …

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …

Rússia ameaça retaliar face às sanções "hostis" do Reino Unido

A Rússia ameaçou responder às sanções "hostis" anunciadas por Londres contra 59 pessoas e entidades, 25 delas russas. A Rússia vai responder às sanções "hostis" anunciadas pelo Governo britânico contra 49 pessoas e organizações, 25 das …

Ministério dispensa quase todos os alunos da renovação de matrículas (após ataques informáticos e o desespero dos pais)

As matrículas online são agora obrigatórias apenas para os alunos que no próximo ano lectivo vão iniciar os 5.º, 7.º e 10.º anos de escolaridade. O anúncio é feito pelo Ministério da Educação depois das …

"Estavam prontos para bater". Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e garantiu que vai processar a polícia …

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …