/

Congressista muçulmana acusa Trump de espalhar mentiras que colocam a sua vida em risco

4

(dr) Nitika Gupta / Neighbors for Ilhan / Nicholas French Portraiture

Ilhan Omar, a primeira mulher de origem somali a ser eleita deputada estadual nos Estados Unidos

A congressista democrata muçulmana Ilhan Omar acusou na quarta-feira o Presidente norte-americano, Donald Trump, de colocar a sua vida em risco, após ter partilhado um vídeo falso relacionado com o aniversário do 11 de setembro.

Em causa está um vídeo que foi publicado inicialmente pelo comediante Terrence K. Williams – e que foi partilhado posteriormente por Donald Trump no Twitter – que mostra a congressista democrata a dançar ao som da canção “A verdade dói”, da cantora Lizzo, alegadamente no dia do aniversário dos ataques de 11 de setembro, noticiou o Expresso.

Contudo, Ilhan Omar já veio negar que essas imagens foram filmadas no fim de semana durante um evento com outros membros afro-americanos do Congresso.

“Estas imagens são de um evento que aconteceu este fim de semana para homenagear as mulheres do Congresso. O Presidente dos Estados Unidos continua a espalhar mentiras que colocam a minha vida em risco”, explicou a congressista, citada pelo Washington Post.

Ilhan Omar apontou ainda o dedo ao Twitter, a rede social favorita de Donald Trump, acusando a empresa de não fazer o suficiente para combater as ‘fake news’ e os comentários racistas e xenófobos. “E o que é que o Twitter está a fazer para combater esta desinformação?”, questionou a democrata.

Em abril, a congressista muçulmana eleita pelo estado do Minnesota denunciou que estava a ser alvo de várias ameaças de morte, depois de um vídeo com imagens do 11 de setembro que foi partilhado pelo Presidente norte-americano no Twitter com excertos de um discurso que fez em março.

Na altura, acusou ainda Donald Trump de incitar ao ódio e à violência da extrema direita, defendendo que não se podem ignorar as consequências destas visões extremistas que se podem repercutir nos Estados Unidos e no mundo.

  TP, ZAP //

4 Comments

  1. Basta fazer uma breve pesquisa no Google e ver os comentários anti-semitas de Omar; aliado a este facto as suspeitas que existe presentemente em relação à mesma.

    Tentatíva dos Dems de preservação ou ocultação?

  2. Curioso porque não noticiaram quando a Sr.ª Congressista Omar fez notícias por se referir ao 11 de Setembro como apenas ‘umas pessoas fizeram alguma coisa’ (‘some people did something’). Notícias? só o que interessa. Esta Sr.ª está envolta em polémicas. Mas o que nos chega é que o racista, sexista, e não-sei-mais-ista Trump está a ‘colocar a sua vida em perigo’ por partilhar um twitter de um comediante. Francamente. Sim, o povinho já sabe que ele é muito mauzinho, vai assassinar os oponentes políticos e instituir uma ditadura, pôr os gays na cadeia, assediar todas as mulheres e causar o genocídio das minorias étnicas (que têm um mínimo histórico de desemprego…). Sim, nós já sabemos tudo. Obrigado

  3. Parece-me que esta senhora está a aproveitar bem a liberdade americana para descarregar o ódio que tem por exemplo contra os israelitas, coisa que já li em qualquer parte, incapaz de reconhecer os erros do seu país de origem e vizinhos vem pregar democracia, coisa que não teria ousadia de fazer nos ditos países.

  4. Mulher somali cujas opiniões merecem crédito é Ayaan Hirsi Ali.
    Não esta tontinha que nem sabe verdadeiramente agradecer o que o Ocidente (e, em particular, os EUA) lhe proporcionaram.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE