Conselho Europeu valida acordo do “divórcio” do Reino Unido com a União Europeia

Olivier Hoslet / EPA

A primeira-ministra britânica, Theresa May, com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker

Os chefes de Estado e de Governo dos 27 validaram este domingo o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia e a declaração política da relação futura com este país.

Os chefes de Estado e de Governo dos 27 reuniram-se este domingo em Bruxelas para validar o projeto do acordo de saída do Reino Unido da União Europeia e a declaração política da relação futura pós-Brexit.

Desfeita a polémica de Gibraltar entre o primeiro-ministro espanhol e Theresa May, que nos últimos dias ameaçou abalar a inquebrável harmonia e solidariedade dos 27, a cimeira extraordinária desta manhã, destinou-se a aprovar um acordo histórico de separação entre a UE e o Reino Unido.

“O Conselho Europeu endossa o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia. Nessa premissa, o Conselho Europeu convida a Comissão, o Parlamento Europeu, e o Conselho a empreenderem os passos necessários para assegurar que o acordo entra em vigor a 30 de março de 2019, para garantir uma saída ordenada”, lê-se nas conclusões da cimeira extraordinária deste domingo.

Os 27 aprovaram também a declaração política que estabelece os parâmetros da relação futura entre a UE e Londres.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse que o acordo para o Brexit que foi fechado entre os 27 e o Reino Unido é “o melhor possível”, salientando este é um dia triste e de tragédia.

“Eu votaria a favor deste acordo porque este é o melhor acordo possível”, disse Juncker em declarações à entrada para a reunião do Conselho Europeu extraordinário destinado a fechar os termos do acordo de divórcio com o Reino Unido e as futuras relações bilaterais.

“É um dia triste, ver um país como o Reino Unido sair da União Europeia não é um momento de jubilação, mas sim de grande tristeza, uma tragédia, e temos que fazer tudo para que este divórcio deva ser tão amigável quanto possível”, referiu ainda.

Questionado sobre um eventual chumbo do texto pelo Parlamento britânico, o líder do executivo comunitário reiterou que “o acordo é este, é o único acordo possível e a UE não irá alterar a sua posição”.

Numa carta divulgada este domingo, mas datada de sábado, Theresa May adianta que “lutará com coração e alma” para entregar o acordo do Brexit.

“Desde o meu primeiro dia, sabia que tinha uma missão clara à minha frente, um dever a cumprir em vosso nome: honrar o resultado do referendo e assegurar um futuro melhor para o nosso país pela negociação de um bom acordo do Brexit com a União Europeia”, escreveu May, recordando a “longa e complexa” negociação.

Para a primeira-ministra, o acordo serve o “interesse nacional” e serve todas as pessoas do Reino Unido, independentemente de votaram a favor ou contra no referendo que acabou por determinar a saída do Reino Unido da União Europeia.

Ao terminar a carta, a chefe de Governo considera que o dia 29 de março de 2019, dia da saída do Reino Unido, será o “começo de um novo capítulo na vida” do país.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Jerónimo responde com sorriso à tese do voto útil do Bloco

O Bloco diz que o voto útil é no BE, contra a maioria absoluta. Jerónimo de Sousa, questionado sobre o que pensa da afirmação de Catarina Martins, respondeu: "Não acho nem deixo de achar. O …

No seu primeiro encontro, Boris dirá a Juncker que não vai adiar novamente o Brexit

Naquela que será a primeira vez que Boris Jonhson e Jean-Claude Juncker se encontram, o primeiro-ministro britânico vai defender que o Reino Unido não está preparado para adiar mais uma vez o Brexit. Boris Johnson prepara-se …

Ataques com drones paralisam metade da produção saudita. Preço do petróleo sobe mais de 10%

Os ataques deste sábado às instalações petrolíferas na Arábia Saudita paralisaram metade de produção de petróleo do país que é um dos maiores produtores a nível mundial. Segundo a Saudi Aramco, os dez drones explosivos, que …

Conceição deu raspanete a Nakajima, mas admite que complicou o jogo

O FC Porto venceu o Portimonense por 2-3, num golo marcado no último lance do jogo. No apito final, havia motivos para festejos, mas os ânimos aqueceram entre Conceição e Nakajima. Depois de estar a vencer …

Águas passadas ainda movem moinhos. Rui Rio e Catarina Martins atacam com fantasmas da troika e do PREC

No debate deste domingo, não houve tema em que Rui Rio e Catarina Martins estivessem de acordo. Os líderes do PSD e do BE aproveitaram todos os temas para mostrar as diferenças que separam os …

Vinte anos depois, surgem regras de lares para crianças em perigo

A Lei de Proteção de Crianças e Jovens foi aprovada em 1999. Desde então, um diploma para definir o papel das casas de acolhimento era aguardado. Existe agora, 20 anos depois, um projeto, mas se …

Este caranguejo usa os dentes que tem no estômago para "rosnar" aos inimigos

Os caranguejos-fantasmas usam os dentes que têm na região gástrica para "rosnar" aos seus inimigos quando se sentem ameaçados. Geralmente, quando o nosso estômago faz barulho é sinal de que estamos com fome. Pois bem, de …

Rei de Espanha inicia ronda de consultas para tentar evitar novas eleições

Felipe VI vai receber 15 líderes partidários por ordem da sua representação parlamentar, terminando na terça-feira, ao fim da tarde, com o secretário-geral do PSOE e atual chefe do Governo de gestão. Depois de ver os …

Costa venceu os debates, mas PS cai nas sondagens (e PSD ainda está longe)

Uma nova sondagem para o Jornal de Notícias e TSF mostra o Partido Socialista na frente com 39,2% das intenções de voto, ainda fora de terreno de maioria absoluta, mas mantém a distância para …

A Matemática resolveu o mistério do bilhete da lotaria que tem sempre prémio

Em 1969, Adrian R.D. Mathias propôs um enigma matemático no qual existiria um bilhete de lotaria que seria sempre premiado. A resposta à abordagem teórica de Mathias só pode ser resolvida recorrendo à teoria dos …