Mais 300 milhões de doses. Compra de vacinas pela Comissão Europeia pode antecipar calendário de vacinação em Portugal

John Cairns / University of Oxford

A compra de mais 300 milhões de doses da vacina da Pfizer-BioNTech anunciada  pela Comissão Europeia pode levar à antecipação do calendário da segunda e terceira fases de vacinação contra a covid-19 em Portugal.

Segundo o coordenador da task force para a vacinação em Portugal, Francisco Ramos, o país poderá ter direito a cerca de seis milhões de doses de vacinas neste “pacote” adicional assegurado por Bruxelas, um número que corresponde à proporção da população portuguesa a nível europeu, traduzida em 2% deste universo.

“Isto tem de ser confirmado país a país; o facto de a Comissão Europeia ter reservado 300 milhões de doses não obriga a que todos os países comprem a sua parte das vacinas”, disse, complementando: “Se tivermos mais vacinas no segundo trimestre, provavelmente, em vez de demorarmos três meses a vacinar as pessoas com mais de 65 anos, poderemos demorar só dois meses. O plano mantém-se, mas faz-se mais depressa”.

Contudo, o responsável pela estratégia de vacinação contra a covid-19 rejeitou dar esse cenário de reforço de capacidade como um dado já adquirido, ao lembrar que “a decisão final será do Governo”, sendo que o país já contratualizou nos últimos meses de 2020 a aquisição de 22 milhões de doses de vacinas.

“Podemos ter seis milhões de doses, se vamos comprar ainda não consigo dizer. Isso tem de ser visto e analisado num momento posterior, mas aquilo que já podemos dizer é que, se entendermos necessário, teremos à nossa disposição seis milhões de vacinas adicionais, além de todas aquelas que já tínhamos”, explicou, além de salientar que esse cenário “não vai alterar nem os critérios [de vacinação], nem os planos”.

Paralelamente, Francisco Ramos assinalou que o ritmo de inoculação da vacina na população — na qual já foram administradas 70 mil doses — vai aumentar no imediato com a administração de uma sexta dose por frasco, numa alteração que foi consumada esta sexta-feira pela Agência Europeia do Medicamento, face à indicação inicial de apenas cinco doses possíveis por frasco.

“Com o ritmo atual de entrega semanal das vacinas pela Pfizer em Portugal, temos vindo a planear a vacinação de 40 mil pessoas. Na próxima semana, com a mesma quantidade, estamos a programar o início da vacinação de 48 mil pessoas”, indicou.

Regras têm de continuar a ser cumpridas

Ao horizonte mais positivo na capacidade de vacinação, o coordenador da task force contrapôs com novo aviso aos portugueses para não aligeirarem o cumprimento das medidas de prevenção de contágio e vincou que “ainda vai passar algum tempo” até que a campanha de vacinação resulte na protecção da população.

Em Portugal não há ninguém vacinado, há 70 mil pessoas que iniciaram a vacinação. Falta ainda a segunda dose a todas essas pessoas. Aquilo que sabemos é que é esperado que a imunidade ocorra uma semana após a segunda dose”, alertou. “O facto de estarmos na fase inicial de vacinação não se traduzirá, certamente, nas próximas semanas em qualquer influência no evoluir da curva pandémica. Provavelmente daqui a alguns meses sim, mas, por enquanto, ainda é prematuro e não é expectável que isso aconteça”.

O plano de vacinação contra a covid-19 em Portugal começou a 27 de dezembro nos hospitais, abrangendo os profissionais de saúde, e já se estendeu aos lares de idosos.

Portugal está na primeira fase de vacinação

A primeira fase do plano, até final de março, abrange também os profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos. Nesta fase, serão igualmente vacinadas, a partir de Fevereiro, pessoas de idade igual ou superior a 50 anos com pelo menos uma das seguintes patologias: insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

A segunda fase arranca a partir de abril e inclui pessoas de idade igual ou superior a 65 anos e pessoas entre os 50 e os 64 anos, inclusive, com pelo menos uma das seguintes patologias: diabetes, neoplasia maligna aciva, doença renal crónica, insuficiência hepática, hipertensão arterial, obesidade e outras doenças com menor prevalência que poderão ser definidas posteriormente, em função do conhecimento científico.

Na terceira fase, será vacinada a restante população, em data a determinar. As pessoas a vacinar ao longo do ano serão contactadas pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Em Portugal, morreram 7590 pessoas dos 466.709 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Invasão ao Capitólio recriada através de vídeos divulgados nas redes sociais

A VICE recriou a invasão ao capitólio, no dia 6 de janeiro de 2021, através de vídeos divulgados pelos manifestantes nas redes sociais. Os resultados das eleições presidenciais norte-americanas não convenceram toda a gente. Uma parcela …

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …

Português investigou histórias por detrás das dedicatórias de Beethoven

A dedicatória do compositor Beethoven da famosa "Sonata ao Luar" a uma alegada musa foi, afinal, uma forma sarcástica de se vingar pela forma como se sentiu desrespeitado, descobriu o musicólogo e pianista português Artur …

Nos canais de Utrecht, os peixes têm uma "campainha" para passar pela barreira

Quando os peixes desovam pelos canais de Utrecht, nos Países Baixos, costumam ser bloqueados pela eclusa Weerdsluis. Agora, a cidade lançou a primeira campainha para peixes do mundo. De acordo com o Dutch Review, o sistema …

Jorge Jesus acusa Gil Vicente de antijogo: "Fez o que o árbitro permitiu"

Este sábado, o Gil Vicente visitou o Benfica e saiu com os três pontos na bagagem ao vencer por 2-1, num duelo relativo à 27ª jornada da Liga NOS. O Benfica perdeu no Estádio da Luz …

Site chinês "apaga" mulheres que não querem casar ou ter relações com homens

Vários grupos de feministas com ideias mais radicais começaram a ser bloqueados de um dos sites mais influentes na China. Num país conhecido pelo seu regime ditatorial e conservador, um grupo de mulheres uniu-se para lutar …

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …