Bercow. O Brexit é o maior erro de política externa desde a II Guerra Mundial

“Se me perguntarem o que penso honestamente sobre o Brexit, se é bom para a nossa reputação internacional, a resposta honesta é não”, confessou John Bercow.

O antigo presidente da Câmara dos Comuns do parlamento britânico, John Bercow, defendeu esta quarta-feira que o Brexit é o maior erro da política externa britânica desde a II Guerra Mundial e garantiu que foi imparcial enquanto esteve em funções.

Já não sou speaker, não tenho de continuar a ser imparcial, e se me perguntarem o que penso honestamente sobre o Brexit, se é bom para a nossa reputação internacional, a resposta honesta é não. Considero o Brexit o maior erro de política externa desde a II Guerra Mundial”, afirmou em Londres, numa conferência de imprensa organizada pela associação de jornalistas estrangeiros.

Na sua leitura, o mundo é feito de blocos de poder e de blocos comerciais e o Reino Unido tem a ganhar se estiver nestes blocos. Bercow acrescentou que a “incerteza prolongada” causada pela demora do processo de saída da União Europeia é má para o investimento e confiança económica.

No entanto, defendeu “o direito do Parlamento [britânico] de ‘parler’ [falar em francês] porque é melhor fazer bem do que fazer depressa”, acrescentando: “O Parlamento tem todo o direito de continuar a debater o assunto”.

Segundo Bercow, existem três formas de concluir a primeira fase do Brexit: sair da UE com um acordo aprovado pela Câmara, sair da UE sem acordo, mas com uma decisão explícita do Parlamento, o que considera “improvável e muitíssimo indesejável, mas que seria legítima”, e estender o artigo 50.º para continuar as negociações.

“Até agora foi isso que aconteceu, vamos ver se vai acontecer de novo. Sem dúvida que as eleições vão ser um fator importante. Se houver uma maioria conservadora, provavelmente não vai haver outra extensão”, referiu.

Bercow recusou ter ajudado os deputados a favor da permanência do Reino Unido na UE a bloquear o processo do Brexit, lembrando que deu sempre a palavra aos eurocéticos durante muitos anos.

A esse propósito, lembrou que chegou a escolher uma emenda ao programa legislativo do governo de David Cameron, em 2013, a favor de um referendo “porque tinha muitas assinaturas e era uma proposta legítima para colocar à Câmara dos Comuns”.

A proposta foi rejeitada na altura por 277 votos contra e 130 a favor após um debate de seis horas. “Há quem diga que fez parte de uma sequência de eventos que forçou David Cameron a mudar de ideias e decidir realizar um referendo”, referiu, reiterando que sempre procurou tratar os dois lados da discussão de maneira justa. “Fui imparcial”, garantiu.

Deputado pelo Partido Conservador desde 1997 e presidente da Câmara dos Comuns desde 2009, John Bercow cessou funções na sexta-feira, tendo sido substituído pelo trabalhista Lindsay Hoyle numa eleição realizada na segunda-feira entre os deputados.

Bercow tornou-se uma celebridade mundial pelas suas gravatas coloridas, voz alta para pôr ordem nos debates parlamentares e decisões controversas durante o processo do Brexit. Alguns deputados ficaram tristes por vê-lo partir por ver nele um defensor das minorias e da modernização do Parlamento, permitindo que deputados confrontassem mais frequentemente o governo sobre matérias controversas.

Porém, uma outra fação, sobretudo composta por antigos colegas conservadores, criticou-o por ter tomado decisões contrárias ao costume que prejudicaram o processo do Brexit, levando a vários prolongamentos da data inicial de 29 de março para a atual de 31 de janeiro.

O biógrafo de Bercow, Sebastian Whale, descreveu Bercow como “divisivo, abrasivo e polémico”, mas até o primeiro-ministro, Boris Johnson, reconheceu que foi “um grande servo” do Parlamento e da Câmara dos Comuns.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com ele. Mas só o tempo o vai dizer. A verdade é que, se fizessem agora o referendo, decerto quem pode votar com mais consciência e menos vaidade de um império que já acabou e já não é auto-suficiente, estaria lá em força e não passaria. Agora, terão de aguentar as consequências da má informação para o referendo e da falta de gente mais nova e mais consciente, a votar

RESPONDER

Jovem vulcão descoberto nas profundezas da Placa do Pacífico

Uma equipa de cientistas da Universidade de Tohoku, no Japão, descobriu um pequeno e jovem vulcão na secção mais antiga da Placa do Pacífico. O vulcão foi encontrado na parte ocidental do Oceano Pacífico, perto …

Composição dos planetas gasosos não é igual à das suas estrelas (e os cientistas não percebem porquê)

Os planetas e as estrelas formam-se a partir da mesma nuvem de gás e poeira.  Uma análise da composição dos exoplanetas gigantes gasosos e das suas estrelas hospedeiras mostra que não há uma forte correlação …

Nova espécie de titanossauro descoberta no Equador

Uma universidade equatoriana anunciou na sexta-feira a descoberta de uma espécie de dinossauro, que, segundo a instituição, não tinha sido ainda descrito, denominando-o de 'Yamanasaurus lojaensis'. O nome foi escolhido em referência a duas localidades: Yamana, …

As alterações climáticas estão a "asfixiar" os oceanos

Os efeitos da diminuição de oxigénio serão "dramáticos" para os habitats e as economias costeiras que dependem dos oceanos. O oxigénio dos oceanos diminuiu 2% entre 1960 e 2010, prevendo-se que no ano de 2100 essa …

Associação suspende adoções para evitar que animais sejam tratados como presentes de Natal

"Um animal quer-se no dia 24 de março, abril ou junho e não só a 24 de dezembro", disse uma responsável da Sociedade Protetora dos Animais do Porto. A Sociedade Protetora dos Animais do Porto anunciou, …

Já podemos ver o mundo pelos olhos dos animais

https://vimeo.com/378301135 Os humanos estão um passo mais próximos de ver o mundo como o veem os animais, graças a uma nova tecnologia desenvolvida por investigadores da Universidade de Queensland, na Austrália, e da Universidade de Exeter, …

Embaixador mexicano na Argentina apanhado a roubar um livro numa livraria

O diplomata será investigado por um comité de ética e, se ficar provado o roubo do livro, será demitido. "Haverá tolerância zero para a desonestidade." O embaixador mexicano na Argentina, Óscar Ricaro Valerio, recebeu ordem …

Presépio nos Estados Unidos colocou Jesus separado dos pais e preso numa jaula

Uma igreja da Califórnia, nos Estados Unidos, colocou em exibição um presépio de protesto no qual retrata a Família Sagrada como refugiados. Uma igreja na Califórnia, nos Estados Unidos, está a exibir um presépio com Jesus, …

Sul-africana de 26 anos é a Miss Universo 2019

Zozibini Tunzi, da África do Sul, venceu, este domingo, a competição Miss Universo 2019, tornando-se a primeira mulher negra a vencer desde 2011, quando Leila Lopes, de Angola, arrecadou o título. Zozibini Tunzi, de 26 anos, …

No Japão, há um café onde os empregados de mesa são robôs

Os robôs da Softbank, chamados de Pepper, estão agora a chegar a um novo mercado: os cafés. No Japão, hotéis, lojas de aeroporto, entre outros comércios, já contam com funcionários robóticos, que foram criados em …