Companhias aéreas e aeroportos rejeitam exigência de vacina

Stina Stjernkvist / EPA

A oposição da indústria da aviação em tornar a vacinação à covid-19 obrigatória está a intensificar, à medida que as aprovações iminentes de vacinas desencadeiam um debate sobre o seu papel nas viagens aéreas.

O Airport Council International (ACI), que representa aeroportos em todo o mundo, juntou-se à maioria das companhias aéreas, que pedem a possibilidade de os passageiros escolherem entre o teste ou a vacina, temendo que uma regra geral impondo a vacinação seja tão prejudicial quanto a quarentena, noticiou na quinta-feria a Reuters.

A australiana Qantas Airways iniciou o debate na semana passada, afirmando que a vacinação seria necessária para os passageiros em voos internacionais.

Mas outras companhias aéreas, e agora aeroportos globais, temem que a espera pelas vacinas impeça as pessoas de viajar até que aquelas sejam amplamente disponibilizadas, prejudicando os negócios na Europa, que tem mercados de aviação domésticos relativamente pequenos.

“Assim como a quarentena paralisou a indústria, uma exigência universal de vacina poderia fazer o mesmo”, disse à Reuters o diretor-geral mundial da ACI, Luis Felipe de Oliveira. “Embora saudemos o rápido desenvolvimento de vacinas, haverá um período considerável antes que estejam amplamente disponíveis”, acrescentou.

“A indústria não pode esperar até que a vacinação esteja disponível em todo o mundo. Durante o período de transição, os testes e vacinas juntos desempenharão um papel fundamental na recuperação da indústria”, sublinhou.

A Austrália indicou que as pessoas que chegam do exterior precisarão ser vacinadas ou optar pelo isolamento, num número limitado de hotéis. O presidente-executivo da Qantas, Alan Joyce, referiu que a política pode se espalhar para outros países, notando que a prova de vacinação já é necessária para a febre amarela em alguns destinos.

O diretor do International Air Transport Association (IATA), Alexandre de Juniac, acredita que tornar as vacinas obrigatórias não funcionaria a nível global.

Shukor Yusof, chefe da consultoria de aviação Endau Analytics, com sede na Malásia, indicou que os países do sudeste asiático adotariam abordagens diferentes sobre os requisitos de vacinas.

O Ministro da Saúde de Taiwan, Chen Shih-chung, declarou na quarta-feira que os “passaportes” covid-19 são uma boa ideia, mas difíceis de colocar em prática. Já o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, pediu na quinta-feira um conjunto comum de reconhecimentos globais para as vacinas covid-19.

David Freedman, especialista em doenças infeciosas dos Estados Unidos (EUA), acredita que mais países seguirão o exemplo da Grã-Bretanha e usarão testes para reduzir o tempo de quarentena. “Para a maioria da população mundial, especialmente no mundo em desenvolvimento, vai demorar anos até que todos que desejam viajar tenham a possibilidade de receber a vacina”, frisou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estado de Malta responsabilizado pela morte da jornalista Daphne Caruana Galizia

O Estado de Malta "deve assumir a responsabilidade" pelo assassínio da jornalista, devido à cultura de impunidade promovida pelas mais altas esferas do Governo.  Um inquérito independente sobre a morte da jornalista Daphne Caruana Galizia, que …

Licença para estudar. Governo negoceia e bazuca europeia vai saldar promessa eleitoral

As negociações já estão em curso. Com o dinheiro que vai chegar da União Europeia (UE), o Governo vai poder apoiar empresas, reforçar os rendimentos das famílias e alargar políticas sociais O Expresso avança, esta sexta-feira, …

O fim de uma lenda: Teddy Riner perdeu

Campeão olímpico em 2012 e em 2016, falhou o registo histórico de se tornar tricampeão nos Jogos Olímpicos. Lukáš Krpálek foi campeão e também foi histórico. Teddy Riner foi campeão nas duas edições anteriores dos Jogos …

Governo de Biden quer que estados ofereçam 100 dólares a quem for vacinado

O Governo dos Estados Unidos quer que os vários estados norte-americanos ofereçam um cheque de 100 dólares aos cidadãos que se vacinem contra a covid-19. De acordo com a imprensa norte-americana, o Governo de Joe Biden …

"Estou com vergonha, fui uma deceção": a chorar, Rochele pediu desculpa a Portugal

Judoca nascida no Brasil, que se naturalizou por Portugal a pensar nos Jogos Olímpicos, só venceu um combate em Tóquio. Rochele Nunes chegou aos Jogos Olímpicos com o objetivo de subir ao pódio mas só venceu …

Governo acelera no desconfinamento, mas ainda há questões para os peritos resolverem

Plano apresentado pelo Governo esta quinta-feira diverge do proposto pelos peritos, sobretudo na data prevista para a imunidade de grupo e, consequentemente, para o levantamento de medidas restritivas. Apesar das medidas anunciadas que sugerem um …

Se António Costa sair, "o PS parte-se todo"

Rui Rio não esconde a ambição de tirar o lugar a António Costa. Em entrevista ao Expresso, o líder social-democrata assumiu estar convicto de que o PS "se parte todo" se o atual secretário-geral do …

Vladimiro Feliz concorre ao Porto com o apoio de cinco independentes

Vladimiro Feliz concorre à Câmara do Porto pelo PSD, contando com o apoio de cinco independentes numa lista de 13 pessoas. "Rui Moreira tornou-se um autarca vulgar", disse Vladimiro Feliz numa recente entrevista ao jornal Público. …

Rui Costa "jamais aceitaria ser príncipe herdeiro" (e deixa candidatura em aberto)

O presidente do Benfica, Rui Costa, disse que seria uma cobardia a si próprio e aos benfiquistas se não assumisse o cargo e que ignorou Luís Filipe Vieira porque ninguém está acima do clube. “Não podia …

Emprego recupera para níveis históricos, mas jovens não acompanham tendência

Números provisórios do INE correspondentes a junho indicam uma retoma do emprego, com 17 mil novos postos de trabalho criados — numa sequência de cinco meses consecutivos de melhoria. Trata-se do mês mais forte desde …