Companhias aéreas e aeroportos rejeitam exigência de vacina

Stina Stjernkvist / EPA

A oposição da indústria da aviação em tornar a vacinação à covid-19 obrigatória está a intensificar, à medida que as aprovações iminentes de vacinas desencadeiam um debate sobre o seu papel nas viagens aéreas.

O Airport Council International (ACI), que representa aeroportos em todo o mundo, juntou-se à maioria das companhias aéreas, que pedem a possibilidade de os passageiros escolherem entre o teste ou a vacina, temendo que uma regra geral impondo a vacinação seja tão prejudicial quanto a quarentena, noticiou na quinta-feria a Reuters.

A australiana Qantas Airways iniciou o debate na semana passada, afirmando que a vacinação seria necessária para os passageiros em voos internacionais.

Mas outras companhias aéreas, e agora aeroportos globais, temem que a espera pelas vacinas impeça as pessoas de viajar até que aquelas sejam amplamente disponibilizadas, prejudicando os negócios na Europa, que tem mercados de aviação domésticos relativamente pequenos.

“Assim como a quarentena paralisou a indústria, uma exigência universal de vacina poderia fazer o mesmo”, disse à Reuters o diretor-geral mundial da ACI, Luis Felipe de Oliveira. “Embora saudemos o rápido desenvolvimento de vacinas, haverá um período considerável antes que estejam amplamente disponíveis”, acrescentou.

“A indústria não pode esperar até que a vacinação esteja disponível em todo o mundo. Durante o período de transição, os testes e vacinas juntos desempenharão um papel fundamental na recuperação da indústria”, sublinhou.

A Austrália indicou que as pessoas que chegam do exterior precisarão ser vacinadas ou optar pelo isolamento, num número limitado de hotéis. O presidente-executivo da Qantas, Alan Joyce, referiu que a política pode se espalhar para outros países, notando que a prova de vacinação já é necessária para a febre amarela em alguns destinos.

O diretor do International Air Transport Association (IATA), Alexandre de Juniac, acredita que tornar as vacinas obrigatórias não funcionaria a nível global.

Shukor Yusof, chefe da consultoria de aviação Endau Analytics, com sede na Malásia, indicou que os países do sudeste asiático adotariam abordagens diferentes sobre os requisitos de vacinas.

O Ministro da Saúde de Taiwan, Chen Shih-chung, declarou na quarta-feira que os “passaportes” covid-19 são uma boa ideia, mas difíceis de colocar em prática. Já o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, pediu na quinta-feira um conjunto comum de reconhecimentos globais para as vacinas covid-19.

David Freedman, especialista em doenças infeciosas dos Estados Unidos (EUA), acredita que mais países seguirão o exemplo da Grã-Bretanha e usarão testes para reduzir o tempo de quarentena. “Para a maioria da população mundial, especialmente no mundo em desenvolvimento, vai demorar anos até que todos que desejam viajar tenham a possibilidade de receber a vacina”, frisou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Radiotelescópio encontrou a sua primeira estrela morta giratória. É um "farol cósmico gigante"

Com a ajuda de um radiotelescópio de baixa frequência na Austrália, uma equipa de astrónomos descobriu um pulsar - uma estrela de neutrões densa que gira rapidamente, enviando ondas de rádio para o cosmos. Pela primeira, …

FC Porto 1-0 Guimarães | Dragão já vê Sporting no horizonte

O Porto venceu no fecho da 28ª jornada da Liga NOS pela margem mínima, na recepção ao Vitória SC, e conseguiu o principal objectivo, que passava por somar os três pontos e reduzir para quatro …

Italiano faltou ao trabalho durante 15 anos, mas ganhou quase 600 mil euros

Um funcionário de um hospital no sul de Itália recebeu o salário durante 15 anos, apesar de nunca ter aparecido para trabalhar. De acordo com a polícia italiana, citada pela cadeia televisiva CNN, Salvatore Scumace está …

Google ficou sem o domínio na Argentina (e Nicolás achou que ia ser o novo dono)

Na última quarta-feira, um jovem argentino achou que ia ficar rico à custa da distração da Google no seu país. Acabou por não acontecer e tudo ficou resolvido. "Que pague a dívida externa", "que compre vacinas", …

Lola, a robô humanóide, dá "passos de bebé" (e equilibra-se com as mãos)

Uma equipa de cientistas está a ensinar a robô humanóide Lola a dar "passos de bebé", equilibrando-se com as suas mãos em vários pontos de contacto. Há muito tempo que os investigadores estudam a locomoção de …

Presidente da República veta decreto sobre inseminação post mortem

O Presidente da República vetou, esta quinta-feira, o decreto do Parlamento sobre inseminação post mortem, considerando que suscita dúvidas no plano do direito sucessório e questionando a sua aplicação retroativa. Na mensagem dirigida à Assembleia da …

Primeiro-ministro francês está a receber centenas de peças de lingerie no correio

O primeiro-ministro francês tem estado a receber roupa interior feminina na sua caixa de correio. Foi a forma encontrada pelas lojas de lingerie para protestarem contra as restrições da pandemia que as obrigam a estar …

Inteligência artificial "identifica" autores dos Manuscritos do Mar Morto

Investigadores da Universidade de Groningen, nos Países Baixos, recorreram à inteligência artificial para concluir que os Manuscritos do Mar Morto foram redigidos por vários escribas, o que abre uma "nova janela" para o estudo do …

Inteligência Artificial vai ajudar a identificar fontes de poluição no Bangladesh

A produção de tijolos é uma fonte de poluição que ameaça a saúde da população e do planeta, mas regular esta indústria pode ser uma tarefa difícil para as autoridades. Para resolver o problema, uma …

Portimonense 1-5 Benfica | "Águia" arrasa em solo algarvio

O Benfica regressou aos triunfos depois de ter vencido o Portimonense por 5-1, numa partida relativa à 28.ª jornada da Liga NOS, após o desaire registado na recepção ao Gil Vicente.  Porém, não foi um duelo …