Comunistas protestam por entrada grátis nos museus aos domingos e feriados

jaime.silva / Flickr

-

O Museu Soares dos Reis, no Porto, foi este domingo palco para dezenas de militantes do PCP protestarem contra o incumprimento da aplicação da lei que prevê a gratuitidade das visitas aos museus aos domingos e feriados de manhã.

“Pela gratuitidade das visitas aos museus ao domingo” ou “Cultura para todos. Cumprir a Constituição” eram slogans que se podiam ler nos cartazes que algumas dezenas de militantes comunistas mostraram de manhã à porta do Museu Soares dos Reis.

“Esta proposta ainda não está concretizada e, neste domingo, se formos a um museu ou a um monumento nacional a sua entrada ainda não é gratuita e esta ação é para isto mesmo, é para lembrar da importância de concretizar aquela que foi a proposta que está aprovada em Orçamento do Estado deste ano”, disse a deputada da Assembleia da República, Diana Ferreira.

Também a deputada comunista Ana Mesquita recordou que a proposta do PCP para a reposição da gratuitidade da entrada nos museus e monumentos nacionais nos domingos e feriados, até às 14:00, para todos os cidadãos residentes em território nacional, devia ter entrado em vigor a 1 de janeiro, mas não está a ser cumprida.

“Cumpra-se a Constituição. Cultura para todos é aquilo que o PCP defende e é por isso que vamos continuar a lutar hoje e sempre”, declarou Ana Mesquita, referindo que ainda há muita gente que não tem dinheiro para visitar os museus e os monumentos nacionais e que é preciso “assegurar que há um maior acesso de toda a gente ao património que é de todos e que merece ser cuidado, que merece ser conhecido”.

Ana Mesquita salientou ainda que o pretexto da União Europeia não permitir ou invalidar a entrada em vigor desde já desta norma do Orçamento do Estado para 2017 não pode ser um entrave à aplicação da proposta.

“Se há dúvidas da compatibilização com o que quer que seja então é simples a resolução”, disse a deputada, afirmando que a solução é abrir os museus a todos os cidadãos da União Europeia nos domingos e feriados desde já.

A proposta, votada no parlamento a 25 de novembro, foi aprovada com o voto favorável de todas as bancadas à exceção da do PS. A entrada nos museus aos domingos e feriados era gratuita até 2011, quando passou a ser paga por decisão do Governo PSD/CDS.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Aqui o PCP em vez de mobilizar os sindicados que tem sob o seu controlo para protestar:

    – contra a abertura tardia do ano lectivo em muitas escolas por esse país fora ou a falta de funcionários em tantas outras ou então por ainda haver alunos a passar frio nas suas salas de aula;
    ou
    – contra o que se passa nos Hospitais públicos que parecem estar a ir outra vez pelo cano abaixo com pacientes a esperar meses a fio por uma consulta e então a espera por certos exames essenciais para o diagnóstico… pode chegar a um ano ou mesmo ultrapassar, até mesmo em hospitais da capital;
    ou
    – contra a falta de dinheiro que, com as 35 horas semanais de trabalho, passou a haver para pagar médicos, enfermeiros, professores e respectivo pessoal auxiliar, polícias, funcionários judiciais (agora com a reabertura dos tais tribunais que tinham sido fechados há bem pouco tempo até recorrem a trabalhadores das Câmaras e pagos pelas Câmaras), ou, de um modo geral, todos os funcionários públicos;
    ou
    – contra a falta de dinheiro para pagar a fornecedores;
    ou
    – contra a falta de dinheiro até para pagarem aos franceses os bilhetes para abastecer as respectivas máquinas de venda de bilhetes do Metro ou ainda (dizem certas vozes) contra o estado lamentável das suas carruagens que às vezes andam sem se saber bem como dada a falta de peças para reparação que chegam a obrigar a que as carruagens fiquem paradas por tempo indeterminado nas oficinas;
    ou
    – contra a política que tem promovido falta de investimento quer de empresas nacionais quer estrangeiras que não investem por não acreditarem nas boas intenções deste governo e no caminho que decidiu seguir;
    ou
    – contra o aumento desgovernado da dívida que nos tempos de Passos Coelho desceu a 12 milhões por dia e agora com Costa disparou novamente e já passou dos 40 milhões por dia e que só tem servido para aumentar as benesses e privilégios de alguns; nem com Sócrates a dívida subia assim;
    ou
    – contra os juros que rondam os 4%; que tragédia seria se fosse com o PSD mas como é com o PS… não se passa nada mesmo que seja uma taxa de juro duas ou três vezes superior ao que Itália ou Espanha paga;
    ou
    – contra os vários milhares de milhões de euros de todos nós prestes a serem enterrados na CGD e quase outro tanto no Banif ao pé dos quais os 290 milhões a serem disponibilizados para os lesados dos BES são apenas uma gota, isto só para dar exemplos; que sorte teremos nós se o total a “pagar” por todos nós contribuintes não ultrapassar os 10.000 milhões de euros nesta banca que está bem mais perto da falência do que alguma vez admitirão;
    ou
    – contra o novo aeroporto que está muito longe de fazer a falta que dizem até porque há outras prioridades em termos de transporte internacional;
    ou
    – contra o isolamento de Portugal em termos ferroviários ao continuar sozinho em bitola ibérica ao contrário de Espanha que já vai bastante avançada na reconversão da sua linha;
    ou
    – contra a falta de investimento em portos de águas profundas; também aqui Espanha já nos ultrapassou e os seus renovados portos em breve “roubarão” o negócio aos antiquados portos portugueses… ainda para mais quando é Portugal que tem a localização atlântica mais privilegiada;
    ou
    – contra a lei que eles próprios ajudaram a passar que isentará os autarcas dos seus desvarios financeiros;
    ou
    – até contra o (no meio disto tudo) insignificante passeio de Costas por terras do Oriente para visitar familiares à nossa custa sem que se visse que lá tivesse ido para negociar acordos de investimento ou coisa que o valha com o seu homólogo ou seus representantes;

    ….como costumavam fazer sempre que a direita estava no poder… prefere, agora que está nos bastidores do poder, resumir a sua contestação a esta causa… entrada grátis em museus ao Domingo, recorrendo a uma manifestaçãozita com “dezenas” dos seus militantes!

    Mas, vendo bem, quando Santos Silva chega ao ponto de comparar a chamada concertação social a uma feira de gado e, no PCP, ficam muito calminhos… então começa-se a compreender por que razão tiraram férias das chatas contestações públicas que, com muito barulho e aparente orgulho, faziam no passado.

    A chegada ao poder, mesmo que por portas travessas e mesmo que confinados apenas aos bastidores, tem mesmo destas coisas!

RESPONDER

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …

50 anos de monarquia e uma guerra de dias. A pandemia "matou" a micronação mais antiga da Austrália

O reinado de 50 anos de uma micronação na Austrália chegou ao fim devido ao impacto económico da pandemia de covid-19, que fez com que o autodeclarado principado se rendesse ao país. Hutt River, um principado …

NASA vai rebatizar planetas e outros corpos celestes com nomes ofensivos

A agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que vai rebatizar alguns planetas, galáxias e outros corpos celestes que possuem nomes "ofensivos". Em comunicado publicado esta quinta-feira, a NASA explica que vai abandonar os nomes "não-oficiais" a …

O maior parque de crocodilos da Índia está à beira da falência. Abriga mais de 2.000 animais

O maior parque de crocodilos da Índia, localizado perto da cidade de Chennai, no sul do país asiático, encontra-se à beira da falência depois de a pandemia de covid-19 ter obrigado a fechar o espaço …

Campanha científica acrescenta mais de 37 mil quilómetros quadrados ao mapa do mar português

A campanha científica que o navio hidro-oceanográfico D. Carlos I da Marinha Portuguesa realizou durante nove semanas nos Açores, para levantamentos hidrográficos, permitiu “acrescentar cerca de 37.500 quilómetros quadrados sondados ao mapeamento do mar português”. Numa …

Apesar dos alertas, houve quem plantasse as sementes misteriosas da China (e já começaram a crescer)

Durante as últimas semanas, pessoas em todo o mundo têm recebido, sem ter encomendado, nas suas caixas de correio sementes com origem na China. Apesar dos avisos em contrário, houve quem plantasse os misteriosos presentes. As …

Marcelo veta redução de debates sobre a Europa. Não foi uma "solução feliz"

O Presidente da República vetou esta segunda-feira a redução do número de debates em plenário para o acompanhamento do processo de construção europeia de seis para dois por ano, defendendo que não foi uma “solução …

Boris Johnson admite alargar quarentena a mais países

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira alargar o sistema de quarentena a pessoas que cheguem de países atualmente isentos para reduzir o risco de infeção com a doença covid-19 no Reino Unido. "No contexto …

Novo lay-off. Ajuda da Segurança Social para pagar subsídios de Natal pode chegar só em 2021

O apoio ao pagamento do subsídio de Natal previsto pelo Governo para apoiar as empresas no âmbito do novo regime de lay-off, que entrou em vigor em agosto, poderá só ser pago pela Segurança Social …