Conferência de terraplanistas acusa “poderosos” de tentar “negar existência de Deus”

Este domingo, terraplanistas italianos reuniram-se numa conferência em Palermo, na Sicília. Três oradores abordaram o tema, referindo argumentos para sustentar a crença de que a Terra é realmente plana.

Agostino Favari, Calogero Greco e Albino Galuppini foram os três palestrantes que deram início à conferência com a seguinte frase: “Não vamos adiantar as nossas profissões. A única coisa que importa é que a Terra é plana.” Para assistir à palestra, as pessoas tinham de pagar vinte euros, incluindo os jornalistas. “Se quiserem ouvir as nossas teorias, terão que pagar”, avisaram logo no início da conferência.

Greco abriu a palestra explicando que iria sustentar que a Terra é plana através da descoberta de novos territórios que vão além do pólo Norte. Segundo os palestrantes, o pólo Norte não passa de uma invenção geográfica, uma vez que, segundo eles, está localizado no centro da Terra plana e não no extremo.

“Como explicar, então, a possibilidade de viajar entre um pólo e outro? A prova é que não se pode fazer esta viagem porque o Tratado da Antártida proíbe. Portanto, há algo escondido nesta proibição. Outro exemplo é o facto de afirmarem ser possível voar verticalmente, mas ninguém pode descolar sem uma autorização da torre de controlo”, sustentou Favari.

Para convencer o mundo das suas convicções de terraplanismo, os palestrantes mencionaram constantemente “as teorias conspiratórias organizadas por poderes fortes”.

Os astronautas são atores, a NASA é como a Disneylândia. A circum-navegação da Terra é uma ilusão. A força da gravidade não existe. A prova de que a Terra é plana está numa garrafa cheia: basta colocá-la horizontalmente para perceber que a água nunca se curva”, frisaram. “Essa história de que a Terra é esférica foi engendrada por um movimento subterrâneo que quer negar a existência de Deus.”

Que o tema desperta muita curiosidade, não é novidade. Por esse motivo, a conferência italiana reuniu mais jornalistas do que participantes. Das 50 pessoas que se inscreveram, apenas cindo afirmaram acreditar que a Terra é realmente plana. Os demais eram jornalistas e curiosos que vieram de diversa regiões de Itália para passar o fim de semana na Sicília ou apenas para se divertir.

Eliana Urbano Raimondi, de 24 anos, formada em educação artística e curadora de exposições, escolheu passar o domingo na conferência em Palermo. “As teorias sobre a Terra plana sempre me fascinaram. Eu gosto de ir contra a corrente, contra argumentos preestabelecidos que o sistema nos propõe”, disse a jovem, explicando que “o nosso planeta pode ser como o pingente plano do colar”.

Na sala de conferências do Hotel Garibaldi, havia também muitos céticos, como Marco Guzzio, de 38 anos, formado em História e Filosofia. “Eu ouvi estes boatos há anos, como uma realidade distante, mas uma vez que tive a oportunidade de ver de perto, acho que é meu dever dar uma oportunidade a estas palavras.”

Apesar de o matemático e astrónomo grego Eratóstenes de Cirene ter calculado que a Terra é esférica, em 240 a.C, muitas pessoas ainda acreditam no terraplanismo.

Andrea Aparo von Flüe, docente de Física na Universidade de Roma, explicou alguns motivos que levam os terraplanistas a negar as evidências. “Aceitar as principais descobertas científicas requer a rejeição de uma narrativa existente. Este é o caso da evolução no contexto das interpretações fundamentalistas da Bíblia. Para aqueles que acreditam literalmente na história de Génesis, aceitar a evolução requer a rejeição da visão de mundo ditada pela Bíblia”, explicou.

“É essencial manter a coerência e a integridade da narrativa ortodoxa, num esforço de purificação ideológica. Não importa quão esmagadora seja a evidência científica. Por exemplo, é desnecessário explicar a Daniel que o leão vai matá-lo, porque ele sabe que Deus está com ele. É a fé contra as evidências experimentais. A teologia versus a ciência. A teologia e a fé vencem sempre”, afirmou o físico.

Segundo o professor, outra razão para rejeitar as narrativas científicas é não considerar qualquer valor científico que não pertença à comunidade que as originou. “No mundo de hoje, há muito conhecimento e nós temos tão pouco conhecimento individual que não nos consideramos significativos, com um sentimento de falta de controlo que alimenta a crença em teorias da conspiração”.

Aparo alertou ainda para os perigos desta vertente, como o movimento antivacinas. “Este movimento tem levado milhares de pessoas a deixar de vacinar os seus filhos, causando o ressurgimento de doenças, como o sarampo. Outro grande dano em negar as provas científicas são os efeitos colaterais das mudanças climáticas”, rematou.

ZAP // RFI

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Hahahaaaaa!…
    É óbvio que tem que pagar; afinal, tal como todas as outras religiões, sem dinheiro não há Deus que aguente!!
    O mais preocupante é isto ser acontecido na Itália e pior, com italianos – já não é só no Brasil e nos EUA!…
    A parte boa é que, dos 50 que pagaram bilhete, apenas 5 são realmente palermas!!
    .
    @ZAP: “palestrantes”? Em Portugal chamam-se oradores!

RESPONDER

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …